Você está na presença de Daenerys Nascida da Tormenta da Casa Targaryen, a Não Queimada, Mãe de Dragões, Khaleesi do Grande Mar Dothraki, Rainha de Mereen, Rainha dos Ândalos, dos Roinares e dos Primeiros Homens, Quebradora de Correntes, Senhora dos Sete Reinos.

Descubra agora quais as grandes diferenças entre a Daenerys dos livros e a da série Game of Thrones!

1. Daenerys é mais jovem nos livros

Daenerys Targaryen

Em Game of Thrones, Daenerys é apresentada como uma adolescente de 16 anos. Tal como muitos outros personagens da série, a sua idade foi aumentada na transição dos livros para a televisão. No início d’As Crônicas de Gelo e Fogo, a herdeira Targaryen tem apenas 13 anos quando se torna noiva de Khal Drogo.

Esta mudança aconteceu devido às cenas íntimas que teriam de ser interpretadas por alguém com mais de 18 anos, por causa do seu conteúdo explícito. Contratar alguém adulto tornaria também difícil de acreditar que sua personagem teria apenas 13 anos.

2. O seu cabelo (ou falta dele)

Daenerys Targaryen

Daenerys Targaryen é facilmente reconhecível graças ao seu belíssimo e longo cabelo prateado, algo que a distingue entre as outras mulheres na série. Mas sabia que era suposto ela ter ficado careca durante bastante tempo?

No final da primeira temporada, Dany sobe para a pira funerária de Khal Drogo e leva seus ovos de dragão consigo. Quando o fogo morre e Daeneys sai, ela vem nua mas com seu cabelo intacto e três dragões junto do seu corpo.

Mas, nos livros, a história é ligeiramente diferente. Quando a Khaleesi sobrevive às chamas, todo o seu cabelo foi queimado e transformado em cinza, deixando Daenerys completamente careca. Ao longo dos livros, seu cabelo vai crescendo lentamente e se assemelhando ao visual atual de Cersei Lannister.

3. Olhos violeta

Daenerys Targaryen

Uma das características físicas mais famosas dos Targaryen são os olhos violeta. Daenerys é descrita como sendo de uma beleza tradicional da sua Casa, com vários traços de uma verdadeira filha do dragão. Mas, infelizmente na série, não foi possível manter os olhos violeta da personagem.

A atriz Emilia Clarke ainda usou lentes de contato violeta nas suas primeiras cenas de Game of Thrones mas foi algo rapidamente descartado. Aparentemente, Clarke não terá conseguido adaptar-se bem às lentes e os criadores da série acharam que elas estavam a prejudicar a representação da atriz, e a sua emoção na interpretação da Khaleesi.

Embora muitos fãs tenham ficado decepcionados, é bom saber que este detalhe não foi inteiramente esquecido.

4. A noite de núpcias

Khal Drogo e Daenerys Targaryen

Um dos momentos mais chocantes da primeira temporada acontece na noite de núpcias de Khal Drogo e Daenerys, quando o Dothraki estupra a sua jovem noiva. Mas nos livros a cena é bem diferente daquela que assistimos na série.

Embora ela também estivesse assustada com o casamento com um estranho selvagem, Daenerys é seduzida por ele depois do casamento. Ao contrário do que acontece na série, Drogo pede explicitamente o consentimento de Dany para consumar o matrimônio e a noiva diz “sim” aos seus avanços. Isto é especialmente relevante quando lembramos que esta é uma parte dos livros contada pelo ponto de vista da própria Daenerys, pelo que ela não teria motivo para mentir.

Relembrando que ela tem 13 anos nos livros, a cena não deixa de ser perturbadora. Mas as leis e costumes do mundo ficcional de As Crônicas de Gelo e Fogo não são definitivamente os nossos.

