10 heróis que sofrem com sérios transtornos mentais

Um dos grandes motivos para as histórias de super heróis fazerem tanto sucesso é o fato de que, por trás daquela apresentação de super poderes e grandes aventuras, há seres humanos com problemas com que qualquer um de nós consegue se identificar.

E um problema amplamente explorado tanto nos quadrinhos quanto em filmes e séries são os transtornos mentais. E não estamos falando dos vilões. Tratando o assunto de forma séria, o universo geek já apresentou vários heróis que lutaram contra problemas psicológicos diversos. E separamos 10 deles aqui para você conferir!

1. Demolidor

heróis transtornos mentais

Matt Murdock foi afastado da mãe ainda bebê, perdeu sua visão e presenciou o assassinato de seu pai ainda quando era criança. Mesmo com todos esses traumas, Matt seguiu um caminho heroico, usando suas novas habilidades e sentidos aguçados para ajudar outras pessoas.

Contudo, seu passado o persegue e o resultado disso é a luta do herói contra a depressão. Além de o assunto já ter sido abordado por diversas vezes nas HQs, a terceira temporada da série Demolidor, da Netflix, retratou muito bem a depressão do personagem.

A escolha de trazer isso para as telas foi, inclusive, muito bem vinda, visto que abre espaço para identificação e discussão de uma doença muitas vezes menosprezada, e até mesmo calada entre homens. No programa, Matt contou com a ajuda de seus melhores amigos e de sua mãe para superar a depressão.

2. Jessica Jones

heróis transtornos mentais

Quem leu os quadrinhos de Jessica Jones ou assistiu às três temporadas da série da heroína na Netflix sabe bem que a detetive tem grandes perturbações causadas por diferentes traumas.

Além de ter sido a única sobrevivente do acidente de carro que matou seus pais e seu irmão, e de ter ganho poderes após passar por experimentos científicos, Jessica foi vítima de um problema extremamente comum em nossa sociedade: um relacionamento abusivo.

O poderoso Killgrave nada mais é que uma metáfora a todos os relacionamentos abusivos que tanto reduzem e prejudicam mulheres por todo o mundo. Como resultado, Jessica tem pesadelos, pânico, estresse pós-traumático e dificuldades de relacionamento, obstáculos que tenta contornar com álcool.

Com ajuda, Jessica refaz sua vida e chega a construir uma família ao lado de Luke Cage, algo que por muitos anos era inimaginável para a heroína.

3. Mariposa

heróis transtornos mentais

Os quadrinhos de Watchmen nos apresentaram a Byron Lewis, o Mariposa. Sua história começa apenas como um jovem rico que passa a lutar contra o crime para "animar" sua vida. Mas a pressão de estar sempre em perfeita forma e condições físicas eventualmente pesaram sobre Byron.

O herói se tornou um viciado em aspirina, morfina e álcool. A morte de outros heróis e os problemas ao seu redor apenas pioravam a situação.

Após anos combatendo o alcoolismo, Byron teve um ataque nervoso e foi internado em uma instituição. Em uma de suas fugas, infelizmente, ele teve alucinações e caiu no fogo, o que causou sua morte.

4. Cavaleiro da Lua

heróis transtornos mentais

Marc Spector conseguiu seus poderes após ser ressuscitado pelo deus egípcio Khonshu. Seus poderes variam de intensidade de acordo com as fases da Lua, o que também acontece com sua instabilidade emocional e mental.

Para conviver com a alta sociedade e também com o submundo americano, o herói cria personagens que incorpora em diferentes momentos. Mas a estratégia acaba sendo perigosa para a sanidade mental do guerreiro, que chega a desenvolver quatro personalidades.

Além de ser diagnosticado com Transtorno Dissociativo de Personalidade, Spector personifica a origem da expressão "lunático", usada quando acreditavam que as fases da lua influenciavam em problemas mentais.

Mesmo encarando as dificuldades de lidar com um emocional instável, o Cavaleiro da Lua segue em sua missão como herói, o que inclusive já rendeu engraçados encontros e diálogos com outros personagens conhecidos.

5. Homem de Ferro

heróis transtornos mentais

A edição Homem de Ferro - O Demônio na Garrafa trouxe Tony Stark enfrentando um de seus piores inimigos: o alcoolismo. E esta foi provavelmente a vez em que o personagem se tornou mais relacionável (visto que não é todo mundo que consegue se identificar com a vida de um gênio milionário).

Em alguns momentos, vemos Tony voando em sua armadura completamente bêbado, escolhas cujas consequências ele precisa encarar depois.

