Saiba tudo sobre Sam Wilson, aka Falcão, o herói alado da Marvel!

O Falcão tem vindo a enriquecer o universo Marvel desde 1969 até à atualidade. Mas, apesar de sua popularidade crescente, o super-herói continua sendo um dos menos conhecidos pelos fãs dos quadrinhos.

Confira, então, tudo sobre a história do primeiro super-herói afro-americano criado pela Marvel!

Ele foi o primeiro super-herói afro-americano

cap

Criado por Stan Lee e Gene Colan, o Falcão apareceu pela primeira vez em Capitão América #117, em setembro de 1969, tendo reaparecido de forma constante nos quadrinhos do Capitão América até aos dias de hoje. Ele é considerado o primeiro super-herói afro-americano do universo Marvel.

Além disso, o Falcão foi o primeiro personagem negro a não ter sua raça mencionada diretamente em seu codinome e o primeiro a ganhar uma figura de ação, em 1970.

O passado obscuro de Sam Wilson

snap

Tal como muitas das histórias de origem de super-heróis nos quadrinhos, Falcão começa sua aventura como um garoto órfão. Sam Wilson cresceu em Harlem, onde seu pai, um reverendo, acabou sendo morto ao tentar por um fim em uma uma luta no bairro. Como se isso já não fosse trágico o suficiente, Sam viu ainda sua mãe ser assassinada em um assalto.

A perda de seus pais o deixou sozinho e o empurrou para uma vida de crime. Na verdade, antes de se tornar o Falcão, Sam era um gangster chamado Snap Wilson, que trabalhava para a máfia. Felizmente, o herói conseguiu abandonar a vida de crime para se dedicar a ajudar os mais desfavorecidos, trabalhando como assistente social.

Foi Caveira Vermelha quem o transformou em super-herói

caveira vermelha

Sam Wilson começou sua carreira de super-herói como o companheiro mais famoso do Capitão América. Após suas aventuras a solo, Rogers encorajou Sam a assumir sua identidade como Falcão e a acompanhá-lo em suas novas missões.

Foi aí que Caveira Vermelha, o grande nêmesis de Capitão América, usou o Cubo Côsmico para rescrever o passado de Wilson, lhe concedendo a habilidade de comunicar mentalmente com aves e o transformando em um agente adormecido. Claro que o plano deu errado e os dois heróis conseguiram derrotar o vilão e se manter juntos.

Seus poderes incluem comunicar telepaticamente com aves

aves

Após Sam Wilson ter ganhado seus poderes definitivos através do Cubo Côsmico, ele desenvolveu uma conexão mental forte com seu falcão de estimação Asa Vermelha. Através dessa ligação, ele consegue comunicar e ver tudo o que seu companheiro voador estiver vendo. Eventualmente, Sam conseguiu melhorar suas habilidades mentais para se comunicar com todas as aves existentes, acessando também a seus olhos e a suas memórias.

Fisicamente, Wilson também é um excelente lutador em combate corpo-a-corpo e um grande ginasta. Já no que toca a suas habilidades de voo, suas asas originais eram recarregadas por energia solar, porém, seu uniforme foi destruído em Capitão América e o Falcão #2. Foi aí que Pantera Negra se ofereceu para criar umas novas asas feitas de fibra de vibranium.

Sua motivação vem da generosidade

falcão

O Falcão é um super-herói com o objetivo claro de ajudar a população. Ele não tem um desejo de vingança ou de poder, apenas o de apoiar os mais desfavorecidos. Nos quadrinhos, Sam Wilson é um assistente social que tenta ajudar as pessoas a ultrapassar obstáculos do dia-a-dia e que trabalha principalmente com os jovens do centro da cidade de Harlem.

Após ganhar os poderes do Falcão, Wilson voltou ao seu bairro e ao seu posto. Aí, ele jurou proteger Harlem, combatendo, também, o crime local.

Sam Wilson: o novo Capitão América

cap

O anúncio, em 2014, de que Sam Wilson iria ser o novo Capitão América deixou vários fãs surpresos. Porém, essa não foi a primeira vez que o Falcão assumiu o uniforme de seu companheiro.

Através dos tempos, Sam Wilson lutou junto de Steve Rogers e também por ele em várias ocasiões. Ele ganhou até os poderes do Super Soldado, ao ser alvo de uma transfusão de sangue de Rogers para salvar sua vida, na HQ Heróis Renascidos.

Por isso, a escolha de Sam Wilson para assumir a identidade de Capitão América após a morte de Rogers no final do arco Guerra Civil, não só era previsível, mas também é uma escolha que dará foco à luta pelos mais fracos.