Conheça o misterioso Shadow Moon de Deuses Americanos

A série Deuses Americanos nos trouxe uma grande variedade de personagens marcantes, como o influente Mr. Wednesday, o sinistro Czernobog, e o eloquente Nancy. Todos eles com suas origens em diferentes mitologias do mundo todo. Contudo, isso não se aplica a um dos personagens diretamente ligado a trama do seriado: Shadow Moon.

Shadow (interpretado pelo ator Ricky Whittle) é, aparentemente, um homem comum que cumpriu pena na prisão e foi liberado alguns dias mais cedo em razão da morte de sua esposa. Após isso, é abordado por Mr. Wednesday, que convida Shadow para trabalhar como seu guarda-costas. No entanto, isso não responde a pergunta: Quem é Shadow?

Que nome é esse?

Que nome é esse?

Pode-se dizer que Shadow é um nome um tanto incomum. Significa “sombra” em inglês. Foi apelidado assim porque, quando ainda era criança, sempre seguia a mãe para todos os lados e bem de perto, como se fosse a sombra dela.

Sua mãe foi secretária em várias embaixadas americanas pelo mundo. Por essa razão Shadow nasceu em Oslo, capital da Noruega. Jamais conheceu o pai e foi criado só por sua mãe nos Estados Unidos até que ela morreu vítima de um câncer.

As características de Shadow

Características

Embora fique evidente que Shadow é negro na série, o mesmo não acontece no livro. Há apenas algumas passagens que sugerem que ele possui um tom de pele mais escuro. O suficiente para que os fãs se preocupassem com whitewashing na escolha do ator que o interpretaria. Não foi o caso e Whittle foi uma ótima escolha para o papel.

Fora isso, é dito que Shadow foi muito pequeno quando criança e que sofria bullying. Passava a maior parte do tempo lendo. Foi depois de seus treze anos que ele começou a crescer para se tornar o homem enorme que é. Participou dos times de natação e levantamento de peso quando estava na escola.

A vida na prisão

Prisão

Shadow era um instrutor na academia de seu amigo Robbie e vivia feliz com sua esposa, Laura McCabe, uma crupiê em um cassino. Porém Laura estava cansada da vida que levava e com a ajuda de seu marido, bolou um plano para roubar o cassino.

O plano não saiu como o esperado e Shadow foi pego e sentenciado a seis anos de prisão. A imagem de sua esposa o manteve focado para cumprir seu tempo de pena, tempo esse que usou para ler, aprender truques com moedas e para ouvir as histórias de Low-key Lyesmith, seu companheiro de cela.

O bom comportamento de Shadow reduziu sua pena em três anos. Já a morte de sua esposa e de seu amigo Robbie, em alguns dias. Uma consolação pela tragédia.

Acordo divino

Acordo

Foi nesse momento que Shadow conheceu Mr. Wednesday e recebeu a oferta de emprego para ser seu guarda-costa. Por não ter mais esposa, amigo, emprego ou mesmo vontade de viver,  Shadow fechou o acordo com o velho desconhecido, um acordo cheio de doses de hidromel e socos de leprechaun.

Como Shadow é um personagem muito misterioso na série, boa parte das informações presentes neste artigo foram embasadas no livro Deuses Americanos, obra original de Neil Gaiman. Para saber mais sobre Shadow, aguarde as próximas temporadas ou dê uma chance ao livro (recomendadíssimo!). Caso você não esteja se aguentando de curiosidade, continue e leia os spoilers a seguir:

 O plano de Mr. Wednesday

O plano de Mr. Wednesday

A partir de agora vamos descrever mais fatos de Shadow revelados pelo livro de Neil Gaiman e até mesmo o final de Deuses Americanos. Quer mesmo continuar? Fica o aviso: é um grande spoiler

Spoiler pesado logo de cara: Shadow é, na verdade, filho de Wednesday. É exatamente isso que faz dele uma peça tão importante para os planos do velho deus, como será revelado futuramente. Como foi dito no início do artigo, Shadow apenas aparenta ser um homem comum.
Descobrimos no último episódio da primeira temporada, que a morte de Laura não foi um acidente. Foi arquitetada por Wednesday para que Shadow finalmente se tornasse alguém sem motivos para viver.
Mr. Wednesday acaba sendo assassinado pelos deuses novos e é aí que a falta de apego pela vida de Shadow se mostra importante. No acordo feito no bar, Wednesday deixa claro que, caso ele morra, Shadow deveria fazer a vigília de seu corpo. Traduzido do papo de deus, isso significa: ficar pendurado em uma árvore por nove dias.
Shadow não sobrevive à vigília e sua morte serve como um sacrifício para Wednesday. O sacrifício de um filho é algo muito mais poderoso para um deus que o de uma pessoa comum. A morte de Shadow faz com que Wednesday retorne dos mortos e continue fingindo estar morto.
A morte de Wednesday foi o suficiente para mobilizar de uma vez por todas os deuses antigos contra os novos em uma batalha oferecida a Odin. Se o sacrifício de um filho é algo poderoso, imagine o sacrifício de vários deuses.

Origem mitológica

Origem mitológica

Neil Gaiman já revelou em uma entrevista qual é o verdadeiro nome de Shadow: Baldur Moon. Nome que fez vários fãs criarem a teoria de que Shadow seria também um deus.
Baldur (também escrito como Baldr e Balder) na mitologia nórdica era o deus da luz e beleza, além de ser filho de Odin. O fato mais importante sobre esse deus é que sua morte é o que dá início ao Ragnarök, a grande guerra que resultará na morte dos deuses e destruição do mundo.
A teoria diz que Shadow seria o próprio deus Baldur reencarnado (improvável, uma vez que o livro nunca mostrou o surgimento de um deus de outra forma além de pura crença). Ambos são filhos de Odin e suas mortes desencadeiam grandes batalhas de lados liderados por Odin e Loki (outro spoiler pesado: Mr. World é Loki).

Não tem como saber se a teoria é verdade ou não. Talvez mais informações serão reveladas na série ou na sequência do livro que Neil Gaiman ainda planeja escrever.