Crítica Liga da Justiça Sombria: Um time que não vai deixar saudades

Depois do fracasso que foi o filme baseado na icônica HQ "Batman: A Piada Mortal", a DC Comics precisava de um enorme sucesso para recuperar esse desleixo. Curiosamente, a editora norte-americana escolheu uma versão menos popular da Liga da Justiça para o papel central do seu mais recente projeto de desenho animado, a Liga da Justiça Sombria.

Qual a trama do filme?

Após uma série de crimes causados por cidadãos sem qualquer antecedente criminal, a Liga da Justiça desconfia que pode existir um elemento sobrenatural por detrás destes acontecimentos. Nesse momento, Batman procura a ajuda de Zatanna para localizar John Constantine, de forma a combater esta nova ameaça.

A sucessão de acontecimentos na primeira metade do filme faz com que se forme um novo time protagonizado por Constantine, Zatanna, Monstro do Pântano, Deadman, Etrigan e Batman (o único personagem sem ligação a elementos sobrenaturais).

A história é divertida e mantém o espetador interessado

jldark

Sem dúvida que Jay Oliva (diretor) conseguiu construir uma boa trama para este filme. Mesmo o espectador que não conheça a Liga da Justiça Sombria, vai conseguir entender qual o propósito deste grupo, que foi bem introduzido no filme através de uma ponte criada com a Liga da Justiça.

Os personagens menos populares (Deadman e Etrigan) têm direito a um pequeno flashback de forma a explicar a sua origem para o espectador.

Nota positiva também para o vilão que é bastante complexo e que só acaba revelando a sua verdadeira identidade no terceiro ato do filme.

A importância do Batman

batman

Num filme, que era claramente uma aposta arriscada por parte da DC Comics, era necessário algo para chamar a atenção dos fãs menos entendedores em quadrinhos, daí o destaque dado ao personagem do Batman. Apesar de nas HQs o Batman se juntar por várias vezes à Liga da Justiça Sombria, no filme conseguimos ver um outro lado do personagem, um pouco mais relaxado (o cara faz até algumas gracinhas).

A presença do Cavaleiro das Trevas é percebida ao longo do filme, contudo ele não ofusca os demais personagens, dando o devido destaque ao outros membros que constituem a Liga da Justiça Sombria.

Um Constantine que deixou a desejar

constantine

Não podemos criticar a interpretação de Matt Ryan como dublador do personagem John Constantine, Matt fez um bom trabalho e conseguiu transportar a essência do personagem, contudo existem algumas coisas que poderiam ter sido melhoradas.

A falta de contextualização do seu passado ou até da sua relação com Zatanna, tornam Constantine, assim como a sua interação com a sua ex-namorada, vaga e um pouco sem emoção. As bases para o personagem estavam construídas, contudo ficou a faltar conteúdo.

A química entre Constantine e Zatanna é zero

constantine zatanna

Todo o filme de heróis tem que ter um pouco de romance, em Liga da Justiça Sombria essa parte foi entregue à relação amorosa entre Zatanna e Constantine. Infelizmente, como dissemos no ponto anterior, a interação entre os dois personagens é bastante vaga e a química é praticamente nula.

Em poucas cenas conseguimos perceber que havia mais potencial para explorar um possível envolvimento romântico entre Zatanna e Batman.

Monstro do Pântano: Oportunidade desperdiçada

monstro do pantano

Era grande a expetativa para ver o Monstro do Pântano em ação, mas infelizmente a sua participação no filme é super reduzida. Curiosamente, mesmo aparecendo em poucas cenas, ele se revelou o personagem mais complexo a nível emocional de todo o filme. Foi uma pena que Jay Oliva não desenvolvesse mais este personagem, dando-lhe mais tempo no filme e uma história de origem.

Etrigan: Uma boa surpresa!

etrigan

O que não foi feito com o Monstro do Pântano, foi felizmente feito com o personagem Etrigan. Uma excelente história de origem (com um cameo do Feiticeiro Merlin), tempo de participação bem razoável e um conflito pessoal que acrescentou densidade ao personagem, fizeram de Etrigan um dos pontos mais interessantes de todo o filme.

Deadman: um cara super irritante!

deadman

Deadman era claramente o alívio cômico do filme, mas esta tentativa de "Marvelizar" a produção foi muito mal conseguida, pois o personagem era irritante e as suas intervenções bem inúteis. Para além disso, existiu uma espécie de interesse amoroso para o personagem que era completamente desnecessário.

Veredito final!

jldakr

Apesar de Jay Oliva ter conseguido construir uma trama divertida e de existirem personagens muito interessantes, o filme Liga da Justiça Sombria comete alguns erros incompreensíveis. A falta de enquadramento do Monstro do Pântano e até dos protagonistas Constantine e Zatanna, tornam o filme emocionalmente vazio. Existe ainda um detalhe que não melhorou desde "Batman: A Piada Mortal", a animação deixou bastante a desejar, existe muito pouco detalhe e algumas das cenas parecem até amadoras.

Apesar de tudo isso e se você é fã da DC Comics, perca uma hora com este filme, a experiência vai ser agradável, mas não vai deixar grandes saudades.