Conheça o Professor Porko, o cientista insano da DC Comics!

O Professor Porko (no original conhecido como Professor Pyg) é um dos personagens mais sádicos que existem no mundo dos quadrinhos. Criado por Grant Morrison em 2007, a sua primeira aparição foi na HQ do Batman número 666, onde o manto do Cavaleiro das Trevas pertencia a Damian Wayne.

Mais tarde o vilão começou a ser uma presença regular nos quadrinhos do Batman,tendo já aparecido em mais de 100 HQs. Este vilão já foi até adaptado em live-action para a série da FOX, Gotham.

Neste artigo falaremos um pouco sobre a origem deste cientista maluco, dando destaque a algumas das características que fazem dele um verdadeiro terror para os habitantes de Gotham.

Filho da sua própria criação

pyg

Lazlo Valentin nunca foi um cara normal. Ele pertencia à organização secreta, Espiral, que fazia parte das Nações Unidas, no entanto os seus métodos de trabalho nunca foram consensuais entre os seus colegas. Lazlo sempre teve um gosto especial por químicos e o seu papel nessa organização secreta era o de desenvolver novas armas químicas.

Uma das drogas que Lazlo criou foi um gás que fazia com que todos aqueles que fossem expostos ao químico acabassem por ficar insanos. Este gás chegou a ser utilizado pelo Dr. Dedalus durante o seu confronto com o Batman. 

Apesar de ser uma organização ligada às Nações Unidas, a Espiral era gerida de uma forma bem estranha e até mesmo criminosa. Os administradores da Espiral ficaram irritados com o fato do Dr. Deadalus ter conseguido acesso ao gás desenvolvido por Lazlo e decidiram punir o cientista.

Eles colocaram Lazlo numa espécie de labirinto que estava cheio do mesmo gás que ele tinha desenvolvido, quando ele conseguiu sair do labirinto Lazlo tinha desparecido para sempre, tendo nascido assim o Professor Porko!

Em busca da Perfeição

pyg

O Professor Porko começou então a desenvolver projetos bem macabros. Como ele era obcecado pela perfeição, o seu maior objetivo era o de criar uma sociedade perfeita. Então, ele começou a raptar pessoas aleatórias e as mutilar, para transformar o aspecto dos seus corpos.

Para além de mudar a aparência destas pessoas, o Professor Porko fazia uma lavagem cerebral em todas, para que elas só seguissem as suas ordens.

O vilão deu o nome de Dollotrons às suas criações, pois a aparência delas era bem semelhante às das bonecas das crianças (doll em inglês significa "boneca").

O cara viveu o Apocalipse

batman

Como dissemos em cima, a primeira aparição do Professor Porko, foi durante a HQ número 666 do Batman. Nestes quadrinhos tudo se passava numa realidade alternativa, onde Damien Wayne era o Batman e Gotham City estava à beira da destruição.

No final da HQ as coisas não correram bem para o Professor Porko, pois ele acabou sendo assassinado de uma forma bem violenta por uma versão malvada do Batman.

Apesar de já ter feito parte de vários quadrinhos do Batman, ele nunca conseguiu vencer o Cavaleiro das Trevas, sendo quase sempre retratado como uma ameaça menor.

Bem-vindo ao Circo do Estranho

circo do estranho

Depois de muitas derrotas frente ao Batman, o Professor Porko decidiu criar um time de super-vilões, desta forma talvez ele tivesse alguma chance de vencer o Cavaleiro das Trevas.

Foi assim que nasceu o Circo do Estranho, um time de vilões maioritariamente secundários, composto pelo Professor Porko, Phosphorous Rex, Kushti, Big Top e os Dollotrons criados pelo líder e fundador da equipe.

Apesar do esforço, eles foram facilmente derrotados pelo Batman (que durante este arco era Dick Grayson) tendo sido aprisionados no Asilo de Arkham.

Pode a insanidade ser um super-poder?

pyg

O Professor Porko não tem qualquer tipo de super-poder, pois o gás a que ele foi exposto apenas o tornou insano. No entanto, este vilão tem um QI muito alto, sendo um cientista bastante habilidoso.

Contudo, o fato de não ter nenhum super-poder não é uma limitação para ele, pois o Professor Porko usa a sua mente de formas bem estranhas, acabando quase sempre por surpreender os seus adversários.

Assim como no caso do Coringa, podemos dizer que o maior super-poder do Professor Porko é na realidade a sua insanidade!