Comcast fará nova proposta e ameaça fusão Disney/Fox

Parece que, de fato, a Comcast não vai desistir fácil assim de comprar parte da 21st Century Fox. Os rumores de que a companhia faria uma nova proposta para concorrer com a Disney na fusão se confirmaram com um comunicado da empresa.

"Estamos considerando, em estágios avançados de preparação, fazer uma oferta pelas divisões que a Fox concordou em vender para a Disney."

Embora ainda não seja oficial - assim como a fusão Disney/Fox, ainda em andamento - especula-se que o novo lance estaria na casa dos US$60 bilhões, ultrapassando os US$52,4 bilhões oferecidos pela Disney.

O que está em jogo

fox disney comcast

O estúdio de cinema 20th Century Fox (terceiro maior de Hollywood) e o estúdio de séries de TV, com os títulos de ambos; os canais a cabo, tais como FX e National Geographic; mais de 300 canais internacionais e 22 canais Fox Sports regionais, 30% do serviço de streaming Hulu e 50% do grupo Endemol Shine. É isso que está em jogo na fusão com a Fox.

E é isso que seria vendido, conforme anunciado em dezembro, para a Disney. A fusão entre a Casa do Rato e o grupo de Rupert Murdoch, contudo, passa por um longo processo contratual, que precisa da aprovação das autoridades de concorrência americana, visto o tamanho do grupo que deve se formar após a fusão.

Caso o jogo virasse e a Fox optasse por fazer negócios com a Comcast, porém, o processo deve ter igual demora, uma vez que o grupo resultante do acordo também teria um tamanho considerável. A Comcast é proprietária da maior operadora de TV a cabo do EUA, o grupo NBCUniversal; do estúdio de cinema Universal, dos parques temáticos que levam a marca, do estúdio de animação Dreamworks, dos canais nacionais NBC e Telemundo e vários outros canais a cabo.

O anúncio da Comcast sobre o possível novo lance foi feito no dia em que os documentos da agência regulatória dos EUA foram arquivados, preparação necessária para as reuniões dos acionistas que iriam decidir o futuro do acordo entre Disney e Fox.

O que fica fora do acordo

disney fox
Bob Iger, CEO da Disney, e Rupert Murdock, em dezembro

O canal nacional Fox e suas 28 estações; os canais a cabo Fox Sports; o Fox News; jornais como Wall Street Journal, New York Post, Times of London e títulos variados da Austrália ficariam de fora do acordo.

O plano é unir esses segmentos no que deve receber o nome de New Fox, que ficará sob o comando do CEO Lachlan Murdoch, filho de Rupert Murdoch, que também será copresidente do conselho ao lado do pai.

O futuro dos personagens Marvel cujo direitos atualmente são da Fox segue incerto. Embora a possibilidade de a Comcast adquirir a Fox ameace a tão desejada volta de vários dos heróis para casa (atualmente a Disney), não se sabe se o contrato de venda dos direitos dos personagens teria uma cláusula que impedisse sua venda para outro estúdio ou ainda se a Comcast não teria interesse em revendê-los para a Marvel futuramente.