Criador de Hellboy explica os motivos para o reboot

O investigador paranormal e meio-demônio, Hellboy, está retornando aos cinemas com um novo filme. Trata-se de um reboot da franquia que não apenas trocou o diretor e o ator principal, como também promete ter um tom mais sombrio que os filmes anteriores. Para explicar melhor essa decisão de fazer um reboot da franquia, Mike Mignola, o criador desse personagem nos quadrinhos, conversou com a Deadline.

Começando do zero

Hellboy

Mike Mignola detalhou como foi o processo do novo filme de Hellboy após a saída de Guillermo del Toro, que foi diretor de Hellboy (2004) e de Hellboy e o Exército Dourado (2008).

Bem no início tínhamos a ideia de continuar a história que del Toro havia iniciado. Mais isso seria justo com o novo diretor? Então decidimos simplesmente recomeçar. Neil é um diretor de terror, então a ideia foi fazer um filme mais sombrio. Se você vai usar um cara, deixe-o fazer o que faz de melhor. Então passamos pelo roteiro, retirando as coisas do del Toro e demos o nosso máximo para ter certeza de que estávamos fazendo um Hellboy diferente com sua própria versão do personagem, mas ainda fiel aos quadrinhos."

Maior envolvimento

hellboy

Mignola também comentou sobre seu envolvimento na produção do filme, que resultou em uma versão mais madura do Hellboy:

É engraçado, porque meu envolvimento foi bem diferente do que nos filmes do del Toro. A diferença é que eu já conhecia del Toro há seis anos na época que fizemos o primeiro filme. Neil eu conheci dois meses antes de ele trabalhar no filme. Foi bem diferente, mas estou envolvido desde então. Eles disseram, 'Ei, nós vamos fazer outro filme do Hellboy, e vai ser esta história.' Trabalhei muito com eles sobre como adaptar essa história específica do Hellboy. Em vários momentos fui muito mais ativo no roteiro do que antes com os filmes do del Toro. Guillermo queria a mim como um artista conceitual, mas nesse filme, havia outros artistas conceituais."

Hellboy tem sua estreia programada para 16 de maio.