De fazendeiro envolvido em ocasionais pilhagens a grande rei dos vikings que atormentou parte da Europa no século IX. Essa é a história de Ragnar Lothbrok, o protagonista da série Vikings do History Channel, e possivelmente uma figura que realmente existiu. Descubra mais sobre as lendas desse herói nórdico que inspiram o seriado. Cuidado com Spoilers!

Um herói lendário (ou vários)

herói lendário

Ragnar Lothbrok (ou Lodbrok, título que significa "Calças peludas") foi um rei viking famoso por ter atacado diversas vezes a Inglaterra e o Reino Franco no século IX. Sua vida e feitos são contados em vários poemas e lendas nórdicos. Contudo, de acordo com diversos historiadores, não existe muitas evidências históricas concretas de que Ragnar tenha realmente existido. A teoria mais aceita é de que ele seja um junção de histórias de vários guerreiros diferentes.

Existem algumas figuras históricas documentadas que podem ter sido ou inspirado as lendas de Ragnar Lothbrok. Entre essas figuras está o guerreiro viking chamado Reginherus, que conseguiu invadir Paris, e Reginfrid, um rei que governou parte da Dinamarca.

Alguns fatos que são atribuídos a vida de Ragnar é que ele teria sido filho de Sigurd Hring, um rei da suécia, e que ele teria se casado três vezes. Sua primeira esposa foi a escudeira Lagertha, a segunda foi a nobre Thóra, e a última a rainha Aslaug. Ao longo dos anos suas esposas deram a luz a vários filhos de Ragnar, que no futuro fariam história por si mesmos.

Aterrorizando a Europa

Feitos

Não é qualquer um que tem seu nome marcado na história, poemas feitos em sua homenagem, ou mesmo uma série baseada em sua vida. Ragnar foi um grande líder dos vikings que os comandou em várias incursões vitoriosas pela Europa, aterrorizando especialmente a Inglaterra. 

Seu ataque mais famoso aconteceu em 845, e ficou conhecido como o Cerco a Paris. Ragnar liderou um grande exército de centenas de viking que subiu o rio Sena em cerca de 120 navios. O rei franco Carlos II reuniu um pequeno exército para combater os invasores, mas recuou após metade de seus números ser dizimado. Paris foi tomada e pilhada por Ragnar e seu exército, que ocuparam a cidade até receberem um resgate de 7,000 libras francesas.

O fim chega até para os heróis

Morte

Para deixar os historiadores ainda mais confusos quanto a veracidade da existência de Ragnar Lothbrok, existem duas versões de como esse herói nórdico pode ter encontrado o seu fim.

A primeira, aconteceu quando Ragnar estava no Reino da Nortúmbria, que fica nos territórios do atual Reino Unido. Ragnar teria sido capturado pelo rei Ælla, que o sentenciou a morte por todos os seus ataques à Inglaterra. O rei mandou que jogassem Ragnar em um fosso cheio de serpentes venenosas. Enquanto agonizava por causa da peçonha das mordidas das cobras, o guerreiro viking anunciou que sua morte seria vingada por seus filhos.

Assim como foi profetizado por Ragnar, seus filhos realmente vingaram sua morte. Lideraram um grande exército de vikings contra os reinos da Nortúmbria e outros ao redor. Capturaram o rei Ælla o mataram com uma Águia Sangrenta, um método de tortura brutal que é feito em homenagem ao deus Odin.

A outra história sobre a morte de Ragnar é bem menos épica, porém bastante condizente com o contexto medieval que vivia. Nessa versão, Ragnar teria morrido de disenteria na Dinamarca, pouco tempo depois do Cerco a Paris. O fim tão terrível quanto serpentes venenosas.

O legado de Ragnar

Filhos

De uma coisa os historiadores estão certo, no entanto. Os filhos de Ragnar realmente existiram e possuem registros históricos para comprovar. Podem não serem todos irmãos ou filhos do mesmo Ragnar, mas o fato é que todos foram conhecidos como filhos desse herói nórdico. Seus filhos foram Björn, Ivar, Sigurd, Halfdan, Hivtserk e Ubba.

Abaixo estão descritos alguns de seu filhos mais conhecidos.

Björn Ironside (Björn "Costas de ferro")

Filho de Ragnar com Aslaug, Björn foi um grande guerreiro viking e rei da Suécia. Assolou vários países da costa do Mediterrâneo, como Espanha, França e Itália. Em um ataque a cidade de Luna, na Itália, Björn pensou ter chegado a Roma por conta das muralhas que não conseguia ultrapassar.

Após investidas infrutíferas, Björn mandou uma mensagem para os bispos de Luna dizendo que estava em seu leito de morte e que havia se convertido ao cristianismo. Os clérigos então permitiram que um pequeno grupo de vikings entrassem na cidade com o caixão de Björn. Uma vez dentro, Björn revelou sua estratégia e pulou para fora do caixão, abrindo seu caminho até os portões da cidade, permitindo que seus companheiros vikings tomassem Luna.

Ivar the Boneless (Ivar o "Sem-ossos")

Filho mais velho de Ragnar com Aslaug, Ivar era descrito não possuindo ossos em seu corpo. Provavelmente se tratava de algum problema genético que causava uma má formação óssea. Apesar disso Ivar era também sábio, esperto e um mestre das estratégias de combate.

Em uma das versões da história, Ivar e seus irmão não matam o rei Ælla da Nortúmbria e sim fizeram um acordo com o monarca. O acordo foi que Ivar e seu povo teriam direito a toda terra que conseguisse cobrir com um couro de um boi. Ælla concordou, imaginando que não perderia muita coisa com esse acordo. Contudo, a lenda diz que Ivar cortou o couro em uma tira tão fina que conseguiu envolver uma fortaleza inteira com ela, tomando a construção e as terras em volta para si.

Sigurd Snake-in-the-Eye (Sigurd "Cobra-no-Olho")

Também filho de Ragnar com Aslaug, Sigurd também esteve presente na vingança da morte de seu pai. Segundo as lendas, seu nome é devido uma marca em seu olho, a figura de uma serpente que morde seu próprio rabo, a ouroboros. Não há muitas informações sobre Sigurd, além de que ele herdou as terras da Zelândia, Escânia e Halland após a morte de seu pai.

Halfdan Ragnarsson (Halfdan "Filho de Ragnar")

Outro filho de Raganar que também comandou o exército de vikings na vingança contra o rei Ælla. Halfdan foi o primeiro viking a se tornar o rei da Nortúmbria. Também se tornaria um pretendente ao trono do Reino de Dublin, mas morreria em uma batalha, na tentativa de reivindicar o posto de rei.

Agora você já conhece um pouco mais sobre o legado do lendário Ragnar Lothbrok e poderá ver a série Vikings com outros olhos. Acha que o History Channel fez um bom trabalho ao adaptar suas histórias para telas?
 

Agora que você já conhece a verdadeira história sobre este herói Viking compartilhe sua opinião nos comentários.