10 razões para acreditar que Eugene se converteu a Negan

No episódio 11 da sétima temporada, Eugene viu o seu sequestro pelos Salvadores levar um rumo completamente inesperado. No final de “Hostiles and Calamities”, persiste a dúvida: Eugene realmente se converteu a Negan?

A nossa resposta é sim e explicamos porquê. Confira, passo a passo, tudo o que mostra que Eugene “é Negan”.

1. As declarações do ator Josh McDermitt dão uma pista

Eugene

Em entrevista à Vanity Fair, Josh McDermitt (Eugene) revelou, entre risadas, que ficou furioso por ainda não ter sido resgatado pelo grupo de Alexandria. McDermitt acha que Rick e os outros deviam ter feito disso uma prioridade:

“Eles levaram Eugene, por amor de Deus, ajudem-nos a lutar contra esse cara! Mas em vez disso, eles disseram ‘Sim, sim, Eugene, tanto faz. Está aqui um tigre que me interessa muito mais nesse momento.”

E o ator deixa um aviso que isso pode vir a prejudicar Alexandria:

“Bom, isso vai acabar por se virar contra vocês. Porque quando vocês finalmente salvarem Eugene, ele não vai estar nem aí para vocês.” McDermitt revelou ainda como a influência de Negan pode ser decisiva:

“Apenas posso dizer que Eugene estar na sombra de Negan não é uma coisa boa. É muito ruim. Especialmente quando sabemos de onde Eugene está vindo, e que tipo de força motriz é a sua – o seu medo.”

As palavras de Josh McDermitt parecem revelar que algo sinistro realmente vai acontecer, ou que talvez já tenha acontecido no último episódio: Eugene é agora um Salvador. Vamos ver o que comprova essa teoria.

2. Eugene usa a sua cobardia como chave para a sobrevivência

The Walking Dead

Todos os fãs da série sabem que o principal traço de Eugene é sua cobardia, diretamente relacionada com o seu instinto de autopreservação. Como o próprio personagem disse uma vez a Abraham:

“A chave para a sobrevivência é se permitir a ser moldado pelo ambiente atribuído. Ao fazer isso, uma ampla gama de capacidades são adquiridas, permitindo a uma virada no roteiro e usar essas capacidades para moldar o referido ambiente para a máxima longevidade. Estou dizendo que eu estou no processo da segunda etapa. Eu mudei, me adaptei… Sou um sobrevivente.”

Eugene sabe quem é. Ele pode usar várias mentiras para se valorizar junto dos outros mas elas fazem parte dele, são a sua chave de mudar a percepção dos outros sobre si – e assim mudar o referido ambiente. A sua inteligência aliada ao seu instinto de sobrevivência a qualquer custo fazem dele alguém com uma capacidade fantástica de se adaptar a qualquer circunstância.

3. Reconhecer o certo do errado não é suficiente

Negan e Eugene

Eugene já demonstrou várias vezes que tem um código moral e sabe distinguir entre o certo do errado. Mesmo num mundo de tons cinzas como o The Walking Dead, Eugene sempre buscou se manter do lado certo da batalha.

Mas isso não significa que ele saiba agir na hora necessária para combater algo errado e tomar a atitude certa. Nunca como até o episódio “Hostiles and Calamities” vimos Eugene ser colocado em uma posição tão frágil – e as suas reações mostram bem que ele realmente cedeu a Negan.

4. Negan soube exatamente como manipular Eugene

Negan e Eugene

Quando todos esperávamos assistir a Eugene passar o mesmo tormento que Daryl (lembram da “Easy Street” tocando aproximadamente 1453247 vezes?), Negan mostra o que fez ele o centro de um culto.

Ele providencia a Eugene vários confortos: livros, games, a comida ao seu gosto (menos lagosta), e a companhia das suas mulheres. E não se fica por aqui. Negan quer mostrar a Eugene aquilo que ele pode ganhar ao se tornar um dos Salvadores: tudo aquilo que não tem em Alexandria.

Daryl iria odiar essa manipulação através do conforto e de luxos, mas Eugene? Eugene se sente valorizado e cuidado, mesmo que superficialmente. E caso isso não seja suficiente, Negan não perde tempo em mostrar o que acontece a quem não segue as suas regras.

5. Eugene encontrou algo que não tinha em Alexandria: um propósito

The Walking Dead

Desde que Eugene surgiu pela primeira vez em The Walking Dead, que ele é visto por muitos como um fardo, alguém que todos os outros têm de carregar. Eugene sempre foi visto como pouco útil devido a não ser uma pessoa fisicamente capaz, alguém que se consiga defender ou atacar na hora certa.

