Black Mirror: confira todos os episódios do pior ao melhor!

Quando Black Mirror estreou há seis anos atrás, a série se tornou rapidamente em uma febre cult. Com a terceira e quarta temporada sendo produzida pela Netflix, Black Mirror conseguiu atingir uma quantidade muito vasta de público, passando a ser considerada a Além da Imaginação da era digital. Mas apesar de todo o brilhantismo, é obvio que nem todos os episódios podem ser vencedores.

Confira a nossa escolha dos piores aos melhores episódios da série!

Contém spoilers para a série.

19. O Momento Waldo (The Waldo Moment)

2ª temporada, episódio 3

waldo

No clima político que se vive na atualidade, não é nada estranha a noção de que um urso de desenho animado possa vir a ser eleito para um cargo público. Mas isso apenas mostra que, afinal, o mundo real pode ser mais sombrio do que Black Mirror propõe.

Neste episódio, Waldo é um urso azul irado que, eventualmente, se candidata para as eleições parlamentares. Infelizmente, o comentário político de Brooker podia ser mais direcionado, mas, em vez disso, ele se perde em acusações fúteis contra tudo e todos.

18. Versão de Testes (Playtest)

3ª temporada, episódio 2

playtest

Só quem tem uma grande obsessão pelo perigo é que aceita ser voluntário em um game de realidade virtual que utiliza suas próprias memórias para o colocar em um mundo feito de seus mais terríveis medos.

Estruturado como um filme de horror em uma casa assombrada, esse episódio mistura elementos de videogames e terror psicológico. O protagonista é colocado em um vórtex de terrores pessoais, deixando o próprio público imaginando que terrores criaria para si mesmo.

Infelizmente, ao passo que a maior parte dos episódios de Black Mirror imaginam como a tecnologia pode ser utilizada como uma ferramenta para a humanidade abusar de si própria, Versão de Testes acaba sendo apenas uma crítica à tecnologia em si.

17. Natal Branco (White Christmas)

Especial de Natal

white

Esse especial de Natal junta três histórias separadas em um episódio de 75 minutos. E, em cada uma delas, nos é mostrado um novo avanço tecnológico perturbador, sendo fiel ao brilhantismo da antologia.

Porém, as histórias são tão inventivas que acabam sendo pouco aproveitadas com o reduzido tempo que cada uma delas dispõe.

16. Black Museum

4ª temporada, episódio 6

black museum

Black Museum junta três histórias centradas em um museu no meio do deserto americano onde um proprietário excêntrico mostra sua coleção de estranhas peças tecnológicas a uma viajante. Cada uma dessas peças gira em torno de uma história de terror futurista envolvendo experiências ou sensações através da tecnologia.

Existe aqui um comentário sobre o sadismo voyeurístico próprio da sociedade humana que infelizmente só começa a tomar realmente forma a partir do terceiro ato.

15. Crocodilo (Crocodile)

4ª temporada, episódio 3

crocodile

Nas terras áridas da Islândia, Mia é uma mulher de sucesso com um segredo sombrio do seu passado que a vai levar a cometer atos extremos em nome de sua autopreservação.

A atmosfera mundana de todo o episódio, onde a tecnologia entra apenas para auxiliar os agentes de seguro a extrair memórias inocentes dos cidadãos para investigar acidentes, torna as ações da personagem ainda mais difíceis de aceitar. Isso nos leva a lutar contra nossos próprios sentimentos de empatia e justiça.

14. Urso Branco (White Bear)

2ª temporada, episódio 2

white bear

Uma mulher foge de atacantes desconhecidos enquanto é filmada pelos celulares de todo mundo com quem se cruza, fazendo com que o mundo pareça um reality show perverso.

Existe aqui um comentário sobre o voyeurismo inerente à nossa sociedade e uma reviravolta que vai deixar o público dividido entre sua própria sede de vingança e a importância da empatia.

13. Engenharia Reversa (Men Against Fire)

3ª temporada, episódio 5

fire

Passado durante uma guerra futura contra criaturas chamadas de “baratas”, esse episódio chama a nossa atenção para as atrocidades da guerra e a maneira como os soldados são manipulados para matar sem pensar porquê.

Após um raide a uma casa com mutantes infiltrados, um dos soldados começa a lutar contra seus próprios sentimentos. Essa é uma história sombria sobre a ilusão que criamos em nós próprios para justificar e seguir o caminho da violência.

12. Odiados pela Nação (Hated in the Nation)

3ª temporada, episódio 6

hated

Odiados pela Nação é um episódio que mais parece um filme policial, mas dentro de um mundo de ficção científica. A história fala do poder dos escândalos nas redes sociais enquanto uma detetive investiga uma série de mortes relacionadas com pessoas “marcadas” online.

Esse episódio é, no fundo, um comentário à justiça social em um mundo obcecado com redes sociais.

11. Arkangel

4ª temporada, episódio 2

arkangel

Essa é a história de uma mãe que não consegue deixar sua filha viver para além de sua própria zona de conforto. Após quase perder a menina em um parque infantil, Rosemarie vai implantar Sarah com um chip experimental que permite que ela siga a localização da filha, seus sinais vitais e acesse também a tudo o que a garota esteja vendo com seus próprios olhos.

Dirigido por Jodie Foster, Arkangel é um interessante estudo sobre o efeito da tecnologia no controle ultraprotetor dos pais e sobre a má-formação emocional que pode afetar a criança.

