Cyborg: ator confirma possibilidade de filme solo para o herói

O mundo das superproduções cinematográficas de super-heróis não para! Após notícias sobre filmes solos de alguns personagens queridinhos da Marvel, agora é a vez de os fãs da DC terem suas expectativas elevadas: um filme solo de Cyborg parece ser uma grande possibilidade.

Para o ator, já é algo certo

Joe Morton Silas Stone

Ao que tudo indica, o longa do herói - que fez sua estreia no cinema no filme Liga da Justiça em 2017, com o ator Ray Fisher - já estava nos planos da DC. O que já se especulava era que o filme poderia ficar para o ano de 2020, com o desenvolvimento do Universo Extendido DC. Se o futuro da produção ainda parecia incerto, porém, uma declaração do ator Joe Morton reascendeu a esperança dos fãs sobre a realização do longa.

Além de ter revelado, no ano passado, que tinha contrato com a DCU para três filmes, incluindo o do Cyborg, em entrevista recente ao site ET, o ator que interpreta o Dr. Silas Stone, pai do herói, afirmou:

"Até onde eu entendo, vai ter um filme do Cyborg. Ele vai ser sobre ele e eu, e sobre a família de onde ele veio, como ele se tornou o Cyborg, etc.

Para Morton, a possibilidade é muito excitante, uma vez que não existem muitos super-heróis negros na indústria.

"E no caso dele, em particular, porque não há uma outra identidade, não há nada de trás do qual ele se esconda, ele tem que ser quem ele é o tempo todo. [...] Eu acho que é um ótimo tipo de alegoria para o que significa ser negro neste país".

Representatividade em todos os níveis

Cyborg

É isso que Ray Fisher quer. Embora ainda não se tenha expectativa de quando a realização do longa poderia ser confirmada, Fisher parece já saber quando irá voltar a viver o personagem e demonstrou o desejo de diversificar o filme à frente e por trás das câmeras. A informação foi publicada no site Comicbook.com.

"Eu acho que o elenco deveria ser diverso em tudo que fazemos. e acho que a equipe técnica, igualmente importante, deveria ser tão diversa quanto. Representatividade em todos os níveis, eu acho que isso precisa ser adotado... Com o Cyborg especificamente, eu não acho que é sobre sua história particular. Não é sobre preto ou branco. Eu ach oque a história é sobre ser humano e o que isso significa. E você pode ter qualquer pessoa contando esse tpo de história".

A Warner Bros., entretanto, não quis fazer comentários sobre o assunto.