Os 5 melhores filmes de Zumbis de todos os tempos

Não adianta esconder, todo mundo tem medo de Zumbis! Seja do tipo morto-vivo que se levanta da tumba, ou daquele caras infectados por um vírus misterioso. Não tem quem fique indiferente a uma possível invasão global por parte destes monstros que adoram cérebros suculentos.

Se você tem um fascínio secreto por este tipo de monstros, então esta lista dos melhores filmes de zumbis é obrigatória!

5. Todo Mundo Quase Morto

shaun

De uma forma bem imprevisível, começamos esta lista com uma comédia. Este filme conta a história de Shaun, um cara que está quase comemorando o seu 30º aniversário e que ainda não atingiu muito na sua vida. Ele tem um trabalho chato, vai todos os dias no mesmo bar e divide apartamento com um estudante...até que os mortos começam a caminhar!

Este filme encontra o equilíbrio perfeito entre um filme de terror e uma comédia, os personagens existem muito além das óbvias motivações humorísticas, tratando de temas familiares a todo o mundo.

Além de mortos-vivos, o filme é centrado na amizade, no valor da família e na responsabilidade que o passar dos anos traz a cada um.

4. Noite dos Mortos-Vivos

noite dos mortos vivos

George Romero está para os filmes de Zumbis como a goiabada está para o queijo. Este filme demonstra que não é preciso ter grandes efeitos especiais, nem um orçamento de milhões, para fazer um bom filme de Zumbis.

Romero pega um acontecimento que poderia ser retratado como um desastre mundial, e o transporta para uma pequena casa para conseguir um efeito muito mais assustador.

Este filme nos dá uma sensação de claustrofobia, e a ideia de proximidade com todos os personagens, os tornando muito mais reais. Apesar de que em 1960 a caracterização dos personagens era bem menos realista do que atualmente, isso não os torna menos ameaçadores. Na verdade, a sua resiliência e imprevisibilidade coloca eles em um outro nível!

3. Zumbilândia

zumbilandia

Parece brincadeira, mas temos mais uma comédia neste lista. E não se deixe enganar, apesar de ser considerado um filme de humor, Zumbilândia tem uma trama bem dramática e intensa. As cenas de humor não são feitas com piadas forçadas, e só desencadeadas com coisas que uma pessoa normal faria durante um ataque Zumbi.

O elenco do filme é bem pequeno e é fácil perceber que os atores estavam se divertindo muito durante as gravações do filme.

Além de tudo isso, Zumbilândia parece bastante em algumas coisas com um videogame, algo que certamente tocará o coração de muitos millennials!

2. REC

REC

Este é o tipo de filme que você vê e não consegue tirar da cabeça durante semanas... ou até mesmo meses! Não, você não vai ficar com medo do escuro, mas certamente não vai esquecer a atmosfera criada por REC.

Ele utiliza um pouco a premissa do filme Noite dos Mortos-Vivos, pois toda a ação se passa num prédio, e a noção de espaço limitado está sempre presente ao longo do filme.

Além de tudo isso, o filme é gravado em primeira pessoa, deixando ele ainda mais claustrofóbico e assustador (a quantidade de sustos é quase ilimitada). Esta é uma prova de que você não precisa de sangue voando por todo o lado, nem personagens desmembrados, para fazer um bom filme de Zumbis.

1. Extermínio

Muitos consideram que Extermínio é o melhor filme de Zumbis das últimas décadas. Ele conta a história de um cara (Jim) que acorda no meio de um hospital de Londres, e assim que ele começa a dar os primeiros passos ele não consegue encontrar ninguém.

Só encontra uma cidade vazia e completamente vandalizada. Jim descobre mais tarde que todos os humanos foram contaminados por um vírus que os transforma numa espécie de Zumbis.

Enquanto muitos filmes de terror só se preocupam em aumentar o batimento cardíaco do espectador, este longa dirigido por Danny Boyle conta uma história de superação e sobrevivência.

Ele mostra o quanto o ser humano pode ser egoísta e desumano para conseguir salvar a sua própria vida.

Extermino dá o sangue e as imagens grotescas que o espectador espera neste tipo de filmes, mas oferece ainda uma pesada trama psicológica, elevando a experiência para um outro patamar.