Alita: Anjo de Combate | Primeiras críticas não empolgam

As primeiras críticas de Alita: Anjo de Combate não têm sido muito animadoras.

A adaptação do reverenciado mangá de Yukito Kishiro estreia no dia 14 de fevereiro, mas já foi exibida para os críticos e imprensa especializada. 

Embora a estética do filme tenha recebido elogios, os comentários feitos sobre o roteiro e o andamento do filme não são exatamente os melhores. Confira algumas críticas abaixo!

Não contém spoilers!

Alita

The Hollywood Reporter

Apoiada por um orçamento de US $ 200 milhões, essa aventura de cyberpunk parece estar voltada para o mesmo sucesso de bilheteria que a franquia dos Jogos Vorazes. Mas um roteiro irregular, um enredo confuso, personagens de bastidores e muitos clichês podem diminuir seu potencial comercial além do público de ficção científica de ação e fantasia.

The Guardian

Alita: Anjo de Combate é um filme espetacular em Imax e com grandes efeitos. Mas, em toda a sua escala, pode acabar sendo usado para crianças de 13 anos como um entretenimento qualquer. Não tem as ideias complicadas, desafiadoras e adultas do Ghost in the Shell. É um romance distópico 'café com leite'.

IGN

Alita: Anjo de Combate é o melhor filme de Robert Rodriguez em muitos anos. É uma produção ambiciosa, impressionante e visualmente espetacular, com grandes atuações que fazem seu mundo estranho parecer real.

Variety

Essa história de origem de um filme cyberpunk baseado em mangá é uma vitrine de efeitos, sobrecarregada por um Frankenstory demorado e desafiador que provoca curtos-circuitos sempre que se move.

Entertainment Weekly

Ninguém me disse que Alita: Anjo de Combate era um filme sobre patins. E estamos falando de Xtreme Future Rollerblading, com lâminas cortantes e pontas afiadas. Essa adaptação do mangá é uma odisséia de ficção científica cansada, com efeitos digitais insossos empilhados em uma não-história melosa que parece um lance de elevador de duas horas para uma franquia de 70 filmes.