Tudo sobre The Handmaid's Tale, o Conto da Aia!

Em 2016, uma nova série estreou na plataforma de streaming Hulu para fazer uma crítica ferrenha à sociedade atual: The Handmaid's Tale. A distopia futurista, que se passa num Estados Unidos tomado por um governo totalitário, gerou discussões acerca dos direitos das mulheres e minorias.

Hoje você fica sabendo tudo sobre a série que ganhou a crítica e o público!

Era uma vez em Gileade

Gileade

A série começa com pessoas com roupas estranhas, numa casa com estilo clássico. Leva um tempo para percebermos que não se trata do passado, mas do futuro: é que um grupo ultraconservador e religioso deu um golpe de Estado nos Estados Unidos e assumiu o poder, impondo uma forma de viver extremamente rígida.

Para tornar tudo ainda mais complicado, a maior parte das mulheres do mundo tornaram-se estéreis, o que resultou num recrutamento compulsório das poucas que ainda podem gerar crianças. Essas mulheres são chamadas de aias e passam a servir nas casas dos líderes desse regime dando filhos para o casal.

Para engravidarem, as aias são submetidas a verdadeiros estupros ritualizados e constantes, além de viverem uma vida cheia de regras e limitações. As aias perdem seus nomes reais, não podem andar sozinhas pela rua, são constantemente vigiadas e sequer podem ler.

No entanto, num cenário tão limitador, a revolta não tarda a aparecer: seja na resistência individual de cada mulher, seja na organização clandestina de pessoas que não concordam com o novo regime, a série retrata o início da rebelião contra um sistema extremamente machista e conservador.

O nome dela é June

offred

A personagem principal e narradora da história é Offred, uma aia que serve na casa do influente casal Fred e Serena Waterford. Seu nome real é June Osborne, mas segundo as regras de Gileade, seu nome muda de acordo com a família onde está servindo, adicionando o prenome "Of" (De) ao primeiro nome do marido (ficando "Offred", neste caso).

Editora de livros antes da ascensão de Gileade, Offred é uma das poucas mulheres ainda férteis, condição que às vezes representa seu maior sofrimento e, noutras vezes, sua maior sorte. Ao longo da série, é revelado que a aia possui um marido, Luke, e uma filha, Hannah, de quem acabou separada quando tentavam escapar para o Canadá.

Por meio da história de June, nós acompanhamos o rígido processo de disciplinarização a que todas as aias são submetidas antes de assumirem seus postos. Essas mulheres têm suas identidades esmagadas e são obrigadas a suportar torturas e maus tratos, numa vida que se resume a servir o comandante da casa onde estão alojadas.

Ao longo dos episódios, vemos a revolta de June crescer, substituindo o medo e a submissão. Ela decide que fará o que for preciso para se reunir com seu marido e sua filha e escapar de Gileade. Mas, para isso, ela precisará calcular muito bem seus passos e alianças se quiser sobreviver.

A organização social

The Handmaids Tale

Uma das características da série que mais impressionou os fãs foi a forma como a sociedade de Gileade está organizada. O novo país segue um regime de castas, onde cada grupo social desenvolve um papel bem delineado. As classes são:

Comandante

commander

Os Comandantes são a classe social mais alta de Gileade. Responsáveis pela tomada de decisões no novo país, esses homens são os únicos que podem procriar, já que as Aias estão prontas para servi-los. Todos devem ser casados, embora seja tolerado que possuam relações extra-conjugais e até que consumam bebidas alcoólicas.

Esposas

Serena Waterford

As Esposas são as companheiras dos comandantes. Apesar de estarem submissas às vontades dos maridos, elas desempenham um papel central na sociedade de Gileade. É revelado na série que, durante a ascensão do novo regime, as Esposas participaram diretamente na criação das leis religiosas. Entretanto, elas acabaram ficando de lado depois que o novo regime foi estabelecido.

Tias

Aunt Lydia

As Tias são as responsáveis pela disciplina e bem estar das Aias. Grupo constituído geralmente por mulheres mais velas, elas acompanham de perto a rotina das mulheres de vermelho, certificando-se de que estão cumprindo seu papel. Violentas, as Tias também cuidam das punições e execuções de Aias rebeldes.

Aias

Handmaids

As Aias são um grupo bastante restrito da população. Composto pelas poucas mulheres que ainda podem ter filhos, elas vivem uma vida de privações e obediência. Obrigadas a se vestir de vermelho, elas são o grupo mais vigiado, uma vez que são vistas como recursos preciosos para a sociedade em razão da sua fertilidade.

Guardiões

Guardians

Os Guardiões são as principais forças militares de Gileade. Divididos em diferentes funções, sua atuação vai desde guarda-costas dos Comandantes até soldados na linha de frente da Guerra Civil. São eles que fazem as escoltas das Aias quando elas estão fora de casa.

Econopessoas

Econopeople

As Econopessoas são a base da pirâmide social de Gileade. São a classe trabalhadora que, além de seguir as regras estritas do país, trabalham nas fábricas e no comércio. Todos precisam professar a mesma fé religiosa do novo Estado e estão sujeitos a punições capitais.

Não-Mulheres

Unwoman

As Não-Mulheres são mulheres que não seguiram as regras de Gileade. Enviadas para campos de trabalho forçados em uma região extremamente poluída e insalubre, elas não são reconhecidas como cidadãs do país e são tratadas como traidoras.

Inpiração

Margareth Atwood

O seriado é inspirado no livro O Conto da Aia, de Margareth Atwood. A primeira temporada é uma adaptação bastante fiel do enredo escrito por Atwood, que introduz o leitor a Gileade e estabelece a sociedade de castas retratada com maestria na série.

Em entrevistas, a autora já revelou que, na época em que escreveu o livro, sua principal inspiração foi a Revolução Iraniana. O Irã, antes um país secular, passou a um regime teocrático onde as mulheres são cerceadas de direitos básicos que possuíam anteriormente.

A autora lançou em 2019 The Testaments, uma sequência de O Conto da Aia que se passa 15 anos depois da história original. O livro ainda não foi traduzido para o português.

FIQUE LIGADO:

13 Séries marcantes que valem a pena ver de novo!

22 séries incríveis para ver na Amazon Prime Vídeo em 2020

As 20 melhores séries da Netflix para ver em 2020!

Conheça 20 grandes séries de Ficção Pós-Apocalíptica