Doutor Estranho: 10 melhores easter eggs e referências do filme

Já assistimos a Doutor Estranho e listamos os melhores easter eggs e referências que um fã não pode perder.

 Se você já viu o filme e quer verificar se algo escapou à sua atenção, veja nossa lista!

1. O Tribunal Vivo

Tribunal Vivo

Mordo usa uma arma que ele chama de Bastão do Tribunal Vivo. O artefato não existe no universo dos quadrinhos, mas o Tribunal Vivo é uma entidade superpoderosa da Marvel.

Um ser cósmico com a missão de proteger o Multiverso da destruição, o Tribunal Vivo existe para manter o equilíbrio entre as diferentes realidades e universos.

2. Cameo psicodélico de Stan Lee

Stan Lee

Em uma sequência que faz Manhattan se dobrar além dos limites da imaginação, Doutor Estranho é jogado contra um ônibus. E não é ninguém menos que Stan Lee quem está sentado no transporte.

O criador da Marvel está lendo o livro As Portas da Percepção de Aldous Huxley. O detalhe do livro é particularmente genial: nessa obra, Huxley conta a sua experiência com mescalina, uma substância que provoca alucinações visuais, semelhante ao LSD.

Se pensarmos que esse easter egg é colocado em uma das cenas mais caleidoscópicas do filme, é fácil entender a piada. O trabalho de Steve Ditko na HQ do Doutor Estranho tinha uma qualidade psicodélica que representava muito da contracultura dos anos 60.

3. Varinha de Watoomb

Varinha de Watoomb

No filme, este poderoso artefato é usado por Wong e tem como poderes a capacidade de bloquear ataques místicos, lançar rajadas energéticas e abrir portais interdimensionais.

Nos quadrinhos, a Varinha de Watoomb está normalmente associada ao vilão Xandu.

4. Operação com ajuda de projeção astral

Operação

A cena em que Christine Palmer opera em Stephen é uma cópia cinematográfica da HQ The Oath do Doutor Estranho. A cena é muito parecida, com a diferença de que nos quadrinhos era Linda Carter e não Palmer a operar.

5. Irmão Vodu

HQ prévia Doutor Estranho

No seu caminho de destruição dos Sanctums, Kaecilius ataca Nova York, onde encontra o Mestre Daniel Drumm. O seu nome revelado no filme é apenas Drumm, mas a HQ da prequel deixa claro o seu nome completo.

Nos quadrinhos, Daniel Drumm é irmão de Jericho Drumm, o Irmão Vodu. A primeira aparição do Irmão Vodu aconteceu nos quadrinhos Strange Tales em 1973.

6. Pink Floyd

Pink Floyd

Quando Stephen sofre o terrível acidente de automóvel, a música tocando é “Interstellar Overdrive” dos Pink Floyd.

A banda já tinha demonstrado ser fã do herói quando usou a capa da HQ Strange Tales #158 para a capa do seu álbum de 1968, A Saucerful of Secrets.

7. Benedict Cumberbatch interpretou Dormammu

Doutor Estranho

O diretor de Doutor Estranho revelou que Benedict Cumberbatch fez a captura de movimento para a criação de Dormammu. Isso é algo que o ator já fez anteriormente, como Smaug, o dragão da saga Hobbit.

Foi o próprio ator quem sugeriu fazer o vilão, e o diretor aceitou porque “ninguém entendia Dormammu melhor do que Benedict.”

8. O estranho caso médico que o Doutor recusou

Justin Hammer

O caráter arrogante e egoísta de Stephen Strange fica bem claro quando ele avalia uma série de casos médicos. Vemos a frieza com que ele afasta os pacientes por serem muito arriscados, e que assim podem baixar seus índices de sucesso.

Um desses casos é um coronel da Força Aérea que sofreu um acidente enquanto testava uma armadura experimental. Muitos julgam que se trata do super-herói Máquina de Guerra, por ter ficado paralisado após os acontecimentos da Guerra Civil.

Mas na descrição do paciente ele teria 35 anos, bem mais novo do que Rhodes. E o fato do equipamento ser experimental não faz sentido neste momento.

Ou talvez o piloto seja alguém que testou um equipamento de Justin Hammer, o rival de Tony Stark. Hammer é conhecido por produzir armaduras de capacidade inferior às das Indústrias Stark. Achamos que é esse cara aqui:

9. Livro de Cagliostro

Livro de Cagliostro

Escrito pelo italiano Cagliostro no século XVIII, o Livro de Cagliostro agrega conhecimento místico de vários locais, com passagens do Darkhold e do feiticeiro Sise-Neg.

São as páginas roubadas por Kaecilius que dão início ao filme, com o vilão usando o feitiço para invocar Dormammu. Mais tarde, Doutor Estranho aprende a usar o Olho de Agamotto e assim controlar o tempo.

Nos quadrinhos, o livro tem informação sobre como viajar no tempo e como manipular os eventos temporais. Mordo rouba o livro com o objetivo de usar o seu poder para derrotar o Ancião.

Curiosamente, Cagliostro foi uma figura real, um alquimista e viajante que afirmava possuir poderes sobrenaturais.

10. Olho de Agamotto é a Joia do Tempo

Olho de Agamotto

Confirmadíssimo: o Olho de Agamotto é uma Joia do Infinito!

Isso é declarado de forma muito casual por Wong, nos últimos minutos do filme. E após termos assistido à manipulação do tempo causada pelo artefato, é certo que o Olho de Agamotto é a Joia do Tempo.