Quem pode ser o próximo Capitão América no cinema?

“Ele deixando cair o escudo, está deixando cair também a sua identidade”. Foram estas as palavras usadas pelos diretores de Guerra Civil para deixar claro que Steve Rogers tinha abandonado o seu título de Capitão América.

Agora que Rogers viu sua identidade de super-herói entrar em conflito com os seus ideais, quem vai usar o nome de Capitão América no cinema?

1. John Walker

John Walker

Imagine um Capitão América muito mais violento, brutal e para quem os fins justificam os meios. Esse é John Walker, um ex-soldado introduzido nos quadrinhos em 1986 com o nome de “Super Patriota”.

Walker foi convidado pelo governo americano para substituir Steve Rogers e tornar-se o novo Capitão América. Walker desprezava o estilo idealista de Steve, considerando-o incompetente e sem mão firme para a criminalidade contemporânea.

John Walker ainda não foi introduzido ao Universo Cinematográfico Marvel. É bem plausível pensar que em Guerra Infinita, a Marvel apresente Walker como o novo Capitão América para integrar os Vingadores. Isso não invalidaria a presença do ator Chris Evans como Steve Rogers, como o super-herói “Nómada” ou “Capitão” como aconteceu nas HQs.

2. Sam Wilson / Falcão

Falcão

Um dos maiores amigos de Steve e que já vestiu o traje de Capitão América nos quadrinhos. Sam assumiu o título do amigo quando Steve Rogers  foi vítima do vilão Prego de Ferro. Nessa época, ele perdeu os seus superpoderes e envelheceu bruscamente, e acabou entregando seu escudo e título a Wilson.

Embora seja uma das escolhas favoritas do público para substituir Rogers, há um grande problema para essa solução: Falcão é um fugitivo no fim de Guerra Civil. Então como vai ele poder assumir o título de Capitão América se está escapando da justiça?

3. Bucky Barnes

Bucky Barnes

Aqui aconteceria a história de redenção perfeita: o parceiro de Steve que foi vítima de experimentos, virou vilão, retornou para perto de seu amigo, tentou limpar seu nome e se torna Capitão América.

Bucky Barnes sucedeu a Rogers no final do evento Guerra Civil nos quadrinhos, usando o título de Capitão América durante anos. O problema com a escolha do ex-Soldado Invernal é a mesma que existe para Falcão: Bucky também é fugitivo.

Foi a amizade que fez Steve manter-se ao lado do seu velho amigo e opor-se a Tony Stark. Rogers escolheu proteger o homem que matou os pais de Tony. Mesmo sabendo que Bucky sofreu lavagem cerebral e foi torturado ao ponto de se tornar o Soldado Invernal, é muito difícil imaginar Stark aprovando a escolha de Barnes como o próximo Capitão América.

Por outro lado, se há pessoa que fazia todo o sentido em substituir Rogers era mesmo Bucky Barnes. A relação de amizade deles é central na história do Capitão América e os fãs desejam muito que isso aconteça.

4. Homem de Ferro

Capitão América vs Homem de Ferro

Sabemos o quão isso parece impossível. Homem de Ferro e Capitão América sempre foram opostos totais e Tony Stark nunca usou o título de Rogers nos quadrinhos. Mas, em uma das cenas finais de Guerra Civil, Stark diz a Steve:

“Esse escudo não pertence a você. Você não o merece! O meu pai fez esse escudo!”

Aí, o Capitão abandona o escudo junto do Homem de Ferro e vira costas. A Marvel poderia seguir uma via totalmente diferente dos quadrinhos e fazer Tony Stark usar o escudo que o seu próprio pai fez. Motivado pela culpa de ter criado Ultron, Homem de Ferro decidiu apoiar os Acordos de Sokovia, virando seu discurso para um tom mais protecionista e nacionalista.

Será assim tão improvável que ele pegue no escudo e o incorpore em seu traje de Homem de Ferro? Talvez, mas não deixa de ser uma ideia interessante poder imaginar Tony com o escudo que tanto lembra seu pai.

5. Ninguém

Steve Rogers

Os diretores disseram que Steve afastou-se da identidade de Capitão América. Mas será que isso significa que precisa existir um outro Capitão? Não necessariamente.

Chris Evans retomaria seu papel em Guerra Infinita e o lugar de Capitão América ficaria vazio. Um motivo para isso acontecer é a necessidade de equilibrar a quantidade de personagens. O filme Guerra Civil teve muitos menos super-heróis do que seu homônimo da HQ devido a isso mesmo.

Talvez o renascimento do super-herói mais patriota dos Estados Unidos não precise de outro alguém. Talvez seja somente necessário que Rogers se afaste e retorne mais tarde com novos valores. Os seus valores individuais e não apenas os do país, criando assim um Capitão América melhor e mais forte em todos os aspectos.