Mark Millar, roteirista da HQ de Guerra Civil, não é fã do filme!

Capitão América: Guerra Civil pode ter sido recebido de braços abertos pelo público e pela crítica mas não teve a mesma resposta por parte do criador original.

Saiba porque Mark Millar, roteirista dos quadrinhos da Guerra Civil da Marvel, não foi um fã do filme!

O criador da história não é fã da adaptação cinematográfica

Capitão América vs Homem de Ferro

O escritor Mark Millar teceu várias considerações no seu blog sobre os filmes estreados em 2016, comentando especialmente sobre Guerra Civil:

Guerra Civil teve uns bons 20 minutos de abertura, mas depois, eu honestamente não consigo me lembrar de que se tratava o filme. É interessante que os Russos [diretores] tenham uma carreira em comédia porque está realmente faltando isso nestes filmes que, fora isso, são muito bem feitos.”

A falta de humor em Guerra Civil é algo que claramente preocupa o roteirista, algo que ele espera que não se estenda aos próximos filmes:

“Eu realmente espero que esta desolação não se estenda aos seus dois filmes dos Vingadores porque aquilo que fez o primeiro Vingadores resultar foi a luz, bem como a sombra, e eu ficarei triste se tudo isso for perdido como foi em este filme.”

E os filmes da DC?

Batman

Mas Millar não se ficou apenas pelo filme do Capitão América. Millar abordou ainda Batman vs Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida:

“Warner Brothers decidiu fazer as coisas de uma determinada maneira com esses filmes e a sua lógica é que eles não se pareçam com filmes da Marvel. Não é como eu acho que esses personagens funcionem da melhor forma e, infelizmente os meus filhos que são obcecados pela DC (eu sou um cara bem mais fã da DC do que da Marvel) não conseguem ver seus personagens favoritos no cinema. Os seus departamentos de televisão e cinema estão trabalhando lindamente. Eu adorava ver alguma dessa mesma luz aplicada à sua divisão cinematográfica.”

O único filme de super-heróis que faz parte da sua lista de preferidos é…

Doutor Estranho

Millar escolheu Doutor Estranho para fazer parte da sua lista dos 10 melhores filmes do ano. O roteirista destaca as “várias piadas simpáticas e idiotas-aprendendo-a-serem-heróis”, referindo ainda a solidez da fórmula da Marvel.

Mark Millar sublinha ainda a escolha acertada dos estúdios em Benedict Cumberbatch como Stephen Strange:

“O gênio da Marvel é a escolha do elenco e tal como Hemsworth ou Downey Jr., Cumberbatch segura o filme com sua fantástica presença.”