Em um mundo apocalíptico, essa falta de coragem e capacidade de combate são motivos suficientes para ele ser visto dessa forma. Na última temporada houve um desenvolvimento significativo do personagem para ser menos cobarde e mais autônomo, mas não foi o suficiente para ele ser valorizado por isso.

E quais são as capacidades de excelência de Eugene? A sua mente, a forma como pensa de maneira diferente, o seu conhecimento enciclopédico. Alguma vez vimos alguém valorizar isso seriamente em Alexandria? E o que acontece quando Negan o acolhe de forma calculista? Ele sabe que Eugene tem esse potencial por explorar e oferece a ele o terreno para o desenvolver.

Dessa forma, Negan ganha duas coisas: um desenvolvimento mais eficiente da sua comunidade e um Eugene se sentindo realizado.

6. A organização dos Salvadores é perfeita para Eugene

Eugene

Pouco depois de chegar à comunidade, um dos elementos de confiança de Negan mostra a comunidade a Eugene. Ela explica como as coisas funcionam, mostrando como existe um sistema montado que atribui pontos, onde cada pessoa tem um número e divide a comunidade em duas classes.

Esse nível de organização é algo que certamente agrada a uma pessoa como Eugene, alguém lógico e com pouco entendimento das emoções. Um sistema destes onde cada pessoa tem um lugar, e onde os números são a principal forma de avaliação, é um sistema que faz sentido para ele.

7. O poder subindo à cabeça

as mulheres de Negan e Eugene

Eugene estava há poucos dias na comunidade dos Salvadores e rapidamente adotou um comportamento agressivo para com alguém “inferior”. A cena onde ele sai da fila, vai para a frente e exige ser atendido em primeiro lugar, na sua melhor atuação do “você sabe quem eu sou?”

Ele buscou as coisas que precisava e, ainda tremendo do súbito exercício de poder, decide levar mais umas coisas só porque pode. Esse tipo de comportamento é bastante típico em pessoas com um complexo de inferioridade que depois ganham poder – e Eugene tem tudo para sentir isso.

A música tocando nessa cena também pode estar mostrando a mudança ocorrendo no personagem. Com o título “Everything Right Is Wrong Again”, a música dos They Might Be Giants parece estar indicando a mudança de valores em Eugene.

8. A necessidade de um mentor

Abraham e Eugene

Um homem como Eugene pode sobreviver a qualquer custo mas é alguém que demonstra também uma enorme necessidade de ter um mentor. Sua amizade sincera com Abraham sofreu várias evoluções mas algo que sempre esteve presente foi o respeito e admiração de Eugene pelo ruivão.

Como pode então Eugene servir o assassino do seu grande amigo? Eugene não deixou de ver Negan como um monstro mas atualmente não é só isso que ele vê nele. Um homem forte e imponente como o líder dos Salvadores é exatamente o tipo de mentor que Eugene busca.

É verdadeiramente uma (in)justiça poética que o assassino do seu velho mentor se torne o seu novo mestre. Mas Eugene segue a velha máxima de “rei morto, rei posto”.

9. Surpresa para os fãs dos quadrinhos

HQ The Walking Dead

Uma das maiores vantagens em tornar Eugene leal a Negan é a total surpresa que isso causa nos fãs dos quadrinhos. Na HQ, Eugene é levado para uma cela normal e desafia abertamente o líder dos Salvadores, chegando mesmo a dizer que não vai ceder “não importa quantos genitais você corte.”

Imagine os leitores dos quadrinhos assistindo ao Eugene da série interromper a pergunta de Negan e afirmando de várias maneiras como ele é Negan. Surpresa!

10. Choque para todos os fãs

Dwight e Eugene

Ao fim de vários episódios, ainda não tínhamos assistido a uma doutrinação bem sucedida de Negan. Vimos resistência e resignação mas nunca vimos alguém realmente se mudar para o lado dos Salvadores. Com um culto tão vasto como aquele que Negan tem à sua volta, essa falta de conversão seria no mínimo estranha.

E seria muito mais interessante para a série ver alguém ser efetivamente convertido para o lado negro. Afinal, mostraria que nem todos resistem ou lutam perante as circunstâncias. Alguns cedem, seja por resignação ou pela atração do conforto. Tal como na vida real.