Um dos personagens mais perigosos da Marvel não possui super-poderes nem um uniforme multicolorido. Toda a destruição e brutalidade pela qual é famoso são reações do seu ódio e trauma. O símbolo em seu peito exprime muito bem seu objetivo. Esse é o Frank Castle, o Justiceiro. Saiba como um homem comum pode se tornar uma grande ameaça em um universo repleto de seres superpoderosos.

Igreja, exército e família

Frank Castle no Vietnã

Nada de peculiar aconteceu na infância de Francis Castiglione. Filho de imigrantes sicilianos, Francis cresceu em uma família católica muito religiosa, tanto que ele frequentou o seminário para se tornar um padre. Contudo, Francis era incapaz de perdoar aqueles que haviam cometido más ações, abandonando assim a carreira religiosa. Passou a procurar um lugar onde poderia ser útil para sociedade e foi desse modo que encontrou o exército.

Francis se alistou nos fuzileiros e se tornou um excelente soldado. Especializou-se em exploração, demolição e foi reconhecido como um dos melhores snipers do exército americano. Foi enviado em missão para a guerra do Vietnã, onde se conquistou a patente de capitão e se tornou um herói de guerra. Também foi o único sobrevivente dos dois lados de um combate armado entre os exércitos americano e vietcongue.

Após a conclusão de suas duas turnês militares pelo Vietnã, Francis foi impedido de se voluntariar para uma terceira vez. Por conta disso, mudou seu nome para Frank Castle, e assim pode servir seu país mais uma vez. Com o fim da Guerra do Vietnã, Frank retornou aos Estados Unidos para se dedicar à sua esposa e dois filhos.

O pior dia de sua vida

A morte de sua família

Frank era um dedicado homem de família. Antes mesmo de se alistar pela primeira vez, já tinha se casado com com Maria. Com sua esposa, Frank teve dois filhos, Lisa, a mais velha, e o garotinho Frank Jr. Todos os quatro vivam felizes na área metropolitana de Nova York.

Certo dia, Frank e sua família faziam um passeio pelo Central Park quando presenciaram um assassinato da máfia. Visando eliminar qualquer testemunha daquele ocorrido, os gangsters também atiraram contra aquela família. Frank viu sua esposa e filhos morrerem ao seu lado, enquanto ele também era baleado.

Os bandidos fugiram, mas deixaram o trabalho inacabado. Apesar de ferido, Frank não havia morrido. Estava terrivelmente traumatizado com o massacre de sua família, mas rapidamente se prontificou para ir aos tribunais e identificar os atiradores. Contudo, foi impedido pela Polícia de Nova York, que possuía laços diretos com a máfia.

Justiça pelas próprias mãos

Justiça

Revoltado com a podridão da lei e das autoridades, Frank Castle decide resolver a situação por conta própria. Vestindo uma roupa à prova de balas com o emblema de uma grande caveira branca e com um arsenal completo à sua disposição, Frank passou a caçar os culpados pela morte de sua família.

Eventualmente encontrou os responsáveis e os sentenciou a morte, executando ele mesmo o veredito. No entanto, Frank não se contentou com essas mortes. Agora que tinha noção de que sempre haverá criminosos impunes pelo mundo, tomou para si a missão de levar a justiça até eles. O que na sua língua se traduz como "um tiro no meio da testa". Dessa forma, Frank Castle adota o codinome Justiceiro.

O Justiceiro já entrou em conflito contra várias organizações criminosas e vilões. Entre as mais relevantes estão a Mafia Siciliana, a Tríade Chinesa, a Irmandade Ariana, Gangues de Motoqueiros, Mafia Russa, e Cartéis de Droga. 

Código de Ética

Código de Ética

Pode parecer que o Justiceiro é apenas um cara maluco distribuindo tiro para todos os lados. Bom, ele realmente não é a pessoa mais mentalmente sã do mundo, mas não é todo mundo que se qualifica para ser uma de suas vítimas. Frank Castle, apesar de tudo, possui um código de ética, que é proteger os inocentes e punir os criminosos. Se a pessoa não infringe a lei, não precisa temer o Justiceiro.

Frank também não simplesmente mata quem ele "acha" que é um bandido. Ele não é impulsivo desse jeito. Para distinguir um criminoso, o Justiceiro se utiliza de habilidades de investigação para colher informação acerca de pessoas suspeitas. Uma vez que fica claro o envolvimento da pessoa com o crime, é aí que se torna um alvo, e é quando as coias ficam feias.

O Justiceiro é conhecido por sua brutalidade e falta de misericórdia. Não se limita às armas de fogo na hora de entregar sua punição, também faz uso de sequestro, tortura e extorsão. Se algo envolve dor, sangue e sofrimento, pode ter certeza que o Justiceiro usará contra algum bandido.

Anti-herói, mas sem poderes

Habilidades

Frank Castle vive uma vida perigosa, constantemente arranjando novos inimigos. Para continuar sua guerra pessoal contra as organizações criminosas, precisa se manter no auge de seu condicionamento físico. Em adição a isso, também põe em uso todo o seu treinamento e conhecimento militar, adquirido com os fuzileiros e em seu treinamento com forças especiais, como os Navy SEAL.

Entre suas habilidades de combate, estão sua especialidade em armas de fogo, que aliado com sua ambidestria, faz com que seja um atirador impecável. Utilizando um rifle sniper, Frank é capaz de realizar um tiro fatal estando a 4km de distância do alvo. Também é um especialista em facas e outras armas cortantes, tendo adquirido assa proficiência através das artes marciais. O Justiceiro é mestre em estilos como ninjutsu e karate, mas tem preferência pelo Jujutsu.

Outras habilidades também empregada na caça aos criminosos são: pilotagem de aviões e helicópteros, técnicas de interrogatório, táticas de combate, e uso de explosivos.

Realidades paralelas

O Justiceiro mata o universo Marvel

Uma prova do quão perigoso Frank Castle pode ser foi apresentado na HQ Justiceiro Massacra o Universo Marvel. A história se passa em uma realidade alternativa em que Frank é um agente da SWAT de Nova York e sua família morre no Central Park após um confronto dos X-men contra os alienígenas Skrull. O evento é igualmente traumático para Frank, porém, em vez de gerar um ódio contra criminosos, sua raiva se volta contra os super-heróis.

Isso dá início ao massacre. A primeira vítima do Justiceiro é o Ciclope, que leva um tiro na cara. Depois disso, passa pelo Homem-Aranha e o Venom, e até mesmo finaliza o Hulk. Mata Dr. Destino a marteladas, joga uma ogiva nuclear em vários mutantes, derrete Wolverine até aos ossos, e termina esfaqueando o Demolidor. Após todas essas mortes, Frank ouve as última palavras do Demolidor e percebe o erro que cometeu ao matar todos os heróis. Por fim, o Justiceiro comete suicídio.

Esse é Frank Castle, o Justiceiro. Um personagem da Marvel que questiona as definições de herói e vilão.

O Justiceiro é interpretado pelo ator Jon Bernthal na segunda temporada de Demolidor da Netflix e terá sua própria série. A estreia está marcada para o dia 17 de novembro de 2017.