Game of Thrones: 6 detalhes a descobrir em Beyond the Wall

Assistiu a “Beyond the Wall” e está incrédulo com tudo o que aconteceu? Respire fundo. Você chegou ao sítio certo para rever os easter eggs e referências que pode ter deixado escapar no meio de tanta emoção.

Confira os 6 detalhes que tem para descobrir no sexto episódio da temporada 7 de Game of Thrones! E claro, o inevitável aviso de spoilers para a série.

1. A montanha em forma de ponta de flecha

Game of Thrones

Na estreia da sétima temporada, Sandor Clegane teve uma visão quando olhou para o fogo a pedido de Thoros de Myr e Beric Dondarrion. Entre as chamas ele viu algo que descreveu como uma montanha em forma de ponta de flecha.

Em “Beyond the Wall”, Clegane e o grupo de aventureiros encontraram essa montanha – mas esta não foi a primeira vez que o público viu esse lugar. Na sexta temporada, assistimos à criação do Rei da Noite pelas Crianças da Floresta, do outro lado dessa mesma montanha:

Game of Thrones

2. Jon Snow não esquece a Patrulha da Noite

Beric Dondarrion e Jon Snow

O grupo de que se aventurou para lá da Muralha (chamado por alguns de Esquadrão Suicida de Westeros) teve vários momentos hilários e com conversas bem interessantes de assistir. Mas foi em um momento mais sério que uma frase de Jon Snow pode ter escapado aos menos atentos.

Beric Dondarrion fez seu discurso sobre a morte ser o inimigo e Jon respondeu:

“Sou o escudo que guarda o reino dos homens.”

Essa é uma frase que faz parte do juramento da Patrulha da Noite e mostra como Jon Snow continua a sentir os seus votos, mesmo que tudo na sua vida tenha mudado.

3. Tormund usa uma palavra curiosa para descrever Brienne

Tormund Giantsbane

Desde que Tormund Giantsbane viu Brienne de Tarth que ele sabe que ela é a mulher para ele. Essa semana ele revela a Clegane que tem uma mulher “bela” esperando por ele em Winterfell, e ele realmente a vê dessa forma.

Não há nada de errado em considerar Brienne uma mulher bela, mas a escolha da palavra é curiosa se olharmos para o passado da guerreira. Brienne foge aos conceitos de beleza feminina e seu crescimento foi traumático por causa disso, com pessoas zoando dela e a chamando ironicamente de “Brienne, a Bela”.

Mas agora com Tormund, essa palavra pode ganhar um significado totalmente diferente para ela.

4. Daenerys estava vestida com as cores de Viserion

Daenerys e Drogon

Daenerys Targaryen partiu de Pedra do Dragão assim que soube que Jon Snow e o grupo de aventureiros estava em risco de serem massacrados pelo Rei da Noite.

Mas o visual da Mãe dos Dragões não podia ser mais semelhante a um dos seus filhos, exatamente aquele que acabou por morrer tragicamente. A roupa de Daenerys era semelhante a escamas de dragão e se destacavam as cores de branco e dourado, as mesmas cores de Viserion.

É especialmente significativo que esse detalhe tenha estado presente na batalha em que Viserion morreu. Este dragão recebeu seu nome em memória de Viserys, o irmão da Khaleesi que foi morto com uma “coroa” dourada entregue por Khal Drogo.

Em “Beyond the Wall”, Viserys é referido por Daenerys quando Jon a chama de Dany, nome que só seu irmão usava. É certamente simbólico que, no mesmo episódio em que Viserion morre, Viserys seja relembrado.

4. Arya confronta Sansa em um cenário que lembra o passado sangrento

Arya

Em uma cena intensa, Arya confronta Sansa sobre a carta que ela enviou há anos ao irmão Robb. Atrás da exímia assassina estão carcaças de animais, algo mais próprio de se encontrar em um açougue que no quarto de uma Stark.

E exatamente por isso é que essa parece ser uma referência à morte de um inocente de quem Arya era muito próxima. Na primeira temporada, Arya e Mycah, o filho do açougueiro, brincam em uma luta de espadas até que Joffrey aparece com Sansa.

Rapidamente, o futuro rei começa a torturar Mycah, mas Arya intervém e enfrenta Joffrey. Nessa mesma hora, a loba Nymeria ataca o filho de Cersei Lannister e isso levaria a uma situação caótica.