10. Metalhead

4ª temporada, episódio 5

metalhead

David Slade dirige esse episódio de terror apocalíptico onde o imperativo é escapar de um predador imparável.
Uma sobrevivente pós-apocalíptica acidentalmente encontra um “cão” robótico, começando assim uma luta implacável de homem vs. máquina.

Esse é também o primeiro episódio de Black Mirror filmado em preto e branco, o transformando assim em uma hora de suspense e terror eficientes.

9. Hang the DJ

4ª temporada, episódio 4

hang the dj

Hang the DJ está, sem dúvida, perto do espírito otimista de San Junipero. O episódio segue a história de um casal que é colocado junto por um sistema de encontros autoritário. Porém, os dois vão ser forçados a seguir de relação em relação sem conseguir replicar a atração que sentiram nesse primeiro encontro juntos.

O final revela que Hang the DJ é uma concepção impressionante do que é a vida dentro da tecnologia de forma a nos dar uma visão romântica do que é encontrar nossa alma gêmea.

8. USS Callister

4ª temporada, episódio 1

callister

USS Callister leva o público de volta ao mundo de Jornada nas Estrelas em uma homenagem ao mundo da ficção científica vintage.

Jesse Plemons é um fracassado que finge ser um vencedor em uma simulação de realidade virtual criada por ele. Aí, ele usa seu código para se tornar onipotente e humilhar todo mundo que o despreza na vida real.

A magia desse episódio, para além da inserção do público em um universo cult sci-fi, é a forma como um criador pode tratar seus personagens como pessoas reais.

7. O Hino Nacional (The National Anthem)

1ª temporada, episódio 1

anthem

O primeiro episódio de Black Mirror começa com um membro popular da família real sendo raptado, mas os raptores não estão interessados em dinheiro ou poder. Na verdade, eles apenas querem ver o Primeiro Ministro Britânico fazendo sexo com um porco, e que isso seja transmitido ao vivo pela TV em rede nacional.

O que se segue é uma louca viajem através do sensacionalismo dos media, a instável opinião pública e o calculismo político. Brooker nos mostra a velocidade com que o impensável se torna aceitável e como os media conseguem trazer ao de cima os piores instintos da humanidade.

6. San Junipero

3ª temporada, episódio 4

san junipero

Esse é, sem dúvida, um dos episódios mais otimistas da série.

San Junipero é um romance onde duas garotas se apaixonam em uma comunidade pacífica nos anos 80. Porém, para ficarem juntas pode ser necessário fazer um sacrifício que não estejam prontas a cometer. 

Mais uma vez a série trata de temas profundamente humanos como o amor e a morte envolvidos em tecnologia futurista, que pode, ou não, nos ajudar a sermos mais felizes.

5. Quinze Milhões de Méritos (Fifteen Million Merits)

1ª temporada, episódio 2

merits

O excêntrico artista Andy Warhol previu que no futuro todos teríamos os nossos 15 minutos de fama. Porém, ele nunca teria imaginado até que ponto estaríamos dispostos a ir para lá chegar.

Quinze Milhões de Méritos coloca a cultura selvagem da reality tv em uma sociedade futurista em que os cidadãos de casta inferior são forçados a pedalar em bicicletas estáticas. Aí, eles criam energia para suas cidades e ganham os chamados “méritos” como recompensa.

Além disso, a única forma aparente de escapar a esse destino é ao competir em um programa de talentos. Mas será que suas vidas podem mesmo melhorar?

4. Manda Quem Pode (Shut up and Dance)

3ª temporada, episódio 3

dance

Kenny é um adolescente normal que, infelizmente, é filmado em uma posição comprometedora e depois começa a ser chantageado através de mensagens de texto anônimas. A identidade de seus atormentadores e suas razões para o escolherem como alvo ficam envoltos em mistério, enquanto o garoto se vê forçado a correr por toda a cidade cometendo atos cada vez mais terríveis.

O espectro moral desse episódio leva a que esse seja um dos mais controversos de toda a antologia, levando o público a extremos emocionais.

3. Queda Livre (Nosedive)

3ª temporada, episódio 1

nosedive

Queda Livre é uma sátira à cultura das curtidas, em que a personagem principal entra em uma espiral de frustração quando sua pontuação nas redes sociais começa a sabotar a sua vida pessoal. Aqui, todo mundo está sujeito a ser pontuado em uma escala de 0 a 5 e é essa média que vai ditar como você é tratado pelos outros.

Bryce Dallas Howard, com sua fantástica performance, dá vida a essa distopia social colorida em que a tecnologia toma uma parte fundamental na alteração do comportamento humano.

2. Volto Já (Be Right Back)

2ª temporada, episódio 1

back

Esse episódio oferece uma opinião profunda sobre o balanço entre a inovação humana e os elementos naturais da vida. Brooker toca em temas como a perda e a morte ao contar a história de uma viúva que inscreve um serviço para armazenar a personalidade de seu falecido marido em um novo corpo.

As coisas começam a surgir de forma assustadora enquanto nos mostram a futilidade de tentarmos nos segurar a algo que, na verdade, já não existe. Este é um exemplo de tudo o que a série tem de melhor para oferecer.

1. Toda a Sua História (The Entire History of You)

1ª temporada, episódio 3

history

Esse episódio nos leva a um futuro bem próximo, onde todo mundo usa um implante para gravar o que vê. Isso permite que se revejam todos os eventos de nossas vidas e que se compartilhem essas memórias com outras pessoas.

É claro que essa possibilidade de escrutínio dos detalhes mundanos vai ser levado a um extremo aterrorizador, quando um homem começa a descer em uma espiral de insanidade devido à possibilidade da traição de sua companheira.