Resident Evil 2 Remake | Diretor de áudio diz que game 'trai' o original

O remake do clássico Resident Evil 2 foi um marco para os amantes da franquia de zumbis. O jogo estreou muito bem e deixou todos os jogadores boquiabertos com o game.

Porém, por se tratar de um remake de um game feito há mais de dez anos, houve diversas mudanças. Falando sobre esses detalhes, o diretor de áudio do jogo, Kentaro Nakashima, diz que o remake trai o original, mas de uma forma boa.

Remake vs. game original!

Resident Evil 2 Remake

Em entrevista ao Digital Trends, o diretor de áudio comentou um pouco mais sobre como foi trabalhar no jogo e porque ele tem essa sensação de "traição" do game.

Foi um desafio de bom grado que eu aceitei. Para a reinicialização de Resident Evil 2, abordamos a direção a partir de vários ângulos diferentes de uma maneira que "trairia" o som do original, mas de uma maneira boa. O som é muito importante quando se trata de medo e, com a tecnologia moderna, conseguimos produzir sons que  não eram possíveis no momento do original. Esse desafio motivou bastante toda a equipe de som e influenciou todos os aspectos do design, ajudando-nos a produzir, sem concessões, sons de horror que eu acredito que ninguém tenha ouvido antes.

Nakashima ainda disse que precisou fazer diversos ajustes no áudio por conta da câmera, que no jogo lançado em 1998 era totalmente diferente do modo atual. As câmeras eram fixadas e davam outra visão ao jogador.

Existem algumas diferenças no game, mas que mesmo assim parecem ser incríveis e remetem o jogador ao título lançado no final dos anos 90. Resident Evil 2 é o exemplo perfeito de como deve ser feito um remake com um peso tão grande.

O game está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC.