Guerra Civil: confira as 16 diferenças entre o filme e a HQ!

Se você assistiu ao filme Capitão América: Guerra Civil e ficou curioso para saber o que tem de diferente da HQ, essa lista é para você!

É claro que vai ter muitos spoilers da história original de Guerra Civil.

1. Os diferentes incidentes que começaram a guerra

A explosão de Nitro em Guerra Civil

Na HQ de Guerra Civil, um grupo de jovens super-heróis chamados Novos Guerreiros – Namorita, Radical, Micróbio e Speedball – tentam ficar famosos com um reality show. A intenção deles era prender vilões enquanto eram filmados para a TV.

Durante uma batalha em Stamford, EUA, o vilão Nitro explode e mata a jovem equipe e mais 600 civis. Esta tragédia será o início da manifestação pública e política que veria seu clímax no Ato de Registro dos Super-Heróis.

Os Novos Guerreiros não existem no Universo Cinematográfico da Marvel, por isso a causa da divergência entre os heróis foi alterada. No filme, uma missão dos Vingadores na Nigéria termina da pior forma, com a morte de centenas de civis.

E essa não é a primeira vez que tragédias dessas acontecem; teve a destruição causada em Nova York em Os Vingadores, ou nos milhares de mortos em Sokovia em A Era de Ultron. Todos estes acontecimentos começam a mudar a opinião do público sobre os heróis, que agora terão de se responsabilizar por suas ações.

2. Vilões e jogos de bastidores

Ossos Cruzados no filme

O longa conta com a presença do vilão Ossos Cruzados e de Zemo. O primeiro tem um papel parecido com o de Nitro na HQ, sendo o catalisador de uma tragédia.

Já Zemo é um amargurado coronel de Sokovia que sofreu com a tragédia em sua terra natal. Ele decide então criar um plano doentio para colocar herói contra herói.

Na HQ de Guerra Civil não existem vilões elaborando planos malvados, nem são eles que controlam tudo nos bastidores. São apenas super-heróis lutando por aquilo em que acreditam.

3. Tratado de Sokovia VS Ato do Registro dos Super-Heróis

Tratado de Sokovia

Uma das diferenças mais marcantes entre filme e HQ são o Tratado de Sokovia e o Ato do Registro dos Super-Heróis.

Nos quadrinhos, o Ato do Registro dos Super-Heróis exigia que os seres com superpoderes se registrassem e divulgassem suas identidades reais ao mundo. Assim, os super-heróis ficariam expostos e suscetíveis ao governo americano e à S.H.I.E.L.D. Isso era algo que muitos heróis não podiam admitir, pois suas identidades eras seus bens mais preciosos, ao contrário dos filmes em que as identidades deles são conhecidas.

Tony Stark se sente culpado quando é alvo das críticas e apelos desesperados da ativista Miriam Sharpe. Ela o considera repsonsável (assim como todos os super-heróis) pela morte de seu filho em Stamford. O Homem de Ferro assume a responsabilidade e se junta ao Sr. Fantástico com o objetivo de desenvolver a polêmica lei para o Governo americano.

No filme, existe o Tratado de Sokovia que consistia em colocar os Vingadores sob o controle do governo americano e da ONU. As organizações ditariam os movimentos e ações do grupo, já que eles eram considerados muito perigosos para agirem sozinhos.

O Tratado recebeu o nome de Sokovia, que foi onde aconteceu a grande batalha no fim de Era de Ultron. Sendo Ultron uma criação de Tony Stark que custou tantas vidas humanas, acredita-se que o Homem de Ferro apoia o Tratado por se sentir culpado e responsável pela tragédia.

4. Tem gente que escolheu ficar neutro

Doutor Estranho em Guerra Civil

Tradução:
O VIGIA: Mas me diga: por que está fazendo jejum se não pertence a nenhum dos lados? Por qual resultado você está meditando?
DOUTOR ESTRANHO: Pela vitória que seja a melhor para toda a humanidade, meu amigo...

Na HQ, alguns personagens permaneceram neutros no conflito: Doutor Estranho, X-Men, Thor, Ben Urich, Coisa, Nova e Thena.

Em Guerra Civil, Pantera Negra se diz neutro, mas vemos o herói sempre aliado a Homem de Ferro. É normal o longa não ter personagens neutros devido ao número reduzido de heróis.

