20 Séries que não passaram da 1ª temporada

Algumas séries duram 15 anos (estamos falando de você, Supernatural!), outras são produzidas para sempre (abraço, Grey's Anatomy!), mas infelizmente algumas boas séries não passam da primeira temporada. Para todos os "órfãos prematuros" de séries, selecionamos algumas das melhores e mais marcantes produções que tiveram um fim precoce, para a tristeza de muitos fãs.

10 séries recentes que ninguém esperava ter só 1 temporada

1. Deadly Class (2018)

séries que só duraram 1 temporada

Uma série sombria com a contracultura do final dos anos 1980 como contexto, uma escola particular de elite que aceita apenas as novas gerações das principais famílias de criminosos da cidade, muita ação, violência, dramas adolescentes, e Anthony e Joe Russo (Vingadores: Guerra Infinita, Vingadores: Ultimato) integrando o time de produtores. Parecia uma fórmula de sucesso. Mas não foi.

Talvez porque aqueles espectadores que poderiam curtir mais a série não costume acompanhar o Syfy, ou porque os espectadores mais fieis do Syfy talvez não gostem desse tipo de série... Não é possível saber o motivo da baixa audiência que levou ao cancelamento da série.

A trama acompanhava um adolescente desabrigado que acabava sendo recrutado para a seletiva escola King's Dominion. Lá, cada aluno parece treinar para seguir o mesmo caminho do crime de suas famílias. Mas, conforme os relacionamentos vão se desenvolvendo, a história destaca também problemas sociais e as dificuldades da adolescência.

Além de ser baseada em um quadrinho bem famoso, a série contava ainda com nomes de peso em seu elenco, como Benedict Wong (Doutor Estranho), Lana Condor (Para Todos os Garotos que Amei), María Gabriela de Faría (Isa TKM) e Liam James (The Killing).

2. Chernobyl (2019)

séries que só tiveram 1 temporada

Ok, esta a gente já esperava ter apenas uma temporada, visto que a minissérie de cinco episódios adaptou para as telas a trágica história do acidente nuclear na usina Chernobyl.

O problema é que a qualidade narrativa da série, sua produção, suas atuações, tudo foi tão bom que deixou os espectadores querendo uma continuidade. Talvez mais histórias sobre os sobreviventes do acidente, quem sabe.

O foco da trama é revelar os bastidores da catástrofe, considerada uma das piores já causadas pelo homem na história, com detalhes sobre sua causa, histórias das vítimas e dos profissionais que se sacrificaram para salvar a todos.

Em 2019, a série foi indicada em 19 categorias do Emmy Awards e venceu em três delas: Melhor Minissérie, Melhor Direção e Melhor Roteiro.

3. Chambers (2019)

série que só teve 1 temporada

Mais uma dessas séries cujo anúncio você vê e pensa "Essa 'vai dar bom'". Em uma mistura de drama, sobrenatural, terror psicológico e mistério, Chambers contava com um elenco encabeçado pela brilhante Uma Thurman (franquia Kill Bill).

Essa produção original Netflix narrava a história de uma jovem que sobreviveu a um ataque cardíaco após receber um transplante de coração. Contudo, coisas estranhas e sinistras começam a ocorrer a sua volta, o que a faz tentar descobrir a verdade sobre a morte repentina do doador. Neste processo, ela vai assumindo cada vez mais as características do dono original de seu novo coração.

Não foram revelados os motivos de seu cancelamento, mas especula-se que a série esteja no grupo de produções caras demais para ganharem novos episódios sem ter tido um sucesso proporcional.

4. The Good Cop (2018)

séries que tiveram 1 temporada

Mais um original Netflix que não deu muito certo! The Good Cop se baseou num programa israelense de mesmo nome de grande sucesso. Mas a versão americana não seguiu o mesmo caminho.

Protagonizada por Tony Danza e Josh Groban (sim, o cantor), a série acompanha o ex-policial Tony Caruso, que está em liberdade condicional, após cumprir sete anos na prisão por corrupção, e que quer voltar a combater o crime. Ao contrário de seu pai, o tenente da polícia TJ Caruso Jr. tenta evitar infrações departamentais a todo custo.

A série seguia uma linha que misturava comédia, drama, mistério e crime, mas acabou não agradando e foi cancelada.

