David Mazouz revela o caminho difícil que Bruce Wayne vai percorrer

Gotham está atualmente em um hiato que muito faz sofrer os fãs. Após um episódio explosivo com Jerome Valeska (interpretado pelo brilhante Cameron Monaghan), o público queria ver mais deste Bruce Wayne.

David Mazouz tem sabido construir o seu Bruce e está cada vez mais perto de ser o Batman. Confira agora o que o ator tem a revelar sobre o retorno de Gotham em 24 de abril!

Confiando nas pessoas erradas?

Foi durante a sua presença na WonderCon que David Mazouz falou com a imprensa sobre o futuro de Bruce. O herdeiro Wayne não vai ter a vida facilitada por vários motivos e o seu caminho aparenta ser negro.

Questionado sobre aquilo que o aguarda nessa temporada, Mazouz respondeu:

“É ele na sua jornada, se tornando o que está prestes a se tornar. Eu não queria revelar muito, mas é realmente guiado pelo seu grande desejo em descobrir o seu destino, em entender o seu propósito maior em Gotham.”

O ator acrescentou ainda que Bruce vai entrar em caminhos errados:

“Ele quer saber quem ele é, e alguém aparecerá para dizer isso a ele. Se essa imagem, de quem ele poderia ser, é realmente quem ele deveria ser… Basicamente, ele será levado numa direção, que provavelmente não é a melhor – Não. Provavelmente, não é o melhor caminho para ele, e será necessário muita força interior para se recuperar.”

Os motivos do misterioso clone

Gotham

Além de Bruce Wayne, David Mazouz interpreta ainda o seu clone criado em Indian Hill. O ator explicou a sua visão sobre este misterioso personagem:

“Ele não é mau. Ele está perdido. Ele é realmente uma alma perdida buscando… na verdade, agora que penso nisso, semelhante ao Bruce nesses últimos 8 episódios, ele também está procurando um propósito.”

Mazouz continuou mostrando o seu entendimento aprofundado do personagem:

“Em última análise, ele está procurando por amor, está buscando que alguém cuide dele, mas o seu objetivo mais direto é achar um propósito, alguém que dê a ele algo para fazer com sua vida. Porque ele foi criado em um laboratório, libertado, e para onde você vai depois disso? Ele não conhece ninguém. Ele tem literalmente zero relacionamentos. Aí ele vê Bruce, esse é alguém que parece semelhante a ele, e ele pensa, ‘É isso aí, essa é minha vocação”

Mas as coisas não terminam da melhor forma com Bruce; e é isso que acaba por levá-lo a se tornar alguém perigoso:

“Quando Bruce o expulsa – com bons motivos, mas ele o expulsa da sua vida e diz ‘Eu nunca mais quero ver você” – Bruce 2 pega nisso, e acaba nas mãos da Corte das Corujas. E agora, porque quem pensou que seria seu salvador, acabou quebrando seu coração. Ele não vai ter nenhum problema em machucá-lo de volta.”

As influências na criação do seu Batman

Gotham

Várias encarnações e décadas de história do Cavaleiro das Trevas fazem deste, um dos personagens mais desafiantes para um ator. Não é tarefa fácil saber como abordar um herói com essa história e com tantas interpretações de outros atores.

David Mazouz revelou que as maiores influências foram a HQ Batman criada por Greg Capullo e Scott Snyder em 2011 e também Batman Begins de Christopher Nolan.

Mazouz explica que nessas duas obras, Bruce Wayne se distinguia pela sua rigidez e estoicismo:

“Batman compartilhava uma qualidade em ambos os casos onde ele era muito estoico, e você nunca conseguia realmente ver o que ele estava pensando.”

O ator revela ainda, que adotou essa postura para a série por entender que fazia todo o sentido para Bruce:

“Isso é algo que eu comecei a explorar. Senti que era adequado com aquilo que estava acontecendo com Bruce na série. Algo que eu realmente comecei a explorar no meio da temporada 2, se você voltar atrás vai notar. Ele é muito mais transparente em suas expressões faciais durante a primeira temporada e a primeira metade da temporada 2, e então, do meio de nossa série até agora, ele se torna muito mais estoico.”