O Rei Leão | Críticas não estão lá muito boas...

Estamos a menos de dez dias da estreia de O Rei Leão, mas parece que aquele eleito como o live-action Disney mais aguardado pelos fãs talvez não seja o que mais vai agradá-los. Pelo menos essa foi a situação entre os críticos. O filme, inclusive, até o momento, está apenas com 57% no Rotten Tomatoes.

Em sua maioria, as críticas elogiam o visual, mas ressaltam problemas que esse efeito de extrema realidade pode trazer ao filme. Enquanto Timão e Pumba são destacados por roubarem a cena no longa, a falta de novas cenas e personagens ou qualquer outra coisa que diferencie a trama, ainda que apenas um pouco, da animação original também não foi muito bem recebida pelos críticos.

Mas vamos a algumas das principais críticas!

As limitações dos incríveis efeitos

o rei leão críticas

CinemaBlend

"Embora tudo pareça incrivelmente realístico, revela que existem limitações específicas da realidade que entram em conflito com as necessidades da narrativa, e esse é um problema que se esforça para superar. Por mais impressionante que seja - e é uma maravilha - a experiência não captura toda a magia do original de 1994. [...] É divertido ouvir e ver as novas interpretações das músicas de destaque ganhando vida novamente, já que o material de origem tem sido a melhor trilha sonora da história dos musicais da Walt Disney Animation Studios. [...] É também nas sequências musicais, no entanto, que você reconhece a vantagem fascinante que a versão tradicionalmente animada tem sobre o remake. Em uma palavra, é sobre teatralidade. [...] A estética realista exige que todos os personagens se comportem de forma realista. [...] Mas a teatralidade é apenas parte do problema. É também sobre a emotividade exibida pelos personagens. [...] A bênção é que há um elenco excelente apoiando tudo que ainda pode tornar o filme uma experiência emocional mesmo se você estiver vendado."

Slashfilm

"Quando você não está assistindo leões, hienas, suricates e javalis africanos falando na tela, é uma exibição impressionante de tecnologia visual, uma prova de conceito bem-sucedida. Mas O Rei Leão não é um filme mudo, e toda vez que os personagens falam na tela, uma sensação instantânea de falta de vida se instala. Por mais que Favreau e os muitos artistas de efeitos visuais creditados aqui tenham recriado com sucesso (pelo menos aos olhos deste espectador) as paisagens da África, está a serviço de uma ideia equivocada. Animais com realismo parecem errados quando falam ou cantam."

ScreenCrush

"Os animais ainda falam e cantam, como fizeram no longa original de 1994, mas agora eles se comportam como animais em um documentário sobre a natureza, em vez de personagens de desenhos animados. Isso limita o que eles podem fazer na tela e, pior ainda, limita o que eles podem expressar em seus rostinhos confusos, que permanecem plácidos e estáticos, não importando as circunstâncias. O adorável bebê Simba parece basicamente o mesmo se ele está cantando "O que eu quero mais é ser rei" ou correndo por sua vida de uma debandada mortal."

Timão e Pumba estão incríveis

O rei leão críticas

io9

"Os ladrões de cena são Timon, de Billy Eichner, e Pumba, de Seth Rogen, sem surpresa, porque seus personagens são os mais divergentes do material original. Onde os outros atores são deixados para dizer quase todos os diálogos do filme original, Eichner e Rogen parecem estar se descontraindo naturalmente, com um efeito hilariante. Eles são mais do que o filme deveria ter focado, personagens familiares com uma vantagem mais moderna (tecnologia à parte). Embora seu Timon e Pumba não sejam diferentes do que no filme de 94, as brincadeiras e o humor são mais agudos. Eichner canta e encanta os corações do público com um Timão que é tão espirituoso que você vai querer ver de novo só pela performance dele."

USA Today

"Os visuais de arregalar os olhos que Favreau usou há três anos para The Jungle Book parecem obsoletos em comparação com o que ele libera aqui. A atenção aos detalhes é requintada, desde as mãos nervosas de Timão e ajustes aleatórios até as gotículas de água penduradas nos bigodes do sábio mandril Rafiki (John Kani) durante uma tempestade torrencial. Só fica estranho quando esses animais realistas começam a cantar, embora você esteja menos surpreso quando os hipopótamos e os antílopes são vistos cantando "Hoje à noite aqui na selva quem dorme é o Leão."

O live-action era necessário?

o rei leão críticas

The Hollywood Reporter

"Após o fascínio inicial e os momentos de encantamento em ver os animais extraordinariamente vivos conversando e se relacionando uns com os outros como seres humanos, você começa a se acostumar com isso na medida em que não é mais surpreendente, o que transforma a familiaridade em problema. [...] Tudo aqui é tão seguro, manso e cuidadosamente calculado quanto parece pré-digerido. Não há nenhuma surpresa nas duas horas inteiras."

Vox

"Como uma expansão do filme de 1994, O Rei Leão diz e acrescenta pouco. É meia hora a mais que o original, mas sem nenhuma razão aparente. [...] Alguns dos personagens do original, particularmente das hienas, se foram, e mesmo um papel (muito) ligeiramente expandido para Nala ainda não oferece nada de interessante. O Rei Leão sempre foi um filme com muito a dizer borbulhando abaixo de sua superfície. Mas a declaração de 2019 acrescenta inchaço e nada mais."

Mas, sim, ainda emociona!

o rei leão críticas

The Los Angeles Times

"... embora o novo terreno que quebra seja mais visual do que dramático ou emocional, esse é um entretenimento polido e satisfatório que quase o desafia a olhar um leão na boca."

EW

O Rei Leão de 2019 é uma maravilha do fotorrealismo do primeiro quadro, quase indistinguível do real real; parece o Planeta Terra, da Netflix, se as gazelas pudessem dividir os poços de água com seus predadores naturais, e as zebras cantassem sem parar regularmente. [...] Se o filme parece um pouco sem ar para todo aquele espaço aberto, talvez seja porque o CGI é tão elaborado, meticulosamente feito que não deixa muito espaço para a centelha da espontaneidade. A história e as músicas, com algumas atualizações notáveis, embora dificilmente inesperadas, são carinhosamente fiéis ao original; a magia quase intacta. Um reboot nunca foi muito necessário, talvez - mas é bom, ainda assim, ser rei."

O live-action de O Rei Leão estreia no dia 18 de julho.

FIQUE POR DENTRO

O Rei Leão | Primeira reações falam em filme EMOCIONANTE!

O Rei Leão | Divulgado clip de 'Hakuna Matata'

O Rei Leão | Novo clip mostra Timão e Pumba salvando Simba!

Por que o live-action de Mulan não será parecido com a animação?

O Rei Leão | Beyoncé lança novo single com canção da trilha sonora