5. Gypsy (2017)

séries que tiveram 1 temporada

Essa série de terror psicológico parecia ser mais uma excelente aposta da Netflix. Estrelada pela brilhante Naomi Watts (O Impossível), a trama acompanha uma psicóloga que secretamente se infiltrava na vida pessoal de seus pacientes.

Ultrapassando todos os limites da ética, ela passa a perseguir os pacientes e busca se envolver com as pessoas em suas vidas como forma de tornar reais as fantasias que cria com as histórias que lhe contam durante as sessões de terapia.

A história por trás da vida secreta da protagonista parecia envolvente, mas não cativou o público o suficiente para justificar a produção de uma segunda temporada.

6. The Brave (2017 - 2018)

séries que tiveram 1 temporada

Aqueles que acompanharam a primeira temporada de The Brave ficaram realmente decepcionados com o cancelamento da série. Esse drama militar nos apresentava a uma equipe de analistas com uma avançada tecnologia de vigilância e ao esquadrão de militares que tinha como missão resgatar um médico americano sequestrado.

Com foco nos sacrifícios profissionais e pessoais que os militares precisam fazer quando se comprometem com missões de guerra, a série tinha uma trama envolvente e que aparentemente agradou aos espectadores.

Contudo, a produção não parece ter chegado a um número suficiente de visualizações que justificasse o desenvolvimento de novos episódios. Mesmo a carta aberta e variadas campanhas dos fãs para que a série fosse renovada não surtiram efeito, a NBC cancelou o programa em 2018.

7. The Crossing (2018)

séries que tiveram 1 temporada

Um grupo de 500 refugiados de guerra tentam chegar até os Estados Unidos em busca de asilo. Apenas 47 sobrevivem e chegam pelo mar, embora não exista sinal de embarcações. Mas esses não são refugiados comuns: eles afirmam ser dos Estados Unidos 180 anos no futuro.

Para completar, uma das refugiadas demonstra ter poderes sobre-humanos que, com certeza, serão vistos como uma ameaça para o governo. Eles estão aqui para alertar sobre a guerra? E o alerta de que eles não foram os primeiros do futuro a chegarem?

Só de ler a trama dá aquela curiosidade para conferir essa série. Mas, ainda assim, a série obteve críticas mistas no período durante o qual foi ao ar e, em 2018, foi cancelada pela ABC.

8. Daybreak (2019)

séries que só tiveram 1 temporada

Um cenário pós-apocalíptico, zumbis, adolescentes e uma comédia dramática. Parece que a fórmula para a mais nova aposta de distopia da Netflix não deu muito certo. Embora se baseie na série de quadrinhos de grande sucesso de Brian Ralph, o programa não passou de sua primeira temporada, sendo cancelado em dezembro de 2019.

A trama acompanhava o garoto de 17 anos Josh Wheeler, que se aventura pelos Estados Unidos destruídos em busca de sua namorada, desaparecida após o apocalipse. Em seu caminho, ele acaba se unindo a um grupo de desajustados que inclui uma menina de dez anos piromaníaca e o ex-valentão-agora-samurai-pacifista.

Juntos, eles precisam enfrentar os chamados Ghoulies, espécies de zumbis, e outros adolescentes que se uniram para formar gangues ao estilo Mad Max.

9. Monstro do Pântano (2019)

séries que só tiveram 1 temporada

Com o lançamento do serviço de streaming DC Universe, foram muitas as séries originais anunciadas, com destaque para Novos Titãs, Patrulha do Destino e Monstro do Pântano, cujas tramas seriam, inclusive, interligadas. Enquanto as duas primeiras conseguiram atingir o sucesso, Monstro do Pântano não teve a mesma sorte.

A série prometia tons de terror e contava com um time e tanto, com os diretores Len Wiseman (Sleepy Hollow, Lucifer, Watch Dogs) e James Wan (Jogos Mortais I, II e III; franquia Invocação do Mal, A Freira, A Maldição de La Llorona, Aquaman). Infelizmente, a produção foi cancelada antes mesmo de ir ao ar, sem que os motivos fossem revelados.

