Rogue One | Spin-off quase teve final BEM MAIS feliz!

Nenhum filme do universo Star Wars tem um final tão doloroso quanto Rogue One: Uma história Star Wars. O longa, que retrata o roubo dos planos da Estrela da Morte amolece o coração até do fã mais durão.

Bastante elogiado, a história manteve o tom trágico com que a história é brevemente narrada em Star Wars: Uma nova esperança e agradou o público sem fugir do cânone. Acontece que, segundo um dos roteiristas, poderia ter sido bem menos sofrida!

Sobreviventes

Rogue One

Em entrevista ao Playlist, de acordo com o roteirista Chris Weitz, nem todos os personagens envolvidos na missão precisariam morrer. Muito pelo contrário: o script que Weitz leu antes tinha um final muito mais feliz.

A versão anterior à [minha] não tinha todos mortos. Na verdade, acabou com um casamento. Eu acho que foi na suposição de que a Disney não permitiria que personagens morressem daquele jeito.

Para o bem do cânone e alívio dos fãs, Weitz percebeu que não havia outra maneira de encerrar aquela história, já que nunca mais se tinha falado sobre aqueles personagens nos filmes subsequentes da franquia.

Eu senti que era necessário porque ninguém os menciona ou os vê novamente. Mas também porque fizemos todo esse tipo de tema sobre sacrifício e era apropriado que todos os nossos personagens principais morressem. 

De acordo com o roteirista, nas versões iniciais do texto havia até mesmo a dúvida de se aquela deveria ser a Estrela da Morte de verdade ou apenas uma outra ameaça.

Apesar dos problemas nos bastidores e diversas refilmagens, com cenas que, apesar de terem sido usadas nos trailers, ficaram de fora do corte final, a versão exibida no cinema parece ter sido a melhor escolha para afinal de contas.

Star Wars: Episódios IX estreia dia 19 de dezembro nos cinemas brasileiros.