5. Quantidade de personagens na história

Os times de Guerra Civil

Na HQ, a Guerra Civil foi uma guerra enorme entre quase todos os membros do universo Marvel.

Todos os super-heróis da Marvel foram afetados, mesmo que não tenham participado ativamente. Ao ler as HQs após o evento, vemos como os heróis (e alguns vilões) se recuperaram dos terríveis acontecimentos.

Em Capitão América: Guerra Civil, o número de personagens envolvidos não se compara com o dos quadrinhos. O filme não mostra uma guerra, mas uma batalha com alguns personagens.

6. O Quarteto Fantástico se divide

Mulher Invisível

Nos quadrinhos, vemos a Mulher Invisível ficar no lado oposto do marido, Reed Richards, algo que iria afetar gravemente seu casamento. Tocha Humana fica do lado de sua irmã e Coisa sai do país, permanecendo neutro. Mas retorna para a batalha final, não escolhendo um lado mas ajudando os civis.

Seria impossível assistir ao Quarteto Fantástico num filme da Marvel porque pertencem aos estúdios da Fox.

7. A temível “Prisão 42”

Prisão 42

No filme vemos os super-heróis que lutaram contra o Homem de Ferro e o Tratado de Sokovia capturados numa prisão. Mas a prisão original da HQ era muito mais perturbadora que a do longa.

No original, a “Prisão 42” foi criada por Tony Stark e Reed Richards com o objetivo de encarcerar os super-heróis não registrados e todos aqueles que lutaram contra o Ato de Registro de Super-Heróis. A prisão de segurança máxima se localiza na dimensão Zona Negativa.

Quem fosse enviado para a Prisão 42 sabia que ficaria lá indefinidamente, sendo óbvias as comparações com os campos de concentração nazistas.

Mas como o Quarteto Fantástico não pode aparecer em filmes Marvel, a prisão interdimensional deu lugar a uma mais simples no nosso planeta.

8. Os perigosos Thunderbolts

Thunderbolts da HQ de Guerra Civil

Outro enredo que não foi abordado em Capitão América: Guerra Civil foi a inclusão dos Thunderbolts na história. Na HQ, os Thunderbolts eram um grupo de vilões da pior espécie, convocados por Tony Stark. O Homem de Ferro precisava de uma vantagem sobre o Capitão América e tomou essa polêmica decisão.

Os fãs ficaram chocados em ter vilões caçando super-heróis não registrados por ordem do governo. Isso serviu para mostrar o quão baixo Stark iria para ganhar...

9. Homem de Ferro: o vilão?

Robert Downey Jr. como Homem de Ferro

Tony Stark tinha vários aliados na sua luta pelo Ato do Registro dos Super-Heróis e sua posição parecia equilibrada com a de Steve Rogers. Mas à medida em que o Homem de Ferro foi perdendo terreno, suas ações ficaram cada vez mais malignas.

Tanto o Capitão América como o Homem de Ferro cometeram atos reprováveis, mas Stark foi mais longe na sua escalada tirânica. Os fãs ficaram decepcionados com aquele que era um dos super-heróis mais populares da Marvel.

No filme não assistimos a um Homem de Ferro transformado em vilão. Isso se deve, provavelmente, ao fato de Robert Downey Jr. ser um dos favoritos do público e seu personagem ser essencial ao Universo Cinematográfico Marvel.

10. O papel essencial do Homem-Aranha

Homem-Aranha, o herói no centro da Guerra Civil

No filme, Tom Holland representou de forma incrível o papel de Homem-Aranha. Mas sua participação foi só durante a batalha entre as duas equipes, e depois nunca mais é visto em cena.

Mas o Peter Parker dos quadrinhos tem um papel extremamente relevante na trama. No início da história, Peter fica do lado de Tony Stark porque assim obtém benefícios monetários por ser um herói registrado (e porque Stark lhe oferece o uniforme Iron Spider). O Homem-Aranha vai ainda mais longe e, por influência de Tony Stark, revela sua verdadeira identidade numa coletiva de imprensa em que demonstra seu apoio ao Ato.

Mas após a morte de Golias, e de ficar sabendo da prisão 42 e das condições dos presidiários, Parker muda de ideia. O Homem-Aranha desperta sua consciência e muda para o lado do Capitão América após tentar chamar Homem de Ferro à razão, sem sucesso.

