Leia Organa, a princesa destemida de Star Wars, chegou em 1977 com uma atitude que marcaria gerações de mulheres. Ao roteiro de George Lucas juntava-se o talento da atriz Carrie Fisher que, com apenas 19 anos, viveria o papel com o seu carisma extraordinário.

Relembramos agora 5 lições que a Princesa Leia deixou para todas as garotas e mulheres!

Uma princesa diferente das outras

Leia

O que você pensa quando escuta a palavra “princesa”? Quando a princesa Leia surgiu nos anos 70, as princesas dentro e fora da ficção eram valorizadas por serem belas, graciosas e recatadas.

Leia Organa marcou a mudança em esse estereótipo. O o seu título de princesa era apenas uma pequena parte de quem ela era, e mostrou que as princesas também podiam ser mulheres guerreiras e sem medo.

Frontalidade sem filtros

Princesa Leia

“Eu reconheci seu forte fedor quando fui trazida para bordo.”

Leia Organa não era uma mulher de rodeios. A princesa dizia o que pensava, e sua frontalidade era democrática: tanto amigos como inimigos recebiam o tratamento sem filtros. Mesmo sendo princesa e uma diplomata, Leia usava a franqueza como a sua arma preferida.

Donzela salvando o dia

Leia

Mesmo quando estava em uma típica situação de donzela em perigo, Leia mantinha a sua força e atitude. Com um sentido de dever acima das suas necessidades pessoais, a princesa guerreira não tinha medo de sujar suas mãos para salvar os outros. Ela partia para o ataque, sem receio de usar armas, protegendo os seus aliados.

Um dos momentos mais marcantes da coragem de Leia acontece em O Retorno do Jedi, quando ela infiltra a base de Jabba The Hut para salvar Han Solo.

Conheça 18 easter eggs de Star Wars descobertos em Rogue One

Mostrar vulnerabilidade não é uma fraqueza

Leia declarando seu amor a Han Solo

Apaixonada por Han Solo, Leia declara-se a ele, mostrando um lado suave que não é normalmente visível. A força dos seus sentimentos em nada diminui a força do seu caráter – e Leia sabe disso.

Usar as correntes para a sua própria libertação

Leia enforcando Jabba

Leia é capturada por Jabba The Hut e transformada em escrava sexual. O monstro obriga ela a usar o famoso biquíni dourado e coloca correntes na princesa. A vingança de Leia não se faz esperar: ela usa as suas correntes para enforcar Jabba e se libertar.

A inteligência e astúcia de Leia demonstram como podemos mudar uma situação de opressão em uma de vantagem. Com suas mãos e usando aquilo que a acorrentava, ela virou o jogo contra o seu opressor. Já para não falar de como isso é uma imagem poderosa para todas as mulheres que se viram sujeitas a várias humilhações.

A despedida a Carrie Fisher

Obrigada Leia Organa.
Obrigada Carrie Fisher.

Até sempre!