Godzilla 2 pode ter uma trama mais complexa do que esperamos

Monstros pré-históricos ressurgem e colocam a vida da humanidade em risco, e o único capaz de vencê-los é outro monstro, que luta pelo equilíbrio natural. Seria apenas mais uma versão dessa trama o que podemos esperar de Godzilla: O Rei dos Monstros?

Parece que não! Primeiro que, assim como os demais filmes sobre o Godzilla (incluindo o de 1954), este deve trazer metáforas e referências a problemas reais vivenciados pelo mundo. Segundo que o longa se relaciona a outra produção além da própria franquia!

Godzilla e suas conexões

godzilla
Godzilla: O Rei dos Monstros já chega chamando a atenção pelo novo elenco - vale citar Vera Farmiga e nossa Eleven, Millie Bobby Brown - e por trazer não um, não dois, mas três novos monstros para colocar o mundo em risco (como se não bastasse, um deles tem três cabeças!). Mas, pelo visto, os pontos fortes do filme não devem parar aí.

Com questões ambientais e sociais sempre fortes, a franquia traz metáforas de problemas mundiais desde o início. Conforme lembrou o site ScreenRant, em sua primeira aparição no cinema, no filme de 1954, a figura do monstro atômico era uma referência ao medo quanto ao uso de armas nucleares no Japão, após a Segunda Guerra Mundial.

O Godzilla de 2014 traz mais uma vez a discussão do perigo das armas nucleares e aborda os limites do poder do homem sobre a natureza. Mas este filme também teve o mérito de reintroduzir o personagem no cinema e criar o chamado MonsterVerse (Universo dos Monstros).

Após a Warner apresentar os M.U.T.O.s (Gigantes Organismos Terrestres Não Identificados, em tradução livre), agora conheceremos a Monarch. Representada atualmente por Dr. Ishiro Serizawa (Ken Watanabe) e Dr. Vivienne Graham (Sally Hawkins), a Monarch é uma agência internacional fundada após a Segunda Guerra, com o objetivo de pesquisa e catalogar os M.U.T.O.s.

A Monarch foi a responsável pela "Hollow Earth Theory" (Teoria da Terra Oca), que afirma que criaturas desconhecidas residem em enormes cavernas sob a superfície por milênios.

Está se perguntando onde já ouviu falar nesta teoria e na organização? A primeira vez que a Teoria da Terra Oca teve confirmação no cinema foi como explicação à invasão de monstros à ilha de Kong no Pacífico Sul, em Kong: Skull Island.

kong gojira

O filme de 2017 se passa em 1973, e mostra o primeiro encontro entre a Monarch e os seres gigantes não identificados. Ao final do longa, inclusive, dois personagens principais são recrutados pela organização, entre eles James Conrad. 

Vivido por Tom Hiddleston no longa, o personagem é foco de uma teoria que afirma que ele pode ter sobrevivido, e que venha a aparecer em Godzilla: Rei dos Monstros, embora na interpretação de Charles Dance.

Ainda que a teoria não se confirme, os dois filmes estão inegavelmente ligados, numa construção que vai unir os dois universos no aguardado King Kong vs Godzilla, previsto para 2020.

Godzilla: O Rei dos Monstros estreia em 31 de maio de 2019.