Crítica 3ª temporada Gotham: Potencial desperdiçado

De todas as séries da atualidade, Gotham é provavelmente o caso mais enigmático. A série tem bastante potencial, a qualidade da produção é bem acima da média e o elenco é composto por atores super talentosos, contudo ela falha nos momentos decisivos.

A terceira temporada é o melhor exemplo de tudo isso! A base está lá, a qualidade também, mas algumas das liberdades que os roteiristas tomam fazem com que a série sofra de uma espécie de bipolaridade entre o excelente e o absurdo.

Muitas histórias para seguir

pinguim

Nós entendemos que os roteiristas queiram criar uma dinâmica super intensa com a integração de várias histórias numa só temporada, contudo o espectador acaba por se perder no meio de tantas tramas.

Ao contrário de outras séries baseadas em HQs, Gotham não segue apenas a história de um vilão ao longo da temporada, em vez disso ela se multiplica em várias tramas tendo em conta os diversos personagens da série.

Não há nada de errado com isso, no entanto a qualidade do roteiro acaba por se diluir e a confusão acaba mesmo por se sobrepor a qualquer tipo de dinamismo que possa ter sido criado ao longo da temporada.

Gotham tem um problema

bruce

Gotham tinha tudo para ser uma das melhores séries da atualidade, mas ela tem um problema. Como dissemos anteriormente, existem muitas histórias para seguir ao longo da temporada. Este excesso faz com que sejam criadas dezenas de falhas de roteiro e que alguns personagens acabem sendo (estranhamente) esquecidos pelos roteiristas.

Infelizmente, este tipo de detalhes não podem ser ignorados, muito por culpa da qualidade dos personagens que a série apresenta.

Os personagens são ótimos

joker

Se os personagens fossem terríveis, provavelmente o espectador não se importaria tanto com as falhas de roteiro. Mas Gotham tem atores incríveis e personagens super interessantes. Victor Zsasz é o exemplo perfeito disso mesmo. Apesar de ser um personagem secundário, os fãs o adoram. No entanto, ele parece ter sido simplesmente esquecido pelos roteirista de Gotham.

Algo que deveria ser bom (a qualidade transversal a todos os personagens da série), acaba tendo um efeito perverso no espectador, derivado da trama mal construída.  

Você não vai gostar de ler isto

alfred

Falemos um pouco sobre o “elefante na sala”. Gotham é uma série baseada em HQs, mas ao longo da terceira temporada ficamos com a ideia de que os roteiristas da série nunca leram uma HQ do Batman...

Não nos interprete mal, nós não temos qualquer tipo de problema com algumas das liberdades da série e com a falta de rigor na adaptação das HQs para a telinha. Aliás, essa é a única forma de manter a série interessante, pois de outro jeito tudo se tornaria muito previsível.

Contudo, existem certos detalhes que não podem ser ignorados ou simplesmente alterados. Por exemplo, o Bruce Wayne da série não tem rigorosamente nada a ver com o dos quadrinhos! A personalidade dele não é a mesma do Bruce das HQs e mesmo o seu código moral está completamente errado!

A cena em que Bruce acaba matando Alfred é um verdadeiro atentado para todos os fãs do Batman e por muito que você ame a série, você tem de concordar numa coisa: ela é dirigida essencialmente para fãs do Cavaleiro das Trevas.

Tudo está acontecendo muito rápido

bruce

Gotham começou com o assassinato dos pais do pequeno Bruce Wayne, este acontecimento foi apenas há três anos, no entanto os personagens estão evoluindo a um ritmo que não faz sentido algum.

Mais uma vez este problema se torna mais evidente com o personagem de Bruce Wayne, em menos de três anos, e sem passar anos e anos de treino intenso, Bruce já começou a sua carreira como vigilante!

Nós entendemos que este tipo de coisa faça com que os fãs se interessem mais facilmente pela série, mas esta abordagem apenas tem um efeito imediato que rapidamente se dissipa quando o espectador percebe do quão absurdo certas coisas acabam sendo.

A terceira temporada nos deixou confusos

gotham

Fazer uma crítica ou até mesmo uma explicação simples do que foi a terceira temporada de Gotham é uma tarefa bem complexa. Apesar da série ter uma qualidade de produção incrível, dos personagens serem interessantes e de todo aquele mundo sombrio que caracteriza Gotham ser bastante apelativo, os roteiristas acabaram por estragar tudo isso.

A forma apressada como eles estão tentando fazer evoluir a história, a deturpação da personalidade e ideais de alguns personagens e a quantidade quase absurda de falhas de roteiro colocam a série num lugar estranho.

É fácil ficar interessado em Gotham, os personagens são ferozes e você facilmente se interessa por eles, no entanto tudo isso acaba sendo desfeito por uma trama tremendamente confusa e absurda.

Gotham podia ser muito mais! Sabemos que grande parte das decisões que os roteiristas acabam tomando são um reflexo das pressões que a série tem vindo a sofrer por parte da FOX (Gotham esteve muito perto de ser cancelada), no entanto isso não pode ser desculpa para tudo.

A quarta temporada vai ser o derradeiro teste para a série e nós enquanto fãs vamos torcer para que tudo dê certo!