BTS: O que esperar da nova era Map of the Soul?

Após a era Love Yourself que se estendeu por três albuns (LY: Her, LY: Tear e LY: Answer), finalmente a banda sul-coreana BTS revelou a data do seu novo álbum Map of the Soul: Persona, que será lançado em 12 de Abril.

Habituados a conceitos complexos e intelectuais, os fãs já estão criando ligações e teorias relacionadas com essa nova era. Mas o que podemos realmente esperar de Map of the Soul?

Saiba mais sobre Map of the Soul: Persona e conheça todas as eras de BTS!

Map of the Soul: Persona

persona
Jin em um vídeo promocional de DNA vestido com a famosa camisa dizendo Persona

Foi anunciado ontem o nome e a data de lançamento do novo álbum da boysband BTS, que começará uma nova era e um novo conceito, e os fãs já estão tentando perceber o que aí vem.

O trabalho da banda é conhecido por estar interligado, mesmo entre as várias eras. Isso é evidente especialmente com a sua trama secreta, o chamado Universo Bangtan, que começou oficialmente na era HYYH e se estendeu até à mais recente Love Yourself, mas que podemos encontrar indícios em vários MV's da era School.

Em Map of the Soul: Persona encontramos o mesmo planejamento, ou coincidências, como é visível na camisa usada por Jin na performance da música DNA durante sua promoção em 2017.

mama
Vídeo de introdução à performance de BTS em MAMA 2018 (Hong Kong)

Já na introdução da performance da banda em MAMA 2018, em Hong Kong, o vídeo deixou muitos fãs especulando se existiam pistas sobre o comeback.

E realmente, agora que sabemos o título do álbum, um conjunto de frases nos volta à memória:

"Você me deu poder. Você me deu amor. Por isso, agora sou um herói, por isso agora sou um garoto com amor. Eu vou mostrar o mapa da alma para você. Eu vou mostrar o sonho para você."

epiphany
MV Epiphany (LY: Answer Comeback Trailer)

Já no final do MV Epiphany (Love Yourself: Answer Comeback Trailer) aparecem as palavras: 

"Chegar ao final do processo de nos encontrarmos a nós mesmos significa retornar ao ponto de partida. O que tem de ser descoberto no final é o início de tudo, o marco, o mapa da alma. Embora uma parte de todos, não é descoberta por ninguém. Eu vou tentar a encontrar, a partir de agora."

Sabemos que essa frase e a conclusão a que Jin chega em Epiphany estão relacionadas com os conceitos de Retorno Eterno e Amor Fati, de Nietzche. Ou seja, no Universo Bangtan, Seokjin tenta combater o seu destino ao salvar seus amigos, mas o Retorno Eterno o força a cair sempre nos mesmos erros.

Em Epiphany ele se apercebe que tem de aceitar o Amor Fati, isto é, aceitar o seu destino e o de seus amigos. E só a aprender a se amar a si mesmo é que ele consegue encontrar o Mapa da Alma.

Porém, o Mapa da Alma e o conceito de Persona estão relacionados com outro filósofo: Carl Jung.

As teorias de Carl Jung

carl jung
J-Hope e suas máscaras no vídeo de introdução da performance de BTS em MAMA 2018 (Japão)

Segundo o famoso psicólogo Carl Jung, a Persona é a face social que o indivíduo apresenta ao mundo, como uma máscara que é usada para causar uma certa impressão nos outros e esconder a nossa verdadeira identidade. Essa é uma faceta que o próprio Ego utiliza na comunicação com o mundo exterior.

psique
A Psique segundo Carl Jung

Visto que as séries dos grupos costumam conter três álbuns, umas das teorias é que a série Map of the Soul consistirá em Persona e outros termos relacionados com as teorias de Jung, como Sombra (o lado mais animalesco e selvagem do Ego) ou Anima (a parte inconsciente da Personalidade).

Eras

Desde o seu debut em 2013 e até agora, a banda passou por várias eras, distinguidas pelos visuais dos membros, pelos vídeos e até pelos temas das músicas. Antes da chegada do período Map of the Soul, fique conhecendo um pouco o que ficou para trás.

Era School

n.o.
Jungkook se revolta contra o sistema no MV N.O

Este período consiste nos álbuns 2 Cool 4 Skool, O!RUL8,2?, Skool Luv Affair e Dark & Wild. O conceito era sobretudo focado nas dificuldades dos estudantes na Coreia do Sul e nas pressões impostas pela sociedade e pelos adultos nos bons resultados e nas escolhas de carreira.

"Ou somos número um ou um falhanço / Eles nos prendem com limites, os adultos / Não temos escolha a não ser consentir / Se pensarmos bem, é a sobrevivência do mais forte." SUGA em N.O

A música de apresentação da banda, No More Dream, fala sobre a importância exagerada que os jovens colocam nos “sonhos”. Já em N.O, tanto a letra da música como o MV são claras críticas ao sistema educacional sul-coreano, com a pressão e controle que são impostos aos estudantes.

boy in luv
Jungkook pede para ser seu Oppa no MV 상남자 (Boy in Luv)

Por outro lado temos também músicas de amor inocente, tipico da idade adolescente, como 상남자 (Boy in Luv), 이불킥 (Embarassed), 24/7 = Heaven e até as mais atrevidas 호르몬 전쟁 (War of Hormone) e여기 봐 (Look Here).