5. Imunidade ao fogo

Daenerys Targaryen

Algo que é igual na série e nos livros é o fato de Daenerys sobreviver ao fogo do funeral de Khal Drogo. Mas este foi um acontecimento referido como mágico pelo autor George R.R. Martin, como respondeu ele a uma fã:

“Targaryens não são imunes ao fogo! O nascimento dos dragões de Dany foi um milagre único, mágico, maravilhoso. Ela é chamada a Não Queimada porque ela entrou nas chamas e sobreviveu. Mas seu irmão certamente não foi imune àquele ouro derretido.”

Ou seja, Daenerys Targaryen não é imune ao fogo na visão de George R.R. Martin. Mas na sexta temporada da série, assistimos a Dany queimar os líderes Dothraki e sair ilesa do fogo. Isso significa que, na série, ela continua sendo imune ao fogo, algo que não corresponde à realidade dos livros.

6. Vários detalhes relacionados com Qarth e a Casa dos Imortais

Daenerys Targaryen

A história de Daenerys em Qarth foi uma das que mais alterações sofreu na adaptação televisiva. Nos livros, Doreah nunca trai a sua Khaleesi, e não existe uma grande conspiração entre Xaro Xhoan Daxos e Pyat Pree pelo controle de Qarth.

Ao contrário do que acontece na série, a serva Doreah morreu muito antes de chegarem a Qarth, durante a longa travessia pelo deserto. Irri, uma das servas mais fiéis da Khaleesi, não morre às mãos de Doreah em Qarth. Depois, os pequenos dragões nunca são capturados e estão sempre junto da sua mãe. Em Game of Thrones, Pyat Pree tem os dragões aprisionados na Casa dos Imortais para forçar Daenerys a entrar nesse misterioso lugar; mas, nos livros, a Targaryen entra por sua própria vontade e traz apenas Drogon com ela.

Dentro da Casa dos Imortais, Daenerys tem várias visões do passado e do futuro, mais do que aquelas que assistimos na série. Estas são algumas das mais importantes visões:

  • Um jantar grotesco, com vários cadáveres espalhados e que os fãs acreditam ter sido uma visão do Casamento Vermelho.
     
  • O seu irmão Rhaegar junto de Elia Martell, com Aegon nos braços. O pai da criança chama o filho de “o príncipe que foi prometido” e que a canção dele será de “gelo e fogo”. Esta cena mostra a obsessão de Rhaegar Targaryen com as profecias sobre a sua dinastia.
     
  • O possível futuro do seu filho Rhaego se ele tivesse sobrevivido. Ele é descrito como alto, com pele da cor do cobre e cabelo prateado, e está junto a uma cidade destruída pelo fogo.
     
  • Um dragão de pano sendo aclamado por uma multidão. Esta visão está possivelmente relacionada com um personagem que (ainda) não apareceu na série, conhecido como o Jovem Griff e que também é indicado como sendo Targaryen. Muitos fãs acreditam que sua pretensão ao trono é uma farsa e daí ele ser representado como um dragão “de pano”, não real.
     
  • Uma rosa azul de Inverno crescendo na Muralha e que espalha um doce aroma. Esta era a flor preferida de Lyanna Stark e a visão serviu para deixar uma pista sobre a verdadeira mãe de Jon Snow.

Além das visões, Daenerys recebe ainda profecias dos Imortais:

“Três fogueiras têm que acender... uma pela vida, uma pela morte e uma pelo amor... Três montarias têm que montar... uma para o sexo, uma para o terror e uma para o amor... “Três traições conhecerá… uma vez por sangue, uma vez por ouro e uma vez por amor...”

Existem várias teorias sobre estas profecias, com os fãs debatendo as suas interpretações para o significado das palavras místicas. Depois da última visão, Daenerys é atacada pelos Imortais e Drogon cospe fogo pela primeira vez, queimando os inimigos da sua mãe.

7. O destino de Xaro Xhoan Daxos

Xaro Xhoan Daxos

Na série, vemos como Xaro Xhoan Daxos pediu a mão de Daenerys em casamento e ambiciona conquistar Westeros para seu próprio benefício. Xaro conspirou ainda para sequestrar os dragões e se envolveu com Doreah, serva de Daenerys. Sendo traída por ambos, a Khaleesi aprisiona-os em uma caixa-forte, abandonando-os à morte certa e rouba todo o ouro de Xaro.

