Se ainda veremos Mark Hamill no papel de Luke Skywalker em outros filmes da franquia Star Wars é uma incógnita. Mas o fato é que o ator não parece tão animado assim para voltar ao papel do Jedi.

Em entrevista a ABC News, ele explicou seus sentimentos sobre a franquia, demonstrando seus motivos (até emocionantes) para não ver tanto sentido em o personagem aparecer em um próximo longa.

"Você não pode mais reunir a banda"

mark hamill carrie fisher
Acompanhado de sua esposa Marilou Hamill e sua filha Chelsea, Mark Hamill falou sobre o papel de Luke Skywalker e a perda de Carrie Fisher, em entrevista a ABC News. Um dos primeiros empecilhos para a volta do ator à franquia de Star Wars seria exatamente o tempo com sua família. 

Marilou conta que, durante os anos entre a trilogia original de Star Wars e os novos filmes, eles conseguiram viver uma vida familiar relativamente normal.

Mas a principal razão que parece desanimar o ator a voltar à pele de Skywalker (ou como um fantasma da Força, como seria possível para o Episódio IX) é a ausência de Leia e Han Solo.

Quando questionados sobre a morte de Carrie Fisher, a esposa de Hamill diz ainda passar por momentos difíceis sobre isso. Já o ator afirma que o falecimento da atriz afetou toda sua família terrivelmente.

"Isso realmente prejudicou minha capacidade de curtir isso tudo [Star Wars] por inteiro. Você estava me perguntando mais cedo, 'Você vai voltar?'. Eu não me importo mais naquele nível, porque Han Solo se foi, Luke se foi. E você simplesmente não pode mais reunir a banda do jeito que gostaria. Não deveria ser desse jeito. É o que é."

Ainda sobre a morte de Fisher, o ator destacou: 

"Em vez de ficarmos tristes sobre não podermos mais tê-la, eu sou grato por termos tido o tempo com ela que nós tivemos."

O próximo filme da franquia a chegar aos cinemas será Solo: Uma História Star Wars, no dia 24 de maio.

Star Wars: Episódio IX tem data prevista de estreia no dia 20 de dezembro de 2019.