Tudo o que precisa saber sobre os Andorianos de Star Trek

Em Star Trek: Discovery, os Andorianos apareceram pela primeira vez apenas no episódio O Lobo Interior. Porém, essa espécie de extraterrestres azuis remonta à Série Original, tendo participado em momentos chave da história do universo da franquia.

Confira, então, tudo sobre os Andorianos e sua importância em Jornada nas Estrelas!

Origem dos Andorianos e fundação da Federação Unida de Planetas

andorianos

Os Andorianos são dos membros mais importantes da franquia Jornada nas Estrelas, já que são uma das raças fundadoras da Federação Unida de Planetas, juntamente com os Vulcanos, Humanos e Tellarites.

Eles foram introduzidos no episódio Viagem a Babel, da Série Original, o qual nos apresentou, também, o personagem Sarek. Durante os vários anos que se seguiram, os Andorianos continuaram a aparecer frequentemente nas diversas séries da franquia, mas apenas recentemente, em Jornada nas Estrelas: Enterprise, é que essa espécie foi especialmente proeminente.

Rivalidade com os Vulcanos

vulcanos

Historicamente, os Andorianos foram rivais dos Vulcanos, que invadiram e anexaram o planeta andoriano Weytahn (renomeado Paan Mokar). Durante o século XXII, as duas espécies viviam em tensão, tendo entrado em uma guerra fria.

Porém, com a entrada da Terra na astropolítica, o conflito entre Andor e Vulcan começou a ficar resolvido gradualmente com os esforços diplomáticos dos humanos. Finalmente, em 2161, as duas espécies colocaram as suas diferenças de lado ao entrarem na formação da Federação Unida de Planetas.

Para que servem essas antenas?

fisiologia

Os Andorianos são reconhecidos por sua pele azul, cabelo branco e grandes antenas. Estas são utilizadas para eles se balancearem e também como forma de gesticular, representando emoções e estados de espírito.

Para um Andoriano, é, sem dúvida, uma experiência humilhante perder as antenas. Eles ficam até incapacitados durante algum tempo, conseguindo eventualmente se adaptar a essa perda. Felizmente, as antenas acabam por renascer em apenas nove meses ou menos, dependendo dos tratamentos utilizados.

Os Aenar: irmãos perdidos dos Andorianos

aenar

Os Aenar são uma subespécie dos Andorianos, que divergiram dos restantes, vivendo como reclusos em cidades subterrâneas na zona polar norte de Andoria. Eles têm a pele branca ou azul clara e são cegos, comunicando por telepatia através de suas antenas.

Devido a seu isolamento, os Andorianos os consideraram um mito durante séculos, até que finalmente estabeleceram contacto em 2104. 

Kumari, o circum-navegador

kumari

Os Andorianos são originários de Andoria, uma lua gelada que orbita um gigante de gás chamado Andor. A maior parte das cidades são construídas debaixo do solo, de maneira a aproveitar o calor geotermal.

Durante os primórdios de sua civilização, os Andorianos construíam navios cortadores de gelo para se deslocar pela superfície gelada do planeta. O primeiro navio a circumpolar-navegar Andoria, se chamava Kumari. No futuro, os Andorianos utilizaram esse nome para batizar a nave estelar da Guarda Imperial.

A honra nas tradições culturais andorianas

ushaan

A sociedade Andoriana é bastante tradicional e uma dessas tradições mais importantes na sua cultura é o Ushaan, ou duelo até à morte. Combatido com espadas cortadoras de gelo chamadas Ushaan-Tor, esse código de honra pode ser requisitado como vingança de uma perda pessoal.

Porém, existem várias regras que têm de ser cumpridas. Como a continuidade dos clãs é de máxima importância, um combatente casado, mas sem filhos pode pedir que outro lutador o substitua ou até que o duelo fique suspenso enquanto sua descendência não fica segura.

Outra tradição andoriana usual é o transporte do sangue de um membro da Guarda Imperial que morra longe de seu planeta de volta a casa. Como uma honra especial, ele é então depositado por seus companheiros no Mural dos Heróis de Andoria.