Quem é Bilquis de Deuses Americanos? Descubra a rainha de Sabá

Após a chocante cena da deusa Bilquis no primeiro episódio da série Deuses Americanos, todos querem saber mais sobre a história dela. Por isso agora vamos contar a você tudo sobre esta personagem que está dando muito o que falar.

A Rainha de Sabá

saba

Segundo os textos muçulmanos, Bilquis era o nome, em língua árabe, da Rainha de Sabá. Tanto nos textos hebraicos quanto nos islâmicos contam a história que o Rei Salomão ficou sabendo que havia um reino na África, que tinha por tradição, ser governado apenas por líderes mulheres. Este reino era conhecido como Império Axiomita, onde hoje se encontra a Etiópia.

No judaísmo, a rainha da Sabá teria ouvido sobre a grande sabedoria do rei Salomão de Israel, e viajou até ele com presentes de especiarias, ouro, pedras preciosas, e belas madeiras, pretendendo testá-lo com suas perguntas, mas sem informar nenhuma aproximação sexual entre eles.

Saiba mais sobre Mr. Nancy

Na tradição etíope já se afirma que o rei Salomão seduziu e engravidou a sua convidada,  e que a linhagem dos seus imperadores remontaria àquela união. O rei Salomão teria convidado a rainha de Sabá para um banquete onde ele a engravidou após ludibriá-la. Após o retorno da rainha a Sabá, esta teve um filho chamado Menelik, que é considerado o fundador do Império Etíope.

Menelik teria visitado seu pai, o Rei Salomão, em Israel após atingir a maioridade. Para a Igreja Ortodoxa Etíope, a Arca foi levada à Etiópia após esta visita. A Arca estaria guardada numa capela da Igreja de Santa Maria de Sião, na cidade de Axum, no norte da Etiópia, onde apenas um único sacerdote pode vê-la.

Estudiosos divergem se a Arca da Aliança teria sido roubada, trocada ou dada à guarda de Menelik para que fosse protegida. Este é um dos maiores mistérios entre as principais religiões ainda hoje.

Conheça tudo sobre Mr. Wednesday

Adoração Fatal (aviso de Spoiler)

scene

Já que a proposta da série é que antigos deuses estão a procura de novos adoradores para que possam aumentar seus poderes no mundo moderno, então a adoração a Bilquis pode não ser uma boa ideia.

A inesquecível cena onde Bilquis estreia na série, mostra que após conhecer um homem em uma rede social, ela faz sexo com ele pedindo para que ele a venere, como venera o seu Deus. Durante o ato sexual, o homem obedece às ordens da deusa enquanto ela o consome pelo seu órgão genital. 

É realmente uma cena que poucos leitores do livro esperariam que fosse adaptada para a TV, mas acreditem, a cena foi muito fiel ao original. O que fez com que realmente desse o que falar e acabou chocando muitos espectadores que até agora, estão atordoados com o que viram na televisão.

Saiba mais sobre Czernobog de Deuses Americanos

 Mas qual é a relação com a personagem?

bilquis

Ao que tudo indica, nada tem a ver com a história real conhecida, a não ser pura criatividade de adaptação do autor Neil Gaiman. Certamente ele quis fazer alguma referência à lendas judaicas e árabes antigas em que a Rainha de Sabá, poderia ter alguma ligação a seres sobrenaturais, até mesmo sendo uma criatura meio demônio, meio mulher. Talvez por ter se tornado uma mulher muito poderosa para sua época.

Segundo a história apresentada em Deuses Americanos, Bilquis era adorada todas as noites em rituais que sexuais, o que garantiam seu poder e longevidade.

O fato desta divindade se manter escondida através da prostituição é uma das maneiras que ela encontrou para conseguir ser venerada com frequência, tornando os homens que se relacionam com ela em possíveis veneradores e, dessa maneira, preservar seu poder.

Mas mesmo a antiga divindade se descobre refém dos novos deuses: em uma das cenas, Bilquis decide usar a internet para aumentar seu número de veneradores. É quando ela encontra com o Technical Boy, uma das novas divindades, de quem é obrigada a fugir para permanecer existindo.

Os produtores garantem que apesar de no livro ter apenas um capitulo dedicado à Bilquis, ela terá sua personagem expandida na série de TV.

Descubra a ligação entre Bilquis e o Jinn da mitologia árabe

E compartilhe conosco no nosso grupo de Facebook de Deuses Americanos!