Chris Pratt confirma que a Joia do Poder mudou Peter Quill

Um dos momentos mais importantes de Guardiões da Galáxia foi assistir a Peter Quill agarrar a Joia do Poder e sobreviver a essa interação. Esse foi um dos momentos surpreendentes do filme mas seu impacto vai ser completamente revelado em Vol. 2.

Um Senhor das Estrelas diferente?

Peter Quill

O Comicbook visitou o set dos Guardiões da Galáxia Vol. 2 e questionou Chris Pratt (Peter Quill) sobre se a Joia do Poder tinha mudado permanentemente o seu personagem:

“Ela tem um certo papel. A sua interação com a Joia do Infinito no primeiro filme se torna – há um segmento lá que é puxado no segundo filme, você vai descobrir um pouco mais. Mas sim, isso não foi um aspecto sem importância de quem ele é.”

Conseguir agarrar a Joia do Poder e sobreviver foi algo que teve impacto imediato no primeiro filme. Peter Quill descobriu que seu pai era um ser muito mais poderoso do que alguma vez tinha imaginado; algo que teve certamente impacto na sua própria identidade e na visão de si mesmo como um simples humano.

A busca pelo seu pai vai ser um dos temas centrais de Guardiões da Galáxia Vol. 2 mas surge agora também o interesse de ver como Quill mudou com a experiência da Joia do Infinito.

A Joia do Poder dá acesso a toda a energia que existe ou pode vir a existir – seu poder não tem igual. Manusear um objeto dessa natureza afetou o Senhor das Estrelas permanentemente mas será que o corrompeu? Esse é um dos efeitos secundários conhecidos dessa Joia do Infinito.

É provável que Peter Quill tenha dificuldade em lidar com a descoberta dos seus poderes e sua relação com os restantes Guardiões deve ser afetada nesse processo. O diretor James Gunn afirmou anteriormente que o primeiro filme era sobre a criação da família e o segundo seria sobre como a manter unida, e de como isso era um trabalho bem maior.