Animais Fantásticos: Ezra Miller conta como criou Credence

A interpretação de Ezra Miller como Credence Barebone tem sido bastante elogiada pela crítica, com seu retrato delicado de um adolescente sofrendo abusos constantes.

Saiba agora como Miller se preparou para o personagem e como seu passado foi importante para o papel.

As referências que usou para interpretar Credence

Credence Barebone

Em uma entrevista ao CBR, Ezra Miller contou o que pegou do imaginário e cultura popular na hora de criar Credence. As suas referências começaram no astro do cinema mudo Buster Keaton:

“É interessante porque, no roteiro, Newt é descrito como sendo parecido com Buster Keaton. E eu senti que talvez estivesse percorrendo o mesmo caminho. Mas digo a você, com sinceridade, que usei Buster Keaton como referência. Acho que, para Newt, era mais pela peculiaridade da linguagem corporal de Buster Keaton. Para mim, existia algo no jeito como a tristeza vinha da quietude de Buster Keaton que parecia apropriada para Credence.”

Mas Ezra também foi buscar inspiração em outro artista e em sobreviventes de abuso físico:

Daniel Johnston, um artista de quem sou muito fã, eu gosto da sua corporalidade. Verdadeiramente, os modelos mais importantes para Credence foram pessoas com quem tive o privilégio de falar que sobreviveram a circunstâncias paralelas às que Credence sofre no filme.”

Como foi conhecer J.K. Rowling

Ezra Miller

O ator fala de como teve a sorte – por ele referida como “Felix Felicis” – de conhecer J.K. Rowling e de como teve dificuldades em “dizer qualquer coisa inteligente”. Miller é um Potterhead assumidíssimo e conhecer Rowling foi uma experiência única para ele.

Credence aos olhos de Ezra

Credence Barebone

Quando questionado sobre o que via em seu personagem, Ezra explicou o seu método de abordagem para o papel:

“Minha abordagem com Credence foi de alguém que nunca teve o amor que precisava, e que era sujeito a este tipo de doutrinação violenta que o fazia acreditar que ele era ruim. E isso impede ele de permitir que a verdade sobre quem ele é venha à tona. Parece que o personagem em si é uma exploração dos resultados desse tipo de trauma, e desse tipo de repressão. O que acontece quando não deixamos nós sermos nós mesmos pode ser muito triste e assustador.”

Ezra já sofreu bullying na sua vida real

Credence Barebone

O ator falou abertamente sobre momentos difíceis do seu crescimento com experiências de bullying:

“Eu tive a minha cota de bullying e provocação enquanto jovem com interesses estranhos, com um distúrbio da fala quando era criança, o que fazia de mim um alvo fácil… Sim, e também, quando entrei na puberdade e tinha sentimentos confusos sobre querer beijar pessoas, e não sendo todas garotas, sim.”

Mas Ezra mostra como esse tipo de problemas ao crescer podem ser decisivos na formação de uma personalidade forte quando adulto:

“Teve momentos da minha vida em que me senti excluído pelos meus contemporâneos ou pelos meus pares. Foram tempos muito dolorosos, mas claro que também são muito importantes na nossa formação, porque nos levam a sair da sociedade, e olhar para o mundo com um olhar renovado. E é por isso que eu acho que muitas das nossas melhores mentes foram pessoas isoladas e desprotegidas de todo o mundo.”