O programa se baseava na série de quadrinhos de mesmo nome da DC Comics, e que era parte do selo Vertigo. A trama acompanhava Abby Arcane, uma pesquisadora da Coordenadoria de Controle de Doenças que partia para uma cidade na Louisiana para ajudar o cientista Alec Holland a investigar um vírus misterioso em um pântano local.

Após o desaparecimento do colega e o surgimento de poderosas forças na cidade, Abby investiga a fundo o sinistro pântano, e acaba descobrindo que Alec não desapareceu, mas se transformou num monstruoso protetor.

10. Nightflyers (2018)

séries que só duraram 1 temporada

Em tempos do fenomenal sucesso da série Game of Thrones, baseado na aclamada série de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R.R. Martin, era esperado que outra produção que adaptasse para as telas uma obra do autor também ativesse êxito. Infelizmente, não foi o que aconteceu com Nightflyers.

A história acompanhava a tripulação da nave espacial The Nightflyer. Quando eles são interceptados por uma nave alienígena, algo de estranho começa a atingir a Nightflyer, e tudo pode ser uma grande armadilha.

Desenvolvida pelo SyFy e co-produzida pela Netflix, a série foi cancelada após apenas uma temporada. Embora o programa tenha sido pensado como uma produção mais longa, após os primeiros episódios, a emissora decidiu que a história seria melhor contada como uma série limitada.

Outras 10 séries incríveis que mereciam mais episódios

11. Minha Vida de Cão (1994 - 1995)

Minha vida de cão

Também conhecida por My So-Called Life (título original), esta é uma daquelas séries como Freaks and Geeks, que prende o seu coração e faz você amar eternamente os personagens e odiar para todo o sempre o fato de não ter mais do que 19 episódios para assistir.

Com status de cult, Minha Vida de Cão já foi considerada "muito inteligente para ser exibida na tv". Principalmente devido ao teor dos diálogos dos personagens, cheios de metáforas sobre os aspectos mais "simples" da vida.

Pouquíssimas séries conseguiram retratar de forma tão fidedigna a adolescência como Minha Vida de Cão. Angela (Claire Danes), a personagem principal da trama, é uma jovem que aos 15 anos enfrenta todos os conflitos típicos de uma adolescente. Acompanhamos a relação com os seus amigos, pais e, principalmente, seu amor platônico por Jordan (Jared Leto).

Temas importantes, que eram pouco aprofundados pelas outras séries da época, também fazem My So-Called Life ser especial. Ela aborda assuntos como abuso infantil, homofobia, bullying, alcoolismo na juventude, uso de drogas, entre outros.

Mesmo a série recebendo ótimas críticas da mídia e contando com a pressão dos fãs, a ABC não cedeu e optou por cancelar a série definitivamente, para nossa eterna tristeza.

12. Freaks and Geeks (1999 - 2000)

freaks and geeks

É unânime. Freaks and Geeks está em praticamente em TODAS as listas feitas sobre as séries que terminaram cedo demais ou que NUNCA deveriam ter terminado. O motivo para tanto amor dos fãs? Personagens carismáticos e aquela vibe anos 1980 que todo mundo adora (mesmo quem nem era nascido na época).

O enredo da série gira em torno dos irmãos Weir, que frequentam o McKinley High School no início dos anos 1980. Após a morte de sua avó, a jovem e estudiosa Lindsay (Linda Cardellini) muda completamente de atitude e faz novos amigos, conhecidos como Freaks. Ao mesmo tempo, acompanhamos as aventuras de Sam Weir e seus amigos geeks, que lutam para se encaixar socialmente na escola.

Ah, esta série é muito boa! Sem falar que é difícil não amar um time de freaks formado por James Franco (127 Horas), Seth Rogen (Superbad) e Jason Segel (How I Met Your Mother), não concorda? Para o consolo dos fãs, a primeira (e única) temporada de Freaks and Geeks está disponível via streaming na Netflix.

13. Firefly (2002)

Firefly

Escrita e dirigida por Joss Whedon, criador de séries icônicas como Buffy: A Caça Vampiros, Firefly ganhou o status de melhor série cult de ficção científica de todos os tempos!

