A aventureira Lara Croft se apresentou ao mundo em 1996 no lançamento de Tomb Raider, para os consoles Sega Saturn e PlayStation, e rapidamente redefiniu o conceito de game de aventura. A partir daí, a série se tornou em uma das mais bem-sucedidas de sempre no mundo dos videogames.

Confira a lista de todos os games da franquia e descubra qual o pior e o melhor jogo!

17. Tomb Raider: Angel of Darkness

angel

Esse é o último game Tomb Raider a usar o motor original antes de o desenvolvimento da franquia ter passado para a empresa Crystal Dynamics e é, sem dúvida, o pior da série.

Para além do problema de um motor ultrapassado, a produtora Eidos apressou a equipe para que Tomb Raider: Angel of Darkness estivesse acabado até ao Natal de 2003. O resultado foi um desastre com um game lançado carregado de bugs em uma época em que ainda não era possível atualizar conteúdos para consoles.

O game tinha, também, uma trama bastante sombria, com Lara Croft sendo acusada de homicídio e correndo o mundo procurando um serial killer. Além disso, os controles e as sequências de ação eram muito fracos, contribuindo para o fracasso do game.

16. Tomb Raider: The Prophecy

prophecy

Lançado em 2002, Tomb Raider: The Prophecy era um game em duas dimensões tentando apelar ao público ao mostrar a ação de um ponto de vista isométrico, simulando o movimento de Lara em um espaço 3D.

Isso fez com que o game tivesse mais oportunidades de criação de quebra-cabeças. Porém, estes eram muito repetitivos e se tornavam entediantes rapidamente. Além do mais, os fãs da franquia não sentiam a personalidade típica de Lara em uma trama medíocre.

15. Tomb Raider: Curse of the Sword

sword

O primeiro Tomb Raider consistia em uma tentativa inteligente de trazer a jogabilidade do game Prince of Persia para uma tecnologia 3D. Logo, esta versão em duas dimensões para o Game Boy Color se parece bastante com esse game clássico.

Apesar disso e do seu afastamento dos ambientes típicos da franquia, como a exploração de florestas e tumbas, Tomb Raider: Curse of the Sword é uma adaptação respeitável de um game originalmente pensado em 3D para uma plataforma primitiva 2D.

Além disso, o game fica na história por ser o primeiro usando físicas nos peitos de Lara Croft para que eles balançassem.

14. Tomb Raider Chronicles

chronicles

Tomb Raider: Chronicles foi o primeiro game da franquia lançado no novo milênio. No entanto, ele ainda utilizava o motor original de 1996 o que o tornava bastante antiquado.

Com Lara Croft presumivelmente morta após o game anterior Tomb Raider: The Last Revelation, a premissa de Tomb Raider: Chronicles leva os jogadores a vários eventos do passado da personagem, saltando por uma grande variedade de mapas. Infelizmente, o game apenas se limita a reciclar os mesmos conteúdos de sempre em junção com quebra-cabeças obscuros e um fraco sistema de controles.

13. Tomb Raider (2000)

2000

O primeiro game portátil da franquia é essencialmente Prince of Persia com pistolas, mas com algumas inovações. Os níveis vão rolando em vez de serem estáticos, levando, assim, nosso medo de tropeçar em armadilhas ao extremo.

Além disso, a sensação de exploração de outros games Tomb Raider em 3D também se sente nesta versão para o Game Boy Color.

12. Tomb Raider: The Last Revelation

last

Apesar desse ser o quarto game de uma série pouco inovadora, Tomb Raider: The Last Revelation trouxe algumas novidades que conseguiram manter o interesse dos fãs.

Os níveis tinham agora vários caminhos que podiam ser tomados e podiam ser revisitados após completados. A própria Lara Croft passou, também, a ter um corpo mais homogêneo e realista, com seus membros parecendo, finalmente, fazer parte de seu corpo. Outro ponto de qualidade é o tema da história, desta vez baseada na mitologia egípcia.

Apesar de todas as melhorias, Tomb Raider: The Last Revelation continua mantendo quebra-cabeças repetitivos e, neste caso, inimigos quase inexistentes.

11. Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft

adventures

Esta segunda sequela do game original ofereceu aos fãs aquilo que já estavam habituados. Além disso, Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft trouxe algumas más decisões adicionais. A câmara nem sempre nos dá a melhor visão e os controles são muito rígidos, principalmente para níveis tão alargados debaixo d'água.

Apesar dessas questões, o motor de jogo ainda se mantinha atual e as lutas eram dinâmicas o suficiente para divertirem.

10. Lara Croft and the Temple of Osiris

osiris

No seguimento de Lara Croft and the Guardian of Light, este game oferece uma junção de ação com resolução de quebra-cabeças e tudo com a possibilidade de jogar em co-op.