Nos livros, Xaro também pede a Khaleesi em casamento mas suas ambições são menores, desejando somente um dragão para si. Existem ainda várias referências de que ele será homossexual, e não tem nenhum envolvimento com Doreah ou outra mulher. Ele continua vivo depois de Daenerys abandonar Qarth e ela não rouba nenhum do seu ouro.

8. Daenerys conquista Yunkai com o seu planejamento estratégico

Yunkai

Depois da libertação de Astapor, Yunkai teme a chegada de Daenerys Targaryen e contrata duas companhias mercenárias para defender a cidade: os Segundos Filhos e os Corvos Tormentosos. Nos livros, os Segundos Filhos são liderados por Mero, e Daario Naharis é um dos capitães dos Corvos Tormentosos.

Daenerys tem um encontro com ambas as companhias mercenárias e oferece aos dois lados a possibilidade de mudarem para o seu lado. Prenhal na Ghezn, um dos capitães dos Corvos Tormentosos, recusa a oferta da Khaleesi, algo que desagrada Daario Naharis. Como homens livres, os Corvos Tormentosos debatem toda a noite sobre se deverão trair Yunkai e servir Daenerys. Daario decide então matar Prenhal e o outro capitão da companhia, Sallor, o Calvo, e entrega suas cabeças à Mãe dos Dragões, dizendo a ela que “os Corvos Tormentosos são seus”.

Por outro lado, Mero dos Segundos Filhos requer um vagão inteiro de vinho da Khaleesi para trair os líderes de Yunkai. Daenerys oferece o que ele pede, e os mercenários ficam muito bêbados para lutar.

É aqui que o plano secreto da Khaleesi entra em marcha: o ataque estratégico a Yunkai. No livro, vemos Daenerys abrir o jogo aos seus conselheiros e explicar a Jorah o que quer fazer:

Sor Jorah Mormont franziu a testa.

– Disse aos mercenários…

– … que queria suas respostas de manhã. Não fiz nenhuma promessa a respeito desta noite. Os Corvos Tormentosos estarão discutindo sobre a minha proposta. Os Segundos Filhos estarão bêbados com o vinho que dei a Mero. E os yunkaitas julgam que têm três dias. Vamos pegá-los com a cobertura desta escuridão.

– Eles deverão ter batedores nos vigiando.

– E, na escuridão, verão centenas de fogueiras queimando – disse Dany. – Se chegarem a ver alguma coisa.”

Na série, é Daario Naharis quem faz uma missão de infiltração, retirando assim uma das mais importantes jogadas militares da caracterização de Daenerys. Foi o seu pensamento estratégico que conquistou Yunkai, e foi o seu exército que destruiu as tropas inimigas, sem invasões ou infiltrações.

9. Relação com Jorah Mormont

Daenerys Targaryen e Jorah Mormont

O amor de Jorah Mormont por Daenerys é algo que acompanha todo o trajeto do personagem na saga. Mas nunca assistimos ao cavaleiro tentar algo abertamente com a Khaleesi, nunca vimos uma tentativa de algo mais na série. Ele demonstra os seus sentimentos profundos e ela sabe-o, mas nada mais ele tenta fazer.

Nos livros, Jorah é muito mais ousado e chega a pedir Daenerys em casamento, algo que ela recusa. Em uma ocasião, ele beija-a apaixonadamente, algo que a deixa desconfortável, por não retribuir os sentimentos dele. É ainda explorada a semelhança física entre Daenerys e a antiga mulher de Jorah, algo que pode contribuir para a atração do cavaleiro.

Quando Daenerys descobre que Jorah era um espião da Coroa, ela reage de maneira diferente da série. Furiosa com Jorah, ela envia o cavaleiro para uma perigosa missão em Meereen, mas ele sobrevive e retorna para junto dela. Originalmente, a Mãe dos Dragões planejava perdoar o cavaleiro mas fica enfurecida quando ele não mostra humildade e verdadeiro arrependimento das suas ações. Jorah tem uma atitude obstinada, defendendo-se e se mostrando difícil de cooperar com a rainha.

