7 curiosidades sobre o Coringa de Heath Ledger

Vários anos se passaram e o Coringa do filme O Cavaleiro das Trevas ainda permanece na mente das pessoas. Uma representação única do mais icônico vilão do Batman. É uma pena que Heath Ledger, o ator que o interpretou, tenha morrido tempo depois da conclusão das filmagens. O mundo não só foi privado de um talentosíssimo ator, como não mais poderíamos ver a volta desse personagem em um futuro filme. No entanto, esse não é um artigo para se lamentar. Vamos relembrar e celebrar essa atuação histórica com algumas curiosidades.

1. Encontrando a loucura do personagem

isolamento

Inicialmente, antes mesmo das gravações de Batman Begins, Heath Ledger se candidatou ao papel de Bruce Wayne/Batman, e até participou de audições. Apesar do diretor, Christopher Nolan, ter preferido o ator Christian Bale para o papel, ele ficou impressionado com a atuação de Ledger. Para Nolan, Heath seria perfeito para interpretar o Coringa na sequência do filme, e o papel foi oferecido diretamente a ele.

 Heath Ledger ficou animadíssimo com a possibilidade de interpretar o maior vilão do Batman e aceitou prontamente essa tarefa. Para melhor se preparar para o papel, o ator se isolou em um quarto de hotel por 43 dias. Sua intenção ao fazer isso era sentir-se solitário e ficar a sós com seus pensamentos, um meio para melhor entender a loucura da mente do personagem que iria interpretar.

2. Diário do Coringa

diario

Outro artifício que Heath utilizou para se manter no personagem foi escrever um diário. Nesse caderno ele fazia colagens de coisas que o inspiravam sua interpretação, como trechos de quadrinhos, fotos de hienas, e personagens de filmes. Também escrevia no diário como se fosse o próprio Coringa, um modo de extravasar e viver a mente insana do personagem. Por conta disso, o diário também possui alguns trechos perturbadores e sinistros, como listas sobre gênios com danos cerebrais, sombreiros, e bebês cegos.

Heath carregava o diário consigo, aonde quer que fosse. Caso ele se sentisse minimamente fora de personagem, bastava que lesse alguma das páginas do caderno para que sua mente se sintonizasse no Coringa.

3. Referências 

referências

Como é possível ver na imagem de seu diário, o personagem Alex DeLarge do filme Laranja Mecânica foi uma grande inspiração para o Coringa de Ledger. A gosto por violência e os trejeitos de Alex podem ser identificados no gestual e comportamento do Coringa em Cavaleiro das Trevas. Já quanto a parte visual do Coringa, suas vestimentas tiveram o músico Sid Vicious da banda punk Sex Pistols como principal referência estilística.

4. Maquiagem vagabunda

maquiagem

Por estar completamente imerso nos pensamentos do Coringa, Heath Ledger tinha suas próprias ideias para o personagem, entre elas a maquiagem de palhaço. Para o ator, o Coringa não teria tanto cuidado com sua aparência, ao ponto de usar maquiagem barata. Foi exatamente o que Heath fez, ele foi até uma farmácia, comprou o kit de maquiagem mais vagabundo que encontrou e pintou ele mesmo a cara. O visual foi aprovado pelo diretor do filme, e os maquiadores só tiveram que se preocupar em reproduzir o estilo durante todos os dias de gravação.

Quanto às cicatrizes em sua cara, são uma referência ao Sorriso de Glasgow. Trata-se de uma cicatriz que certas gangues da cidade de Glasgow, Escócia, infligiam em seus inimigos. Foi muito comum por volta de 1920. Usavam facas, garrafas quebradas e até mesmo cartões de crédito para rasgar um sorriso de orelha a orelha em membros de gangues rivais.

A combinação da maquiagem mal feita e das cicatrizes resultaram em um visual verdadeiramente assustador. Tanto foi que os atores Michael Caine e Maggie Gyllenhaal se impactaram na primeira cena que viram Heath Ledger totalmente caracterizado. Maggie Gyllenhaal não conseguia olhar diretamente para o Heath e Michael Caine até mesmo esqueceu suas falas.

5. Improvisos e porradas reais

atuacao

Seguindo a linha do impacto que a presença de Heath Ledger como Coringa causava, vamos à sua atuação agora. O ator estava completamente imerso no personagem e parecia ter dominado completamente o modo de pensar do Coringa. Isso resultou em muitas cenas espontâneas e improvisos por parte de Ledger. Foi o caso de suas palmas na cena em que o Coringa é levado para a delegacia. Não estavam roteirizadas, mas o Nolan gostou do gesto e elas alcançaram a versão final do filme.

Entretanto, nenhuma cena de improviso é mais marcante do que a cena da destruição do hospital. O atraso entre as explosões que destruíram o edifício era planejado, mas não a reação de Heath. O ator recebeu em mão o detonador real dos explosivos, e quando os últimos explosivos demoraram para explodir, ele agiu como se o detonador não estivesse funcionando bem. Mais um exemplo de sua brilhante atuação e de como havia dominado o personagem.

Outro ponto em que é possível ver sua dedicação ao papel é a cena em que o Coringa é interrogado pelo Batman. Ao gravaram a cena, Heath Pediu para que Christian Bale batesse de verdade, pois assim poderia agir de forma ainda mais convincente. É impressionante saber que ele não perdeu o sorriso mesmo sendo espancado.

É inegável que Heath Ledger foi ao extremo para viver o Coringa, ao ponto de se vestir completamente como o personagem mesmo nos dias que não possuía uma cena para gravar. No entanto, o ator conseguia se desligar do personagem completamente quando queria. Era comum ver Heath Ledger se divertindo nos sets de filmagem e até mesmo andando de skate (todo vestido de Coringa, obviamente). 

6. Direção dos vídeos

direcao

Heath Ledger não trabalhou apenas como ator e, de certo modo, como maquiador em Cavaleiro das Trevas. Ele também fez uma ponta como diretor. Há dois vídeos "caseiros" feitos pelo Coringa durante o filme. Ambos foram dirigidos por Heath Ledger. No primeiro ele foi supervisionado por Nolan, mas o diretor gostou tanto do trabalho de Ledger que deixou ele livre para fazer o segundo.

Não foi a primeira vez de Ledger na direção de uma produção audiovisual. O ator já havia dirigido alguns clipes musicais anteriormente. Caso você tenha curiosidade de vê-los, aqui estão os nomes das músicas: Cause an Effect e Seduction is Evil (She's Hot), de N'fa. Morning Yearning, de Ben Harper. Black Eyed Dog, de Nick Drake. King Rat, de Modest Mouse.

7. Oscar

oscar

A atuação de Heath Ledger como Coringa lhe rendeu vários prêmios, como um Globo de Ouro. Contudo, o prêmio mais marcante foi o Oscar da cerimônia de 2008. Heath Ledger foi o segundo ator a receber o prêmio póstumo, tendo ganhado na categoria de Melhor Ator Coadjuvante. Também foi a primeira vez que um ator ganhou um Oscar por sua atuação em um filme de super-herói.

A estatueta foi passada para a atriz Michelle Williams, que era namorada de Heath Ledger. Ela ficou encarregada de guardar o prêmio até que Matilda, sua filha que teve com Ledger, atinja seus dezoito anos.