Perante os reis e a família, Sansa trai a irmã ao recusar dizer a verdade sobre toda a situação. Isto leva a que seja exigida a morte de Nymeria, mas Arya consegue fazer a loba desaparecer e Cersei ordena então que Lady, a loba de Sansa, seja morta em seu lugar.

Por fim, o pequeno Mycah é morto por Sandor Clegane sob ordens dos Lannister. Avançando até “Beyond the Wall”, o atual confronto entre Arya e Sansa parece ter essa referência sutil a uma das situações que viria a afastar profundamente as duas irmãs e a clamar a vida de inocentes.

5. O que escondem os olhos da Garralonga?

Jon Snow e Jorah Mormont

Jon Snow quis devolver a Jorah Mormont a espada que esteve durante séculos na sua família. O cavaleiro recusou, dizendo que tinha desonrado a sua Casa e que Garralonga era agora de Jon. E a espada pode ser estar muito mais ligada ao personagem do que Jorah possa imaginar.

Quando Jon está debaixo de água, os olhos do lobo de Garralonga estão completamente brancos. Mas quando o Rei do Norte começa a sair das águas congeladas, os olhos da espada voltam a ficar negros. Veja aqui:

Garralonga

Garralonga

Garralonga

Garralonga

Ainda não há nenhuma explicação para este detalhe mas alguns fãs apontam que o branco dos olhos é muito semelhante a quando os wargs entram na mente de animais. Bran Stark é o personagem que mais vimos fazer isso e muitos acreditam que ele possa estar a ver através dos olhos de Garralonga.

6. A fertilidade de Daenerys

Daenerys

Este episódio foi bastante focado na capacidade de Daenerys gerar herdeiros e a relação com os únicos filhos que ela teve, os seus dragões. Tyrion Lannister insistiu no tema com a rainha, falando da necessidade de existirem herdeiros que continuem com o seu legado quando ela morresse. Mais tarde, assistimos a Viserion perder a vida, e por fim, Daenerys explicou a Jon que os seus dragões eram “os únicos filhos” que alguma vez teria.

A Khaleesi acredita que é realmente infértil desde que fez um pacto de sangue e magia com Mirri Maz Duur para salvar a vida de Khal Drogo. Daenerys pagou um preço demasiado alto pela vida (vegetativa) do marido, perdendo o bebê e, possivelmente, toda a sua fertilidade em esse ato.

O que a leva a crer que nunca mais terá filhos é a profecia terrível da bruxa:

“Quando o sol nascer a oeste e se pôr no leste. Quando os mares secarem e as montanhas forem sopradas pelo vento como folhas. Quando o seu ventre estiver pronto a ganhar vida e der à luz um filho vivo. Então ele voltará, e não antes…”

Esta foi a resposta de Mirri Maz Duur quando Daenerys perguntou quando Khal Drogo voltaria para ela. Desde então que a rainha Targaryen vive assombrada com essas palavras. Há muito que os fãs tentam decifrar possibilidades para a profecia, desde a frase do sol simbolizar o nascimento e morte de Quentyn Martell (personagem que não apareceu na série), até o mar se referir ao verdejante Mar Dothraki estar realmente a secar.

Na série não apareceu a última parte que se refere ao ventre; mas, nos livros, vários fãs apontam para a possibilidade de Daenerys ter sofrido um aborto espontâneo sem saber o que realmente tinha acontecido:

“Estava sangrando, mas era só sangue de mulher. No entanto, a Lua ainda é só um crescente. Como pode ser? Tentou lembrar-se da última vez que sangrara. Na última Lua cheia? Na outra antes? Na anterior a essa?”

Esta parte da história da Khaleesi acontece no livro A Dança dos Dragões e não existe confirmação da natureza do seu sangue.

Mas outro personagem teve alguém mencionando seus futuros filhos: Jon Snow. Quando Jorah Mormont recusa a espada Garralonga, ele diz a Jon que espera que a arma o sirva bem a ele “e aos seus filhos”. Jon sempre temeu ter um filho bastardo por não querer que a criança sofresse como ele sofreu com o preconceito, mas agora como Rei do Norte e com a descoberta iminente da sua verdadeira linhagem, suas ideias em relação a isso podem mudar.

Embora ainda não seja claro se Daenerys possa ou não ter filhos, Game of Thrones parece estar a preparar o tema como um desafio para o futuro de Jon Snow e Daenerys como (o cada vez mais certo) casal.