Após o lançamento do novo trailer de Thor: Ragnarok, todo o mundo quis saber quem era o lobo que apareceu lutando contra Hulk. Tudo indica que será Fenris, um ser mitológico que tem um importante papel no fim dos deuses asgardianos.

Conheça a história e origem de Fenris, um lobo vastamente poderoso capaz de devorar até o sol de Asgard!

1. O filho lobo de Loki

Loki

Loki, deus asgardiano das ilusões e trapaças, teve três filhos com a gigante Angerboda: Jörmungand, serpente de Midgard, Hela, deusa da morte, e Fenris. Com mais de 4 metros de altura, Fenris era uma criatura impressionante graças à sua vasta força e sede de destruição.

Segundo as lendas, como filho de seres com capacidade de se transformarem no que quisessem, Fenris nasceu com a mesma aptidão de metamorfose. Assim, esta criatura tinha a habilidade de escolher a forma que quisesse mas escolhendo se apresentar como um lobo.

2. Uma criatura de força pura

Fenris

A força de Fenris é tão extraordinária que consegue ultrapassar até um ser poderoso como Thor. O filho de Loki é quase invulnerável, possuindo fator de cura acelerado e sendo vastamente superior em sua força, agilidade, resistência e estamina.

Uma máquina de matar, Fenris aumenta sua força e tamanho a cada batalha. De acordo com as lendas, esta criatura está destinada a crescer tanto que vai devorar o sol de Asgard durante o apocalipse dos deuses (Ragnarök).

Quando a organização I.M.A. (Ideias Mecânicas Avançadas) estudou Fenris, descobriram algo valioso para o grande lobo. Ele consegue assumir a forma da pessoa que devorou em um mínimo de 24 horas desde que assassinou a vítima.

3. Destinado a matar Odin

Fenris devora Odin

A força de Fenris assustava até os deuses de Asgard, que viam como ele se tornava cada vez mais forte a cada ano que passava. O seu crescimento foi vigiado de perto pelas divindades que sempre temeram o que aconteceria quando ele chegasse à idade adulta.

Quando Fenris finalmente atingiu a maioridade, os deuses asgardianos decidiram que ele era demasiado perigoso para ser uma criatura livre. As divindades planejaram um jogo para descobrir o quão facilmente Fenris conseguiria quebrar as correntes que colocavam nele.

O filho de Loki destruía facilmente as correntes e isso levou a que Odin pedisse aos anões que construíssem uma corrente como nenhuma outra. Com magia poderosa, os anões criaram uma corrente semelhante a seda a que chamaram Gleipnir.

Os deuses desafiaram Fenris a quebrar esta corrente mas o lobo sentiu que algo de estranho se passava com esta corrente. O filho de Loki apenas concordou que pusessem a corrente nele se um deus tivesse coragem suficiente de pôr a sua mão na boca dele, como sinal de confiança.

A única divindade suficientemente corajosa foi Tyr, deus da guerra e da vitória. Tyr colocou sua mão na boca do lobo e Fenris descobriu que quanto mais tentava tentava se libertar, mais apertada ficava a corrente. Furioso por ter sido engando e atraiçoado, Fenris arrancou a mão de Tyr – mas os deuses de Asgard tinham conseguido o que queriam.

As divindades aprisionaram o lobo de Loki a uma rocha, onde permanece até o fim dos tempos. Quando o Ragnarök acontecer, Fenris está destinado a devorar Odin e a ser morto por um dos filhos de Pai-de-Todos asgardiano.

4. Sua ligação a Lupina dos Novos Mutantes

Fenris

Um dos descendentes mais famosos de Fenris é Hrimhari, o Príncipe Lobo de Asgard. Hrmihari se apaixonou e teve um filho com Rahne Sinclair, a mutante conhecida como Lupina, alguém que também tinha o poder de se transformar em loba.

