Desde agosto que sabemos que a Disney está planejando seu próprio serviço de streaming mas agora surgem mais desenvolvimentos que podem pôr em risco as séries criadas em parceria com a Netflix.

A era das populares séries Marvel / Netflix parece estar chegando ao fim; mas afinal, o que sabemos sobre o futuro serviço de streaming da Disney?

Um caminho novo e um futuro incerto para Os Defensores

Defensores

O Wall Street Journal avançou recentemente com a notícia que as próximas séries Marvel vão estar em exclusivo no serviço de streaming da Disney. Não existe ainda nenhuma indicação sobre o que isso significa para as séries criadas em parceria com a Netflix.

Demolidor, Luke Cage, Punho de Ferro e Jessica Jones têm novas temporadas a caminho na Netflix e Justiceiro faz sua estreia brevemente em 17 de novembro. Com a Disney querendo exclusividade dos conteúdos futuros, é provável que faça o mesmo com as séries já existentes, retirando suas produções do catálogo Netflix.

Mas este novo plano traz uma série de questões para os fãs: será que as próximas temporadas serão afetadas com esta mudança? O tom sombrio de séries como Demolidor ou Jessica Jones irá ser mantido? Infelizmente, estas e muitas mais ainda perguntas sem resposta.

As polêmicas negociações com a Fox

Deadpool

Nos últimos dias surgiram vários rumores de que a Disney estaria em conversações com a Fox para adquirir grande parte da companhia. Agora, o WSJ veio confirmar que esse negócio – entretanto suspenso – fazia parte de um plano maior da Disney para competir com a Netflix.

Muito além do Universo Cinematográfico Marvel, a Disney queria a extensa lista de conteúdos desenvolvidos pela Fox TV, para se apresentar como um concorrente feroz da Netflix. Ao WST, Kevin Mayer (diretor principal de estratégia da Disney) revelou a visão da sua companhia:

“Nós voltamos nossa atenção para a plataforma que tem desafios de crescimento. Essa é a plataforma televisiva. O negócio com a Fox teria dado controle à Disney de uma grande parte das séries da Fox, que a Disney iria presumivelmente colocar no seu futuro serviço de streaming.”

O serviço de streaming da Disney tem sua estreia planejada para 2019 e já existem promessas de que será mais barato que a Netflix. É Bob Iger, presidente e CEO da Disney, quem afirmou isso hoje, referindo que o preço do serviço será “substancialmente menor que o da Netflix” devido a ter um catálogo menor.

Em agosto, Iger explicou o que os usuários norte-americanos da Netflix teriam acesso nos próximos anos em relação aos filmes:

“Os membros da Netflix terão acesso aos filmes da Disney no serviço até o final de 2019, incluindo todos os filmes novos que são exibidos teatralmente até o final de 2018. Continuamos a fazer negócios com a Walt Disney Company, incluindo nosso relacionamento contínuo com a Marvel TV.”

Em uma batalha de números astronômicos, existem rumores de que o investimento da Disney neste novo serviço será de $300 milhões por ano, enquanto a Netflix está investindo $8 bilhões em conteúdo original para 2018.