Marvel's Spider-Man: Marvel não aprovou morte de personagem no jogo

O game Spider-Man para PlayStation 4 foi lançado em setembro de 2018, mas continua arrastando uma multidão de fãs. Os gráficos impecáveis e uma incrível história por trás do jogo foram cruciais para prender a atenção do jogador que controla o amigão da vizinhança.

Porém, nem todos ficaram felizes com algumas decisões tomadas no desenvolvimento do jogo. A Marvel Comics se opôs a uma das decisões da desenvolvedora Insomniac para o final do modo campanha presente no game.

As informações a seguir contam com spoilers de Marvel's Spider-Man.

O personagem que não deveria morrer

Spider-Man

 A história do game Spider-Man é uma grande homenagem às histórias em quadrinhos, mas também há uma grande liberdade em suas decisões originais.

No jogo, Peter tem que escolher entre salvar o resto da cidade ou apenas tia May, ambos fragilizados por conta de um vírus que o Dr. Octopus soltou, o Devil's Breath. É quando a senhora diz ao sobrinho que deve fazer a coisa certa.

Mesmo que seja uma figura sempre presente e uma das maiores referências ao citar o nome de Peter Parker, a Marvel Comics de início não aceitou a morte da tia May. O ator que deu a voz a Peter, Yuri Lowenthal, revelou que a empresa disse a desenvolvedora do game que não poderiam matar a personagem. Porém um tempo depois a editora voltou atrás e eles deram sinal positivo para a continuação do jogo.

No final da campanha, vemos Peter, Mary Jane, Miles Morales e sua mãe, reunidos no funeral da tia May.

Marvel's Spider-Man está disponível para PlayStation 4.