"Estou em frente a sua casa / Tento criar o ambiente / Dessa vez, vou fingir estar louco / E vou beijar você por isso seguro seus ombros / Mas o celular toca / Seu pai pergunta quando você chega em casa / Meu Deus, o ambiente estava tão bom." SUGA em 이불킥(Embarrassed)

Era Youth

save me
MV Save Me

Esta era traz com ela o início dos conceitos mais abstratos no trabalho da banda e a famosa trama fictícia: o Universo Bangtan. O período consiste nos álbuns The Most Beautiful Moment in Life (HYYH) Pt. 1, The Most Beautiful Moment in Life (HYYH) Pt. 2 e The Most Beautiful Moment in Life (HYYH): Young Forever.

Aqui, os garotos já não são adolescentes na escola e começam a enfrentar a vida real de um jovem adulto. As músicas de amor já não são inocentes, mas sim sobre paixão tóxica e corações partidos como em I Need U잡아줘 (Hold Me Tight)Love is Not Over e Save Me.

"Sua expressão fria diz tudo em vez de palavras / Consigo ver o final chegar em cima de mim como uma onda alta / Eu sei que em breve será o nosso fim mas não consigo deixar você ir / Não fale, não vá embora, apenas me abrace silenciosamente." SUGA em 잡아줘 (Hold Me Tight)

Por outro lado, Intro: Never Mind e Epilogue: Young Forever são o espelho de tudo o que esta era representa: a indecisão e os medos durante a transição da adolescência para a idade adulta. Já Butterfly e Whalien 52 também são exemplos interessantes de temas como a efemeridade e a solidão.

"Tal como já disse centenas de vezes todos os dias, não se importem comigo / Eu posso provar o gosto do falhanço e da frustração e baixar minha cabeça / Mas nós ainda somos jovens e imaturos, por isso não se preocupe com isso." SUGA em Intro: Never Mind

Fire
RM incendiando o sistema no MV 불타오르네 (Fire)

Por fim, a banda continua também a tocar em questões sociais, em músicas como 뱁새 (Bapsae), 불타오르네 (Fire) e Ma City, principalmente mencionando diferenças geracionais.

"Mude as regras, mude mude / Os que vieram antes de nós, eles tentam manter / Mas nós não podemos permitir isso / BANG, BANG." RM em 뱁새 (Bapsae)

Era Wings

blood sweat & tears
Os olhos tapados são recorrentes no MV 피 땀 눈물 (Blood Sweat & Tears)

A era Wings é baseada no livro Demian, de Hermann Hesse, e gira em torno da perda da inocência durante a passagem da infância para a idade adulta. As músicas se focam nas tentações que nos assombram e no lado sombrio que existe dentro de cada um de nós. 

"Era insanamente bom / Eu fui um idiota viciado na doçura / Sim, um idiota / Eu não quis largar a mão do demônio. / Tão mau, mas é tão doce." J-Hope em Intro: Boy Meets Evil

Como complemento, os MV's associados a esta era são mais abstratos e, principalmente no caso de 피 땀 눈물 (Blood Sweat & Tears), existe um sentimento permanente de auto-destruição. As coreografias são também muito mais sexualizadas durante este período.

"Me beija nos lábios, lábios / Isto é um segredo entre nós dois / Eu estou viciado na prisão que é você / Eu não consigo venerar mais ninguém a não ser você / Eu propositadamente bebi do cálice envenenado." SUGA em 피 땀 눈물 (Blood Sweat & Tears)

Era Love Yourself

idol
SUGA chutando os haters no MV IDOL

Com esta nova era, a banda conta uma história dividida pelos três álbuns. Basicamente, você conhece alguém e se apaixona (DNA, Euphoria, Trivia 起: Just Dance). 

“À primeira vista, eu consegui reconhecer você / Como se nos estivéssemos chamando um ao outro / O ADN nas minhas veias me dizem / Que és tu que eu estava procurando por todo o lado.” V em DNA

fake love
SUGA se deixando consumir pelas chamas de um amor falso no MV Fake Love

Depois as coisas começam esfriando e você perde sua própria identidade (Intro: Singularity, Fake Love, Trivia 轉: Seesaw, 134340, Outro: Tear). 

“Arranque meu coração devagar / Pise com cuidado os cacos que se quebraram / Para que o ressentimento, o ressentimento, nada disso permaneça / Por favor, queime meu coração despedaçado / É isso mesmo, porque você está hesitando / Este era o final que você desejava / Por isso me mate sem hesitação / Sim, sim o queime.” SUGA em Outro: Tear

No final, a epifania: você tem de se amar a você próprio antes de amar outra pessoa (I’m Fine, Answer: Love Myself, Epiphany). 

“Eu sou quem devo amar nesse mundo / O eu brilhante, a minha alma preciosa / Finalmente me apercebi e por isso me amo a mim / Não tão perfeito mas tão bonito / Sou eu a quem devo amar.” Jin em Epiphany

Anpanman
Jin em um vídeo promocional de Anpanman

A trilogia Love Yourself foi considerada um trabalho importante na divulgação de mensagens de amor próprio e de encontrarmos o nosso próprio valor. A banda dedicou também algumas músicas diretamente aos fãs, como Anpanman, Magic Shop e Pied Piper.

“Eu ainda quero ser um herói / Tudo o que posso dar para você é Anpan / E uma palavra / Mas eu voarei para você mal me chame / Por favor me chame.” RM em Anpanman

Map of the Soul: Persona é lançado em 12 de Abril, mas você pode fazer a pré-compra a partir de 12 de Março. A tour Speak Yourself vai passar por São Paulo em 25 e 26 de Maio