Game of Thrones estreou sua sétima temporada com um episódio repleto de momentos marcantes. Mas será que você pegou as principais referências e entendeu tudo o que assistiu “Dragonstone”? Confira os 5 principais detalhes que não pode perder!

Spoilers para a série.

1. Jorah Mormont está vivo

Jorah Mormont

Depois de assistirmos ao pobre Sam fazer várias tarefas terríveis como parte do seu aprendizado na Cidadela, ele e o público têm um sobressalto quando uma mão o agarra. Mas não é uma mão qualquer: é uma mão coberta com escamagris.

O prisioneiro dentro da cela permanece na escuridão mas sua silhueta e voz revelam sua verdadeira identidade. É Jorah Mormont quem agarra Sam e pergunta se Daenerys já chegou a Westeros. Sam responde que não sabe de nada e Jorah é deixado na sua cela solitária.

A última vez que vimos o aliado de Daenerys foi quando ela deu a ele a missão de se curar da sua doença. Com os primeiros indícios de escamagris, o destino de Jorah Mormont parecia ser a morte já que essa é uma doença incurável. Mas a missão de Daenerys pode ter levado o antigo cavaleiro em busca de conhecimento no melhor sítio de Westeros.

A dúvida agora é: será que Jorah está isolado por receio de contágio ou terá cometido algum crime na Cidadela?

2. Stannis foi o primeiro a falar de obsidiana em Pedra de Dragão

Samwell Tarly

Samwell Tarly consegue entrar na área restrita da biblioteca da Cidadela e levar consigo alguns livros valiosos. E é um desses livros que ele descobre a localização da obsidiana (também conhecida como vidro de dragão).

É em Pedra de Dragão que existem caves ricas em obsidiana e Sam informa Jon Snow de imediato sobre esta descoberta. Mas isto não é verdadeiramente uma novidade para o jovem que sonha ser Meistre. Na temporada 5, Stannis Baratheon informa Sam de que existe obsidiana em Pedra de Dragão e diz para ele continuar a pesquisar para descobrir como derrotar o exército dos Caminhantes Brancos.

3. Uma adaga bem conhecida

Adaga

Quando Sam Tarly está pesquisando informações sobre a localização de obsidiana, ele passa por uma página com um detalhe a que não dá importância. Uma página com o desenho de uma adaga – e essa adaga não é uma arma qualquer.

Esta é a mesma adaga que apareceu na primeira temporada e foi usada por um assassino para tentar matar Bran Stark em Winterfell. Foi ela que esteve na origem da manipulação de Petyr Baelish a Catelyn Stark, quando ele a convenceu de que a arma pertencia a Tyrion Lannister, dando assim início à Guerra dos Cinco Reis.

4. A visão de Sandor Clegane e a família enterrada

Sandor Clegane

Sandor Clegane, o outrora terrível Cão de Caça, foi obrigado a enfrentar seu maior medo e seu passado na estreia da sétima temporada. Quando a Irmandade Sem Bandeiras buscou abrigo em uma casa abandonada, Clegane descobriu dois cadáveres em uma cama.

Mas estas eram pessoas que ele tinha conhecido e a quem tinha deixado sua marca sangrenta. Na temporada 4, quando Sandor Clegane viajava com Arya Stark, eles buscaram refúgio nessa mesma casa e com uma família de apenas um pai e sua filha.

Mas as boas ações dessa família foram recompensadas com crueldade por parte do Cão de Caça. Ele roubou toda a prata e bateu no homem que o acolheu. Arya ficou horrorizada mas Clegane apenas disse que a família não sobreviveria ao inverno de qualquer jeito. Quando ele reencontra os corpos, Beric Dondarrion sugere que o pai matou a filha e se suicidou para que a fome não os matasse primeiro.

Depois de tudo o que viveu desde essa época, Sandor Clegane se transformou em um homem diferente e sente remorsos pelas suas ações. Por isso, ele enterra a família, tentando até rezar pela sua salvação.

Mas a noite passada na casa abandonada teve ainda outro acontecimento marcante. O cético Cão de Caça descobriu que era capaz de ter visões olhando para o fogo e se transformou em mensageiro improvável de R’hllor. Clegane vê os Caminhantes Brancos atravessando a Muralha, em um visão que ele mesmo fica chocado em acreditar.

Ainda não é claro que Clegane acredita no Senhor da Luz mas esta experiência é profundamente transformadora. Em criança, Sandor foi castigado pelo irmão mais velho que marcou seu rosto com chamas. Esse momento traumatizou profundamente Clegane que ficou com medo do fogo. Depois de todas as visões enganadoras de Melisandre, a ironia de R’hllor continua a surpreender.

5. O cameo de Ed Sheeran esconde mais do que parece

Ed Sheeran

Enquanto Arya atravessa as Terras Fluviais em direção à capital de Westeros, ela escuta uma voz cantando delicadamente. Os fãs do cantor Ed Sheeran devem ter rapidamente entendido que voz era essa.

Sheeran surge vestido como um soldado Lannister, junto de outros soldados vestidos como ele. A aparição do cantor era algo já anunciado e faz parte da tradição da série de ter cameos de músicos. Ao contrário de bandas como Sigur Rós ou Mastodon que apareceram na série, Ed Sheeran teve até algumas frases na sua cena.

Maisie Williams, a atriz que interpreta Arya, é uma grande fã de Sheeran e talvez isso tenha influenciado a criação dessa cena em conjunto. Mas o fato mais interessante desse encontro é que ele está diretamente relacionado com os livros As Crônicas de Gelo e Fogo.

A canção que Sheeran canta aparece nos livros e se refere à relação de Tyrion com Shae. Traduzida, a letra da música torna bastante evidente esta referência:

Cavalgou pelas ruas da cidade, desde o alto de sua colina.
Por becos e degraus e calçadas, para os braços de sua menina. 
Porque ela era o secreto tesouro, sua vergonha e seu prazer.
E a corrente e a Fortaleza nada são, comparados com beijos de mulher.
Porque mãos de ouro são sempre frias, mas há calor em mãos de mulher.

Nos livros, Shae é colocada a viver fora da Fortaleza Vermelha, em uma casa paga secretamente por Tyrion. Um personagem tem conhecimento deste relacionamento e, curiosamente, é um cantor chamado Sylmon Língua de Prata. Foi ele quem escreveu a música para tentar chantagear Tyrion, ameaçando expor seu segredo para todos ouvirem.

A música tem ainda um significado muito mais sombrio quando sabemos como termina a relação dos amantes. Tyrion mata Shae com as mesmas correntes com mãos de ouro de que a música fala, as correntes que ele usou como Mão do Rei e que ela usava ao pescoço quando a encontrou na cama de Tywin.