A gravidez de Lupina foi profundamente complicada mas ela teve a ajuda do mítico Fenris para proteger seu filho. Várias criaturas e demônios estavam buscando o bebê da mutante, mas Fenris batalhou contra todos eles até Hela banir todos os perseguidores.

5. Inspiração para a história da Chapéuzinho Vermelho?

os deuses em seu banquete de maçãs douradas

Na HQ Journey into Mystery #114, a Marvel contou uma história que afirmava ser a fonte de inspiração para a lenda de Chapéuzinho Vermelho. Nesse quadrinho de 1965, era descrita a história de Iduna e Fenris e mostra semelhanças com o tão bem conhecido conto de Chapéuzinho Vermelho.

Iduna era a guardiã das maçãs douradas da imortalidade, abastecendo anualmente o Pai-de-Todos e os deuses de Asgard com esta fruta mágica. Durante essas viagens anuais, Iduna veste uma capa vermelha com capuz.

Um ano, a guardiã é perturbada por um estranho que se interessa pelas maçãs que ela transporta. Rapidamente Iduna descobre que o estranho que está a assustá-la é na verdade Fenris, e o filho de Loki se transforma em lobo e ataca Iduna. Haakun, um caçador, chega na hora certa e ameaça Fenris com o seu machado de guerra mágico, causando a diminuição do tamanho do lobo.

O machado persegue a criatura e finalmente consegue atingir o lobo, banindo Fenris para a terra de Varinheim.

6. Sua origem mitológica

Fenrir ataca Odin

Fenris tem sua origem na mitologia nórdica, onde é mais conhecido como Fenrir ou Fenrisúlfr. Tal como nos quadrinhos da Marvel, a versão mitológica de Fenrir é filho de Loki e de Angrboða, e irmão da serpente Jörmungandr e de Hel, deusa do submundo.

Quando os filhos de Loki nasceram, os outros deuses de Asgard temeram as criaturas e debateram sobre o que fazer com três seres tão potencialmente perigosos. Segundo as antigas profecias, cada um deles teria um papel na destruição do cosmos quando chegasse o apocalipse dos deuses.

A cada filho foi dado um destino diferente em uma tentativa de impedir que a profecia se concretizasse. Hel foi enviada para o reino gélido e sombrio de Niflheim, Jörmungandr foi mergulhada no mar para permanecer longe da terra, mas Fenrir cresceu junto dos deuses que o temiam.

O lobo cresceu a uma velocidade surpreendente e era visto como um perigo muito maior que suas irmãs. Tentando controlar Fenrir durante o máximo de tempo possível, os deuses preferiram que ele crescesse junto deles e tentaram prevenir a destruição que um dia chegaria. Segundo as velhas lendas nórdicas, quando Fenrir atingiu a maioridade, ele corria matando tudo o que encontrasse no seu caminho.

A Marvel adaptou a história das correntes diretamente da mitologia, com todas as tentativas dos deuses de aprisionarem o lobo. Tal como aconteceu com o Tyr dos quadrinhos, o deus nórdico da guerra perdeu a sua mão na boca de Fenrir quando ele descobriu que tinha sido enganado pelos deuses. A criatura foi aprisionada e colocaram uma espada em sua boca para mantê-la aberta. Com o tempo e o desespero, um rio nasceu da baba de Fenrir, o qual recebeu o nome de “Expectativa”.

Quando o Ragnarök chegar, a profecia diz que Fenrir se vai libertar da sua prisão e sua sede de destruição vai correr o mundo. Ele está destinado a se juntar aos gigantes na batalha contra os deuses, e a devorar Odin. Vidar, um dos filhos do Pai-de-Todos, vai vingar a morte do seu pai ao assassinar o lobo.

A lenda de Fenrir tem como mensagem o medo do desconhecido, com os deuses temendo o futuro em nome de uma profecia. Criado desde sempre como um monstro, é fascinante pensar se ele realmente era um perigo para os deuses ou se eles criaram esse mesmo perigo.