Peter Parker foi absolutamente relevante porque ele era o espelho das consequências reais do Ato do Registro dos Super-Heróis. Ele tinha a esposa e a tia em casa para proteger, não era alguém milionário ou solitário como outros super-heróis. Ele era o homem comum apanhado no meio de uma guerra e alguém com quem o público se identificava.

11. O impacto do Soldado Invernal

Soldado Invernal

Bucky Barnes teve um papel de grande destaque no longa, sendo a principal razão pela qual Steve Rogers é contra o Homem de Ferro. O impacto do Soldado Invernal atinge principalmente Pantera Negra e Tony Stark, e Barnes é considerado culpado por um crime que não cometeu.

Mas nos quadrinhos de Guerra Civil, o papel do Soldado Invernal é bem menor. Ele só aparece para ajudar Rogers a fugir da S.H.I.E.L.D. (embora tenha um papel mais relevante após o evento).

12. Onde estão Hulk e Thor?

O Clone de Thor

O herói de Asgard e o “Gigante Esmeralda” estão ausente no filme por razões diferentes. Thor voltou ao seu mundo no final de Era de Ultron à procura de explicações para as suas visões. Já Hulk se encontra desaparecido e não sabemos nada sobre ele.

Como esperado, na HQ as coisas são bem mais complexas. Hulk não está na terra pois o grupo dos Illuminati o enviou para o espaço quando Banner saiu completamente fora de controle. Essa solução espacial é desenvolvida mais tarde na saga Planeta Hulk.

Thor estava morto e o time científico (Homem de Ferro, Hank Pym e Sr. Fantástico) criou um clone do Deus do Trovão. Esse clone tem uma tecnologia implantada que permite ser controlado pelos seus criadores. Mas é claro que as coisas não acontecem como previsto.

O Clone de Thor enlouquece e mata Golias durante uma batalha, sendo esta uma virada importante para heróis como Mulher Invisível e Homem-Aranha.

13. S.H.I.E.L.D.

Símbolo da S.H.I.E.L.D.

Nos quadrinhos, foi responsabilidade da S.H.I.E.L.D. registrar os super-heróis e capturar quem não obedecesse à lei do registro. A direção da organização estava nas mãos de Maria Hill, aliada de Homem de Ferro. Durante o evento, Nick Fury (o antigo diretor) aparece e se alia a Capitão América, ajudando sua equipe.

Mas no filme, a organização S.H.I.E.L.D. deixou de existir e o Tratado de Sokovia é agora responsabilidade do governo. Nick Fury também não aparece em Capitão América: Guerra Civil, o que causou estranhamento do público. O homem que juntou os Vingadores não está presente no momento da sua guerra e separação?

14. Sharon Carter, Agente 13

Sharon Carter no filme

Seu papel no filme não teve grande relevância, a não ser como novo interesse amoroso de Steve Rogers. Mas na saga da HQ, Sharon Carter teve um papel vital, sendo ela quem matou alguém que parecia invencível...

15. O adeus a Capitão América

Homem de Ferro junto ao corpo de Capitão América

No fim de Guerra Civil, Steve Rogers tinha muito mais aliados super-heróis que Tony Stark. Mas vendo o horror causado pela sua guerra e como o público apoiava completamente a polêmica lei, o Capitão América decidiu se entregar.

Mas enquanto permanecia sob custódia da S.H.I.E.L.D., Caveira Vermelha ordenou o assassinato do Capitão. E, para seu próprio horror, Sharon Carter obedeceu à ordem e disparou. A Agente 13 assassinou o seu próprio namorado mas não por vontade própria.

Sharon tinha sido vítima de lavagem cerebral por parte de Dr. Faustos, um psiquiatra aliado de Caveira Vermelha. Seus atos a assombrariam para sempre, mesmo não tendo culpa da manipulação dos vilões.

No filme, o Capitão América não é alvo de um atentado de Sharon e fica vivo no final.

16. O novo diretor da S.H.I.E.L.D. e a sua iniciativa

Homem de Ferro como diretor da S.H.I.E.L.D.

Depois de todos os trágicos acontecimentos, Homem de Ferro sai como vencedor da Guerra Civil. Contudo, quando vê seu amigo Steve Rogers morto, Tony se questiona se tudo isto terá valido a pena.

Ele se tornou o diretor da organização e estabeleceu uma iniciativa que coloca um time de super-heróis em cada um dos 50 estados americanos.