Stan Lee é acusado de assédio sexual (mas tudo segue confuso)

Stan Lee está envolvido em mais um escândalo. Uma nova acusação de assédio sexual pede uma indenização do quadrinista por comportamento impróprio e agressão física.

A vítima seria a massagista Maria Carballo, que teria atendido Lee no ano passado, em um hotel em Chicago, e está acusando o quadrinista de "se esfregar" nela durante a massagem. 

A acusação, entretanto, torna-se confusa quando os nomes de Max Anderson e Keya Morgan aparecem na história. Os dois estão diretamente envolvidos nas últimas polêmicas que aconteceram ao redor de Stan Lee, com acusações um contra o outro, envolvendo o quadrinista.

A nova acusação

stan lee

Segundo o TMZ, que publicou a notícia, a massagista Maria Carballo teria atendido Lee no ano passado. Carballo alega que, enquanto massageava o quadríceps do cliente, ele começou a gemer. Ele teria, então, retornado no dia seguinte e repetido o comportamento enquanto ela o massageava. Neste momento, a massagista teria pedido para ele se vestir e se retirar. 

Após uma reclamação agressiva dele, ela teria concordado em seguir com a massagem, mas usando uma técnica de Shiatsu que usa os pés, em vez das mãos. Teria sido nesse momento, então, que Lee segurou seu pé e o "esfregou em seu pênis e escroto".

Carballo teria encerrado imediatamente o procedimento. Na saída do quadrinista, Max Anderson, então assistente de Lee, teria lhe oferecido uma gorjeta extra, ato que a massagista acredita ter sido motivado para que ela não denunciasse o ocorrido.

O site Breitbart publicou ainda uma declaração que Carballo deu à imprensa:

"Por muito tempo, eu tive medo de pedir ajudar a alguém para responsabilizar o Sr. Lee pela forma pela qual ele me tratou. Ele é rico e famoso. Eu não sou. Depois de ver outras mulheres lutando para serem tratadas com dignidade e respeito, eu decidi, eu também. Eu ainda estou nervosa e com medo, mas não tanto quanto eu estava antes porque eu tenho outras pessoas me ajudando."

Processo e defesa

stan lee
Em acusações anteriores, ex-enfermeiras de Lee o acusaram de linguagem imprópria e assédio, mas levaram a denúncia primeiro à imprensa e não à polícia. Dessa vez, contudo, um processo contra o quadrinista foi aberto, ainda que apenas um ano depois.

Maria Carballo fez uma acusação oficial contra Stan Lee por agressão física, violação do Ato contra a Violência de Gênero de Illinois, estresse emocional e conspiração civil. A massagista pede uma indenização de US$ 50 mil.

Em resposta às acusações, o novo assistente de Lee, Keya Morgan, afirmou:

"Eu não tenho ideia do que Max Anderson fez, mas Stan Lee tem 95 anos, é completamente inofensivo e é 100% inocente. Ele nega qualquer uma dessas acusações."

O envolvimento de Anderson e Morgan

stan lee

Em fevereiro deste ano, Keya Morgan acusou Max Anderson de roubar Stan Lee, apropriando-se de parte de seu dinheiro e de itens pessoais. Foi o início de uma briga que parece estar diretamente relacionada às polêmicas envolvendo o criador da Marvel.

Anderson acusa Morgan de obrigar Lee a fazer coisas contra sua vontade. Morgan aponta que Anderson tem um comportamento violento e provou que ele chegou a oferecer US$50 mil a uma das enfermeiras do empresário para ela assinar um documento que acusava Morgan.

Keya Morgan também foi o responsável por descobrir o suposto golpe que o ex-consultor Jerry Olivarez tentou dar em Lee, ao coletar ampolas de seu sangue para mistura-lo com tinta e vender autógrafos com o DNA do artista. Olivarez (que já tinha sido acusado - e demitido - por roubar dinheiro de Lee) não negou o ocorrido, mas disse que o empresário teria concordado com o procedimento e que Morgan estava tentando incriminá-lo.

A polêmica ganhou novas proporções quando o TMZ publicou um documento assinado por Lee no qual o quadrinista acusava sua filha J.C. Lee (de quem Morgan é muito próximo) de violência doméstica e abusos, bem como outras três pessoas de tentarem controlar seu dinheiro, entre elas, Morgan.

No período em que o documento foi assinado, contudo, Max Anderson ainda trabalhava com Lee. Após a divulgação do documento, o artista demitiu Anderson, contratou Morgan como seu novo assistente e gravou um vídeo defendendo ele e a filha, e afirmando que assinou o documento sem saber do que se tratava.

Para entender melhor a história, ver o vídeo de Lee, o documento supostamente assinado por ele, mais detalhes das acusações e outras polêmicas que envolveram o quadrinista este ano, clique na notícia abaixo.