Os ambientes são vistosos e os desafios complexos. Porém, ter quatro pessoas tentando completar quebra-cabeças em conjunto é muito caótico, e se você decidir não se juntar com outros jogadores não vai conseguir ter a mesma experiência.

9. Lara Croft GO

go

A mais recente aventura para celular de Lara Croft é o melhor spinoff da franquia para dispositivos móveis. Após o sucesso de Hitman GO, da Square Enix, que transformou o game de ação em um quebra-cabeças, a empresa decidiu aplicar a mesma estratégia em Tomb Raider.

Lara Croft GO explora assim a essência da franquia com Lara Croft tentando escapar de ambientes com inimigos e armadilhas, como se tudo fosse um grande quebra-cabeças. Existem, também, várias referências aos games anteriores, o que delicia qualquer verdadeiro fã.

8. Tomb Raider Underworld

underworld

Tomb Raider: Underworld é uma espécie de sequência do anterior Tomb Raider Legend, com Lara procurando outro artefato místico, mas com um motor completamente novo.

O game ainda se foca na aventura e na exploração, mas continua, também, sofrendo de alguns problemas de seus predecessores, como os controles rígidos e o combate pobre. Felizmente, os bons visuais e sons fazem deste um game bastante satisfatório.

7. Tomb Raider Anniversary

anniversary

Apesar de grandes competidores, como Uncharted: Drake’s Fortune, estarem chegando no mercado pelo mesmo período, Tomb Raider: Anniversary provou que a franquia continuava bem viva com esta re-imaginação do Tomb Raider original. O remake tinha controles e gráficos melhorados e quebra-cabeças e plataformas tão bons como os do game original.

Tomb Raider: Anniversary é, assim, um bom tributo ao início da saga. Porém, parece não ter se ainda modernizado o suficiente, fazendo com que os fãs se sentissem muito presos ao passado.

6. Lara Croft and the Guardian of Light

light

Embora Lara Croft sempre tivesse sido uma aventureira, Lara Croft and the Guardian of Light é o primeiro game da franquia verdadeiramente de ação.

Aqui, você tem sobretudo de resolver quebra-cabeças e descobrir segredos, mas sempre com lutas pelo meio para manter uma dinâmica variada. Além disso, você tem a possibilidade de entrar em um modo co-op muito bem desenhado.

5. Tomb Raider II

tb2

A segunda aventura de Lara Croft é mais fraca que a original, mas conseguiu aplicar algumas novidades que fazem deste game uma boa experiência.

Tomb Raider II tem visuais interessantes, novas localizações no exterior e uma trama que leva os jogadores da Itália até à China. Além disso, você podia explorar a mansão de Lara e utilizar veículos, o que torna a jogabilidade mais variada e dinâmica.

4. Tomb Raider (2013)

2013

Tomb Raider retornou seu sucesso com o reboot mais drástico de sempre. Contando uma história original de como a jovem Lara Croft se transforma em uma mulher aventureira, Tomb Raider (2013) oferece aos fãs um desenvolvimento complexo da personagem juntamente com gráficos e a jogabilidade da tecnologia atual de consoles.

Finalmente, os fãs sentem uma verdadeira reinvenção do clássico original mas sentindo ainda fazer parte da franquia.

3. Tomb Raider Legend

legend

Após a desilusão que foi Tomb Raider: The Angel of Darkness, os desenvolvedores da Crystal Dynamics pegaram na franquia e fizeram o primeiro reboot da série, Tomb Raider: Legend.

Entre as várias melhorias feitas, temos um movimento totalmente em três dimensões, uma jogabilidade mais solta e quebra-cabeças com físicas mais realistas. Esse é também o primeiro game a ser lançado para a Xbox 360 e a PS3, oferecendo um misto de plataformas e lutas dignas da nova geração de consoles.

2. Tomb Raider (1996)

1996

Não há dúvida de que Tomb Raider original é um dos games mais influentes da história dos videogames, criando um legado que dura até aos dias de hoje. Não só este é um dos raros games com uma personagem feminina poderosa como protagonista durante os anos 90, mas também nos apresenta gráficos inovadores e uma jogabilidade e estilo que influenciou outras grandes franquias.

Além disso, embora se note o envelhecimento, Tomb Raider continua sendo um game divertido, com quebra-cabeças inteligentes e níveis memoráveis.

1. Rise of the Tomb Raider

rise

Com Rise of the Tomb Raider foi criada uma sequência ainda melhor que o game de 2013, apresentando Lara Croft não como um ícone sexual mas sim como uma mulher forte e engenhosa.

Além disso, as críticas foram as melhores em toda a história da franquia, com o game ganhando um lugar na lista da Time Magazine dos 50 melhores videogames de sempre. Finalmente, Lara Croft está pronta para continuar sendo a pioneira da exploração, vinte anos após o lançamento de Tomb Raider original.