Devido a esta reação e ao fato de a enfraquecer como líder, Daenerys exila Jorah Mormont. Mas ela faz isso com muito sofrimento, tendo dificuldade em conter as lágrimas e existindo um conflito interior grande. Na série, assistimos a Dany ordenar o exílio de forma calma e imediata, sem mostrar nenhum sinal de dúvida da sua decisão.

10. Casamento com Hizdahr zo Loraq e tentativa de assassinato

Daenerys Targaryen e Drogon

A primeira vez que vemos o meereenês Hizdahr zo Loraq na série ele aparece como um peticionário. Hizdahr pede a Daenerys que o corpo de seu pai seja retirado das cruzes que a Khaleesi ordenou erguer na entrada da cidade. O meereenês afirma que seu pai foi contra o crucificamento das crianças e que merece ser sepultado honradamente.

Mas no livro, não há nenhuma menção ao seu pai. Hizdahr surge perante Daenerys para pedir que ela reabrisse as arenas de luta da cidade Meereen. É explicado que ele era dono de praticamente todas as arenas e por isso desejava voltar a ver o seu investimento florescer.

Embora Daenerys recuse reabrir as arenas de luta, ela começa a ser aconselhada a pensar em um casamento com o nobre e rico meereenês. Nos livros vemos como ela tem conselheiros que lhe dizem que um matrimônio com alguém da antiga linhagem de Meereen seria benéfico para reconciliar a cidade com a nova rainha.

A jovem Targaryen pede então a Hizdahr zo Loraq que consiga 90 dias e 90 noites de paz em Meereen, sem ataques dos Filhos da Harpia. Quando ele completa esta missão, Daenerys casa com o nobre com o objetivo de ter paz no seu novo reino. Como o apoio do seu novo marido, é assinado um tratado de paz com Yunkai e as arenas de luta são reabertas para celebrar o acordo e o casamento.

Na série, vemos que a Khaleesi não chega a casar com Hizdahr e ele é assassinado pelos Filhos da Harpia durante o ataque aberto na Arena de Daznak. Nos livros, não existe um ataque declarado dos terroristas mas existe uma tentativa de assassinato a Daenerys.

No camarote real da Arena de Daznak existe um buffet extravagante e Hizdahr oferece e insiste que Dany coma gafanhotos. A rainha recusa e é Belwas, o Forte (um personagem que não existe na série) quem devora a travessa de gafanhotos com mel. E pouco tempo depois, Belwas passa muito mal e quase morre com a ingestão da comida. Isto levanta suspeitas e rapidamente é descoberto que os gafanhotos estavam envenenados, justamente o prato que Hizdahr insistiu que Daenerys comesse.

Belwas sobrevive graças ao seu enorme tamanho, mas Dany teria certamente morrido se comesse os insetos. Isto leva muitos a suspeitarem que Hizdahr zo Loraq é um dos Filhos da Harpia, está trabalhando com eles ou é ele mesmo a Harpia. Quando Daenerys desaparece de Meereen nas costas de Drogon, Barristan Selmy assume o comando da cidade e ordena o aprisionamento de Hizdahr, convencido do seu envolvimento na tentativa de envenenamento.

O aparecimento do dragão Drogon é também bastante diferente nos livros daquela que vimos na série. Enquanto em Game of Thrones ele aparece para salvar a sua mãe do ataque, nos livros ele é atraído à Arena pelo cheiro de sangue e carne das lutas.

Além disso, Drogon não está manso junto de Daenerys como aconteceu na série. Ela precisou domar o dragão com um chicote, e ele cospe fogo negro na sua direção, com Dany escapando das chamas. É na tentativa de domar Drogon, que ela sobe para as suas costas e foge de Meereen, levando-o para longe da devastação que ele causou na Arena de Daznak.