Em Firefly, estamos no ano 2517, e um grupo de seres humanos chegou a um sistema solar diferente, após enfrentarem os horrores de uma guerra na Terra. Misturando elementos dos filmes de Velho Oeste (Western), Firefly se diferencia bastante da ideia clássica que temos de como seria o ambiente no futuro.

Mesmo sendo cancelada e com pouquíssimo tempo de exibição, Firefly fez muito sucesso. A série ganhou alguns spin-offs, sendo o filme Serenity: A Luta Pelo Amanhã o de maior destaque, tendo inclusive conquistado vários prêmios importantes.

A FOX pode ter tirado Firefly de nossas vidas prematuramente, mas uma coisa é certa: os browncoats nunca deixarão esta série espetacular entrar no esquecimento!

14. Studio 60: On The Sunset Strip (2006 - 2007)

Studio 60

Uma série dentro de uma série. Podemos dizer que este é o pano de fundo de Studio 60, uma comédia dramática que mostra os bastidores de um programa de televisão fictício, bastante parecido com o Saturday Night Live (SNL).

Mesmo mostrando rostos conhecidos, como o de Matthew Perry (Friends), tendo boas críticas da mídia e sendo indicado a vários prêmios (Emmy Awards e Globo de Ouro), Studio 60 não passou dos 22 episódios de sua 1ª temporada.

A série não sobreviveu ao chamado Upfront da TV americana, período do ano em que as emissoras costumam lançar novas produções para testar os níveis de audiência que alcançam. E foi justamente este o problema com Studio 60, a baixa audiência. Transmitida nos EUA pela NBC, a série foi ao ar no Brasil no canal pago Warner Bros. e também pela rede aberta SBT.

15. Red Band Society (2014 - 2015)

red band society

Baseado no drama espanhol Polseres Vermelles, Red Band Society é uma comédia dramática transmitida pela FOX. Trazia no currículo alguns nomes de peso, como Steven Spielberg sendo um dos produtores. Infelizmente, devido à descida drástica da audiência, a série não chegou a ter mais do que treze episódios.

Principalmente graças ao carisma dos personagens, você vai ficar chorando por mais Red Band Society. A história desta série gira em torno de um grupo de adolescentes que vive num hospital e desenvolve uma amizade enquanto enfrentam suas doenças.

Com uma dose de humor negro, a série conseguiu cativar muita gente por causa das histórias emocionantes dos jovens, que lutam para não perder a esperança.

E para deixar esta perda ainda mais difícil de superar, Red Band Society ainda contava com nomes espetaculares, como Octavia Spencer (Histórias Cruzadas) e Dave Annable (Brothers & Sisters).

16. Awake (2012)

Awake

Com uma vibe meio A Origem, Awake foi uma grande promessa em 2012, tendo sido uma das oito séries indicadas para a categoria "Nova Série Mais Excitante" no Critics Choise Television Awards. É difícil não ficar excitado com histórias que falam sobre realidades alternativas, não acha?

A trama nos apresenta a Michael Britten (Jason Isaacs), um detetive que, após um grave acidente, vive em duas realidades distintas: numa, a sua esposa está viva e o filho morto; na outra, o filho vivo e a mulher morta.

Sempre que Britten dorme, as realidades são trocadas. Para tentar não se perder, o policial usa uma pulseira vermelha na realidade de sua esposa; e uma verde, na de seu filho. Mas a grande sacada é: existem mesmo duas realidades ou uma delas não passa de um sonho bizarro de Michael?

Criada por Kyle Killen (Lone Star), o roteiro é considerado muito complexo, a ponto de os produtores da série acreditarem que seria muito difícil a maioria do público norte-americano entender a sacada de Awake. Para a tristeza dos fãs, que conseguiram captar a essência da série, esta produção nunca chegou a ter uma continuação, ficando apenas com os treze episódios que formam a 1ª temporada. A galera até se uniu numa campanha para tentar convencer a NBC a resgatar a série - #SalveAwake - mas, infelizmente, não foi para frente.

17. Constantine (2014 - 2015)

Constantine

A série, inspirada nas HQ's Hellblazer da DC Comics, esta série acompanha as aventuras do famoso John Constantine (Matt Ryan) na sua constante batalha contra demônios e outras forças das trevas.

