Mark Hamill defende Jake Lloyd e a trilogia prelúdio de Star Wars

Rápido: pergunte a um fã de Star Wars o que ele acha sobre a trilogia prelúdio. O mais provável é que a resposta seja um conjunto de críticas infinitas a esse crime cometido por George Lucas.

Mas sabe quem não concorda com essa reação? Mark Hamill, o Luke Skywalker da trilogia original.

A revolta de Mark Hamill

Anakin

Em 1999 estreava o muito aguardado Episódio I – A Ameaça Fantasma para alegria de muitos fãs. Mas o público apaixonado por Star Wars e a crítica destruíram o filme, decepcionados com a história e interpretações dos atores.

Esquecendo um pouco o típico alvo do ódio chamado Jar Jar Binks, o alvo humano foi mesmo Jake Lloyd, o garoto que deu vida a Anakin. O pequeno ator de 10 anos carregava um fardo pesado ao assumir o papel do futuro Darth Vader e sua carreira terminou pouco depois de ter começado.

As críticas a Lloyd e aos novos Episódios foram comentadas por Mark Hamill no festival de cinema Sundance. O ator revelou ao Vulture o quanto tinha ficado irritado com tudo isso:

“Eu não conseguia acreditar em algumas das coisas que escreveram sobre os prelúdios, sabe. É muito além de ‘não gosto desses filmes’. Continuo furioso com a forma como trataram Jake Lloyd. Ele tinha apenas 10 anos de idade, esse garoto, e ele fez exatamente o que George queria que ele fizesse. Acredite em mim, eu entendo diálogo desajeitado.”

George Lucas é conhecido por não ser um mestre dos diálogos e, mesmo na trilogia original, existem frases que são bastante penosas de ouvir.

Quanto a Jake Lloyd, sua vida tem sido tudo menos fácil: as críticas deixaram uma marca tão grande no jovem que ele desistiu de ser ator. No ano passado ele foi diagnosticado com esquizofrenia e está recebendo tratamento em uma instituição psiquiátrica.