Quem é a Magpie? Descubra mais sobre a nova vilã de Gotham

A série Gotham está trazendo em seus episódios vários vilões do Batman para sua sua quinta e última temporada. E um desses vilões será a Magpie, uma ladra especializada (e obcecada) em roubar objetos brilhantes. No entanto, ela não é uma das vilãs mais famosas do Batman, sendo a sua participação nos quadrinhos bastante pequena. Por isso decidimos contar para vocês um pouco sobre a história dessa vilã.  

Uma vida brilhante

Origem

Margaret Pye desde muito cedo em sua vida sempre soube do que gostava, objetos bonitos e brilhantes, preferencialmente muito brilhantes! Por causa disso e de seu nome, as crianças costumavam caçoá-la, botando o apelido de Magpie (um pássaro que tem fama de roubar objetos brilhantes, em português, o nome é pega).

Ao atingir a idade adulta, Margaret conseguiu um trabalho em um museu, onde era cercada por uma grande variedade de objetos preciosos e bonitos. Sua compulsão por coisas brilhantes chegou ao seu ápice nessa época, invejando fortemente o museu por não poder ter nenhum daqueles objetos. Foi então que enlouqueceu de vez e decidiu que se tornaria uma ladra.

Vida criminosa

Vilã

Margaret fez um disfarce para si, incluindo uma peruca muito excêntrica, e adotou o apelido Magpie como seu nome de vilã. Seu primeiro roubo foi um dos colares do museu, que substituiu por uma réplica explosiva. Furto seguido de uma duplicata explosiva que destruía tudo a sua volta, inclusive as evidências de que estivera no local passou a ser o seu modo de operação.

Apesar de ser considerada uma vilã menor da DC, Magpie até teve uma força considerável em Gotham. Ela teve um pequeno império criminoso, possuindo seus próprios capangas, uma gangue cuja principal característica era que todos seus integrantes usavam um peteado moicano. Para o azar de Magpie, seu império teve curta duração, sendo derrotada pela primeira vez pelos esforços conjuntos de Batman e Superman.

Personalidade

Personalidade

Como já ficou evidente, Magpie tem uma fascinação por objetos brilhantes, sentindo uma compulsão por roubá-los. Clinicamente diagnosticada como uma cleptomaniaca. É tão obcecada por esses objetos que, durante o período que passou no Asilo Arkham (sendo a primeira companheira de sela da Era Venenosa, antes mesmo da Arlequina), passou a se prostituir para os carcereiros em troca de coisas brilhantes.

Também é extremamente violenta e autoritária. Na época que liderava uma gangue, era extremamente dura com seus subordinados. Era bastante comum que ela ficasse brava e até mesmo matasse um de seus capangas, caso ele falhasse ou a aborrecesse de alguma forma.

Morte

Morte

Certa vez, após fugir do Asilo Arkham, Magpie se viu desamparada e sem ter como se sustentar. Acabou fazendo uma aliança com o Penguim, trabalhando diretamente para ele em um de seus clubes noturnos. Contudo ela e vários outros supervilões que trabalhavam para o Pinguim foram pegos no fogo cruzado desse senhor do crime de Gotham contra o Tubarão Branco, outro poderoso gangster da cidade. Magpie teve sua vida encerrada pelo Talião, um assassino de aluguel do Tubarão.

Durante os eventos de A Noite Mais Escura, Magpie foi uma dos vários vilões mortos que foram trazidos de volta a vida como zumbis para se juntar à Tropa dos Lanternas Negras.

Poderes e habilidades

Poderes

Magpie é uma mulher normal, sem nenhum superpoder que a auxilie em seus objetivos. Contudo, ainda assim ela é uma vilã capaz, com algumas habilidades aos seu dispor:

Ladra

Magpie é bastante ágil e furtiva, o que fazem dela uma excelente ladra. 

Conhecimentos de engenharia e explosivos

Como foi dito anteriormente, seu modus operandi consiste em substituir os objetos roubados por réplicas explosivas. Isso quer dizer que ela não apenas consegue forjar duplicatas falsas, como também consegue transformá-los em pequenas bombas.

Garras afiadas

Magpie não é uma lutadora muito habilidosa, mas possui longas unhas afiadas, que utiliza em momentos de combate. Em versões mais recentes da personagem, ela é uma meta-humana cujo superpoder é justamente criar tais garras afiadas.