Podemos dizer que a versão televisiva de Constantine é "8 ou 80" entre os fãs do quadrinho. Vários adoraram e muitos detestaram a adaptação feita por Daniel Cerone e David Goyer, criadores da série. Aliás, para se defender junto aos fãs, Goyer afirmou que Constantine não atingiu a audiência prevista porque estava sendo transmitido pelo "canal errado". O que Goyer quis dizer é que, pelo fato de a NBC ser um canal aberto, o público-alvo não estava presente.

Além disso, ainda existiam várias "tretas. A história original de Constantine contrariava as normas da produtora. Por exemplo, todo mundo sabe que o caçador de demônios fumava muito (cigarros praticamente faziam parte do corpo de Constantine), mas a NBC não permitia que os protagonistas de suas produções fossem fumantes. Aí fica difícil!

18. Black Box (2014)

Black Box

Criada por Bryan Singer e Ilene Kaplan, Black Box conta a história de uma respeitada e famosa neurocientista chamada Catherine Black (Kelly Reilly). Ela trabalha na The Cube, nome dado para o centro de pesquisa e tratamento psiquiátrico fictício da série.

Tudo parece maravilhoso na vida da doutora, a não ser pelo fato de ela esconder um gigantesco segredo de sua família e noivo: a sua bipolaridade.

Black Box até teve uma boa recepção pelo público, porém foi lançada na Spring Season (época do ano durante a qual as audiências das séries começam a cair nos EUA), esta produção atingiu uma média de audiência de apenas 4 milhões de espectadores.

A rede ABC, responsável por transmitir Black Box, decidiu não renovar a série para uma segunda temporada. Alegou que se tratava de uma limited series (expressão usada para se referir a produções feitas com um número reduzido de episódios). Será que este é mesmo o motivo, ABC?

19. Swingtown (2008)

Swingtown

Imagine viver num bairro onde o "passatempo" principal da galera é fazer festas insanas de swing (trocas de casais durante o sexo) diariamente? Bem, este é o enredo central de Swingtown, série que foi exibida pela CBS em 2008. O tema central consiste na liberdade sexual vivida por um grupo de casais nos subúrbios de Chicago, nos Estados Unidos, na década de 1970.

Swingtown estreou com média de 6,7 milhões de espectadores, mas, conforme a história ia se desenvolvendo, vários defensores da "família tradicional americana" começaram a boicotar a série. Assim, nos últimos episódios, a média da audiência era de apenas 3,9 milhões de espectadores.

Após sofrer uma intensa pressão, feita pela Associação da Família Americana, a rede CBS não teve outra alternativa a não ser cancelar a série, que não teve mais que 13 episódios. Uma série com personagens carismáticos, uma trilha sonora ótima e diálogos bastante interessantes. É realmente uma pena ter sido cancelada.

20. Luck (2011 - 2012)

Luck

Mesmo com nomes de peso, como Dustin Hoffman (Papillon), Nick Nolte (O Cabo do Medo) e Michael Gambon (Harry Potter), Luck não foi uma série que teve muita sorte.

O enredo da história girava em torno da "máfia" por trás das corridas de cavalos nos Estados Unidos, especificamente na Califórnia. Acompanhamos o desejo de vingança de "Ace" Bernstein (Hoffman), um criminoso que acabou de sair da prisão. Ao mesmo tempo que entra para o negócio de apostas em corridas, deseja se vingar de todas as pessoas que foram responsáveis por mandá-lo para trás das grades.

Para os fãs de dramas criminais, Luck era uma boa pedida. Infelizmente, os defensores dos animais não estavam na mesma vibe... E com toda a razão! Depois da morte do terceiro cavalo durante as filmagens, a HBO foi obrigada a cancelar a série com o PETA (People for the Ethical Treatment of Animals - órgão americano de proteção aos animais) registrando queixas contra a emissora e os produtores.

Deixamos escapar alguma coisa? Deixe sua opinião nos comentários e conte qual a série que, para você, poderia ter ido além da 1ª temporada!

FIQUE LIGADO:

As SÉRIES DE TERROR mais assustadoras dos streamings este ano!

Séries para maratonar nos principais serviços de streamings

Melhores séries de drama para assistir na Netflix!

Saiba quais as melhores séries de zumbis para assistir!

Conheça grandes séries de Ficção Pós-Apocalíptica