Lançada em 1979, a história deu destaque a Tony Stark. Na trama, o Homem de Ferro aprende que o alcoolismo fazia dele seu pior inimigo, e que para se salvar ele precisava se abrir e deixar que seus amigos o ajudassem. Stark aceita a ajuda e melhora com esforço e tempo.

6. Capitã Marvel

heróis transtornos mentais

Depressão, estresse pós-traumático e alcoolismo foram problemas que acometeram Carol Danvers, nossa Capitã Marvel (na época desse arco, Warbird). Embora, para combater os problemas externos, a Capitã Marvel conte com seus poderes Kree, para lidar com os internos ela é uma humana normal.

Em determinado momento de sua história, Carol perde seus poderes e deixa de ser binária. Devido a seus problemas com álcool, a heroína chegou a ser suspensa dos Vingadores. Mas ela contou com a ajuda de um amigo que já tinha experiência no assunto: Tony Stark. A HQ A Vida da Capitã Marvel foca na luta da heroína por uma melhor saúde mental.

7. Sentinela

heróis transtornos mentais

Quem acompanha a história de Robert Reynolds, conhecido como Sentinela, nos quadrinhos sabe bem a quantidade de transtornos mentais com os quais o herói precisa lidar.

Depressão, ansiedade e extrema agorafobia (pânico de estar em público) já seria um conjunto e tanto de dificuldades para o personagem enfrentar. Mas tem mais. Reynolds tem dupla personalidade.

Seus problemas mentais deram origem a uma versão sombria de si mesmo, o vilão Vácuo, um dos principais antagonistas do personagem. Ainda assim, Sentinela segue lutando contra suas próprias sombras.

8. Hulk

heróis transtornos mentais

Se você está pensando por quais problemas mentais o doce Bruce Banner deve passar, basta lembrar que o personagem acaba criando uma nova identidade para si sobre a qual não tem controle inicialmente, e que se revela em momentos de grande estresse e raiva.

A radiação recebida por Banner fez com que esse outro lado dele se manifestasse. E o diagnóstico de desordem dissociativa de identidade fica ainda mais claro quando, em Vingadores: Ultimato, descobrimos que Banner conseguiu enfim unir as duas personalidades.

Técnicas de respiração, formas de canalizar sua raiva, meditação e outras estratégias foram usadas pelo herói até que ele decidiu que ambas personalidades faziam parte de quem ele era.

9. Deadpool

heróis transtornos mentais

Sim, o jeito engraçado e o humor ácido de Wade Wilson caíram nas graças dos fãs. Mas sua personalidade também é fruto de suas perturbações mentais, algo que ele já abraçou.

Nos quadrinhos, o personagem é conhecido por ouvir vozes, que aparecem em quadrinhos amarelos que apenas ele consegue ver e responder. Sua insanidade chega ao nível de nem mesmo grandes telepatas como Xavier ser capaz de ler sua mente.

Especula-se que o fator de cura que Wade ganhou age também em seus neurônios, agindo em sua forma de pensar.

10. Feiticeira Escarlate

heróis transtornos mentais

A história de Wanda Maximoff provavelmente está entre as mais tristes e perturbadoras da Marvel. A jovem foi sequestrada ainda bebê ao lado do irmão gêmeo, foi fruto de experimentos que lhe deram parte de seus poderes, foi enganada sobre a verdadeira identidade de seu pai e mais.

Enquanto tentava salvar pessoas, acabou causando um acidente que matou várias delas. Perdeu seu irmão. Seu marido. Seus filhos gêmeos. Casou novas mortes em um colapso mental. Tentou desfazer o ocorrido. Chegou a um nível de trauma a ponto de entrar em estado catatônico e até mesmo esquecer o que tinha passado.

Crises de ansiedade, sentimentos de inadequação e depressão são alguns dos distúrbios que afligem a heroína. Na famosa série solo produzida por James Robinson, porém, Wanda decide buscar ajuda e passa a frequentar um psicólogo.

---------------

Sim, super poder nenhum impede que nossos heróis precisem lidar com os problemas de um humano normal. Mais comuns do que muitos podem imaginar, transtornos mentais como depressão, ansiedade, pânico e vários outros são assuntos sérios e precisam de tratamento.

Pedir ajuda pode, muitas vezes, ser o ato de maior coragem de alguém que passa por situações do gênero. Fale com seus amigos e familiares. Caso seja necessário, entre em contato com algum dos diversos órgãos de apoio emocional e prevenção ao suicídio.

Centro de Valorização da Vida - 188 / Chat 24 horas