Game of Thrones | Os rumos POLÊMICOS que a série tomou na oitava temporada!

Se a oitava temporada de Game of Thrones tem dividido as opiniões dos fãs desde seu começo, parece que o penúltimo episódio da série conseguiu acentuar ainda mais essa divisão.

O racha entra aqueles que amaram e que odiaram os desdobramentos dados pela produção nessa última temporada não é algo surpreendente para os produtores: em entrevistas recentes, David Benioff e D.B. Weiss afirmaram que já esperavam esse tipo de reação pela própria natureza da série.

Nós listamos alguns dos rumos mais polêmicos que a série tomou na temporada atual e que estão fazendo muita amar (ou odiar) o seriado!

ATENÇÃO: contém spoilers da oitava temporada de Game of Thrones!

O arco de Daenerys

Game of thrones

Desde a temporada anterior, muita gente tem apontado algumas decisões do roteiro de Game of Thrones como mero fan service (aqueles rumos extremamente previsíveis que as produções tomam apenas para agradar aos fãs). A começar pelo encontro entre Jon e Daenerys até as poucas mortes de personagens-chave para o enredo na Batalha de Winterfell, muitos espectadores têm reclamado de que a série se tornou previsível demais.

A imprevisibilidade vistas nos rumos das primeiras temporadas de Game of Thrones ensinaram a audiência a não se apegar demais aos personagens, pois as chances de vê-los morrendo de formas horríveis era um medo real. Mas e quando a decisão não é matar alguém mas, pior do que isso, transformá-lo em uma espécie de vilão?

Essa talvez tenha sido a decisão mais polêmica até agora na série: o arco de Daenerys. Adorada por grande parte dos fãs, a Rainha Targaryen era apresentada como bondosa, embora implacável. Mesmo quando conduz guerras e sitia cidades inteiras na sua jornada, as motivações de Dany parecem legítimas e, até certo modo, libertárias.

No último episódio, no entanto, nós testemunhamos uma verdadeira guinada na personagem: Daenerys decide atacar Porto Real com toda sua força, massacrando não apenas as forças de Cersei, mas massacrando a população e reduzindo a cidade a cinzas.

Parte dos fãs segue defendendo a decisão da Targaryen, enquanto outros sentem que esse foi o ponto de virada para que ela se tornasse igual a seu pai, o Rei Louco.

A lealdade de Tyrion

Tyrion Lannister

Tyrion talvez tenha sempre sido visto como um dos personagens mais astutos da série. Sua eterna desconfiança acerca das decisões das pessoas, colocando sempre a razão a frente de decisões precipitadas e puramente emocionais, garantiram sua sobrevivência ao longo das temporadas e até um cargo de Mão da Rainha, ao lado de Daenerys.

No entanto, desde o começo da oitava temporada, Tyrion parece ter perdido boa parte da sua desconfiança, qualidade que o tornava sensato na maioria de suas decisões. Tyrion, que liderava o conselho de Daenerys ao lado de Varys, se nega a ver os sinais da catástrofe iminente que a Rainha está prestes a cometer.

Embora tenha tentado de todas as maneiras impedir que o pior acontecesse por meios diplomáticos, o anão escolhe confiar na benevolência da sua Rainha e testemunha Daenerys destruir Porto Real.

Muitos defendem que essa foi uma escolha movida pela sua lealdade à Targaryen, a quem Tyrion jamais trairia. Outros apontam que Tyrion se deixou cegar, mesmo sabendo do que Dany era capaz. O fato é que muita gente se decepcionou com o anão por conta da sua escolha de, em última instância, confiar cegamente em Daenerys.

O abandono das profecias

profecias

Outra decisão que tem decepcionado parte dos fãs é a de colocar de lado boa parte das profecias exibidas ao longo da série. Desde Azor Ahai até a morte de Cersei, parte das coisas que foram profetizadas ao longo do seriado foram sendo ignoradas.

E aqui entramos num dilema que parece não ter saída para os produtores: utilizar as profecias e ser acusado de 'previsíveis' ou ignorá-las em nome de surpreender a audiência com algo completamente diferente? Aqui não há resposta correta. No entanto, ao abrir mão de concretizar ou pelo menos resgatar previsões que foram introduzidas anteriormente no próprio seriado, o público fica com uma sensação de ter sido enganado.

É como se tivessem dado material para especulações e teorias que simplesmente não chegavam a lugar nenhum, deixando uma sensação semelhante ao que se passou no final da série Lost.

A decisão de Arya

Arya stark

A lista de inimigos de Arya é o que move a personagem desde que a jovem precisa se virar sozinha no mundo. Ela treinou por anos em Bravos e até abriu mão de sua identidade para se tornar uma assassina capaz de conquistar a sua tão sonhada vingança.

No topo da sua lista estava o nome de Cersei, a quem a Stark julgava culpada por assassinar seu pai. Por essa razão, ela segue Sandor Clegane em direção à Porto Real. No entanto, quando está prestes a encontrar uma de suas mais esperadas vítimas, Arya escuta o Cão de Caça e abre mão de perseguir a rainha Lannister.

Uma mudança nas motivações de um personagem não é algo negativo. No entanto, tudo ocorre tão depressa e sem a carga dramática que se esperava de uma decisão tão grande que parte dos fãs estranhou a decisão de Arya.

E vocês? O que estão achando da última temporada de Game of Thrones?

Game of Thrones vai ao ar aos domingos na HBO.

FIQUE POR DENTRO:

Game of Thrones | Acompanhe aqui os acontecimentos da 8ª temporada!

Game of Thrones | Os DILEMAS que o quarto episódio deixou em aberto

Game of Thrones | HBO 'explica' copo de restaurante em cena