James Gunn é demitido de 'Guardiões 3' por tweets ofensivos

James Gunn está demitido de Guardiões da Galáxia Vol. 3. A decisão da Disney sobre a demissão do diretor e roteirista foi motivada por várias mensagens resgatadas em seu Twitter. Os tweets, publicados entre 2008 e 2011, tinham cunho ofensivo, com piadas sobre pedofilia, estupro e AIDS.

O diretor publicou uma mensagem de desculpas, antes de fechar sua conta na rede social. 

Gunn era esperado hoje na San Diego Comic-Con. Segundo o Variety, contudo, ele não comparecerá mais à convenção.

Declarações ofensivas e indefensáveis

#WalkAway pic.twitter.com/cI8BdWxedu

— Jack Posobiec🇺🇸 (@JackPosobiec) 20 de julho de 2018

As antigas mensagens publicadas no Twitter de James Gunn foram resgatadas por um grupo de apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Os usuários em questão já haviam atacado Gunn na rede social por sua visão política e opiniões anti-Trump. 

Os tweets, que trazem declarações e piadas envolvendo sexo oral em crianças e estupro, entre outras coisas, foram considerados indefensáveis pela Disney.  Alan Horn, diretor da Walt Disney Studios, declarou ao The Hollywood Reporter:

"As atitudes e declarações ofensivas descobertas no Twitter de James são indefensáveis e inconsistentes com nossos valores, e danificaram nossa relação com ele."

A Marvel ainda não se pronunciou sobre a demissão de Gunn, que foi responsável pela direção e pelo roteiro de Guardiões da Galáxia Vol. 1 e Guardiões da Galáxia Vol. 2.

O pedido de desculpas

1. Many people who have followed my career know when I started, I viewed myself as a provocateur, making movies and telling jokes that were outrageous and taboo. As I have discussed publicly many times, as I’ve developed as a person, so has my work and my humor.

— James Gunn (@JamesGunn) 20 de julho de 2018

Mesmo antes do anúncio de sua demissão, James Gunn publicou vários tweets pedindo desculpas pelas antigas mensagens. Nos tweets, o cineasta afirma:

"Muitas pessoas que seguiram minha carreira sabem como eu comecei. Eu me via como um provocador, fazendo filmes e contando piadas que eram escandalosas e tabu. Como eu disse publicamente muitas vezes, na medida em que eu desenvolvi como pessoa, meu trabalho e meu humor também desenvolveram. 

Não posso dizer que sou melhor, mas sou muito diferente do que eu era há alguns anos. Hoje eu tento enraizar meu trabalho mais no amor e na conexão do que em raiva. A época em que eu falava coisas só para chocar e ver as reações acabou. 

No passado, eu me desculpei pelo meu humor que ofendeu pessoas. Eu me sinto arrependido e realmente quis dizer tudo que disse nas minhas desculpas. 

Para deixar registrado, quando eu fiz estas piadas, eu não estava fazendo isso. Eu sei que é uma declaração estranha e que pode parecer óbvia, mas estou aqui dizendo isso. 

Esta é a verdade completa: eu costumava fazer piadas ofensivas. Eu não faço mais. Eu não culpo meu passado por isso, mas me sinto mais humano e mais criativo hoje. Amo vocês todos."

Mais informações em breve.